Ney Leprevost pede direitos e qualidade de vida para pessoas com deficiência | Fábio Campana

Ney Leprevost pede direitos e qualidade de vida para pessoas com deficiência

unnamed
“Qualidade de vida e igualdade de direitos às pessoas com deficiência são desafios a vencer nas cidades”, afirma Leprevost

O deputado Ney Leprevost, líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania, registra a comemoração do Dia Nacional do Deficiente Físico, festejado em 11 de outubro, mas com uma ressalva: “É preciso melhorar e muito a qualidade de vida e garantia dos direitos para os deficientes físicos nas cidades”, disse.

No Paraná, a população urbana já representa 85,4% do total, segundo o Censo de 2010 realizado pelo IBGE. Não é surpreendente, então, que os problemas de mobilidade e acessibilidade urbana ganhem visibilidade e impulso, ainda mais para o funcionamento econômico e social das cidades.

Para o parlamentar, a deficiência física não é apenas uma condição estática, mas depende do ambiente em que a pessoa vive. “Se as cidades oferecessem condições para uma pessoa em cadeira de rodas sair de casa e chegar, em tempo razoável, a um local de trabalho digno, e após o expediente ir ao cinema e achar um lugar bom para assistir ao filme, essa deficiência já não é qualificada como tão grave nos índices de mobilidade”, afirmou.

E complementou: “Da mesma forma, quando a cidade não é acessível, qualquer deficiência se torna mais séria: a pessoa com idade ativa não consegue se deslocar de um local para outro e o estudante se sente desmotivado porque não conta com escola acessível”.
Segundo a Organização Mundial de Saúde, nas cidades brasileiras 25% dos deficientes são pobres, contra 12% entre a população sem deficiência.

Ciente da relevância desses números, Leprevost, que é líder da Frente Estadual da Saúde e Cidadania, defende a realização de um censo para dimensionar a quantidade de deficientes físicos que vivem no Estado. “Precisamos saber quantos deficientes físicos vivem no Paraná e suas reais necessidades para sugerir ações que supram as carências deste segmento. Mas posso assegurar que a maioria dos deficientes físicos utilizam o transporte público para se deslocarem a seus locais de trabalho e lazer e muitos encontram barreiras físicas e até culturais”, disse.


6 comentários

  1. Rafael Êrico Kalluf Pussoli
    sábado, 10 de outubro de 2015 – 10:06 hs

    O deputado Ney Leprevost trabalha e é um dos poucos deputados que orgulha seus eleitores

  2. sábado, 10 de outubro de 2015 – 12:20 hs

    SÓ UMA PERGUNTA QUE NAO QUER CALAR;;;;;;;;;;;;POR QUE AS ONGS…OS POLITICOS E AS LEIS NAO CONSEGUEM DAR UM POUCO DE RESPEITO A ESSAS PESSOAS E NAO OFERECEM CADEIRAS MOTORIZADAS PARA AMENIZAR O SOFRIMENTO???…GASTAM MILHÕES EM JOGADORES DE FUTEBOL E TIMES QUE NAO PRECISAM???????????????

  3. Carlos trevizo
    sábado, 10 de outubro de 2015 – 14:14 hs

    Demagogo! Nunca deu um passo para melhorar nada. É só papo

  4. Lineu
    sábado, 10 de outubro de 2015 – 21:09 hs

    O deputado Ney Leprevost é um grande aliado da educação especial .

  5. Macri
    sábado, 10 de outubro de 2015 – 21:10 hs

    O Ney sempre apoia a ADFP, Ass. dos Deficientes Físicos.

  6. Neusa
    sábado, 10 de outubro de 2015 – 21:11 hs

    É, tô achando que vou votar no Leprevost para prefeito. Parece que é o único que enxerga os problemas reais da cidade.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*