Delegado Rubens Recalcatti é preso pelo Gaeco | Fábio Campana

Delegado Rubens Recalcatti é preso
pelo Gaeco

recalcatti -2

da Banda B

O delegado da Divisão de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), Rubens Recalcatti, foi preso nesta manhã de terça-feira (13) em uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público do Paraná (MP-PR). Ele é investigado por suspeito de participação de homicídio qualificado contra um homem que teria envolvimento na morte de João da Brascal, ex-prefeito de Rio Branco do Sul e primo do delegado. A defesa de Recalcatti nega o crime e critica uma inversão de valores por parte do Gaeco.

O advogado Claudio Dalledone, que representa Recalcatti, lamentou a prisão (que dura 30 dias). “É com pesar que confirmo essa prisão do delegado. É uma prisão temporária feita pela promotoria de Rio Branco do Sul, com apoio do Gaeco. Ele é acusado de homicídio qualificado contra um suspeito da morte de João da Brascal, quando na verdade aconteceu um intenso tiroteio com esses criminosos perigosos”, descreveu à Banda B.

A morte de Brascal aconteceu no dia 12 de abril, já a do suspeito no dia 28 do mesmo mês. Dalledone explicou que familiares do morto em suposto confronto procuraram a promotoria de Rio Branco do Sul. Segundo o Gaeco, a operação é denominada Operação Aquiles.

“O juiz de direito acabou por entender que seria suficiente uma prisão temporária para se compor uma investigação. É investigado uma operação irregular, que seria um homicídio qualificado. É uma inversão de valores, a prisão de um delegado desse naipe suspeito de homicídio contra um perigoso marginal”, disse o advogado.

Presente na sede do Gaeco, o filho do delegado, Renato Recalcatti, afirmou que o pai está muito nervoso. “Isso é uma tremenda de uma sacanagem. Meu pai está revoltado. Ele deu 36 anos da vida pela polícia e agora acontece isso”, lamentou.

Recalcatti foi preso na casa em que mora no bairro Ahú. Além dele, outros quatro policiais civis foram detidos pelo Gaeco. Em uma das buscas realizadas, foi apreendido um revólver, calibre 38, sem registro. Também foram apreendidos pen drives, documentos e valores em dinheiro.

Delegado de carreira

O delegado ocupou vários cargos na Polícia Civil e chegou a ter o nome cotado para assumir a Secretaria de Segurança Pública do Paraná na saída de Fernando Francisquini em abril. Recalcatti também foi candidato a deputado estadual e obteve mais de 40 mil votos. Ele é suplente de deputado estadual pelo PSD.

Aqui, no site da Banda B, duas notícias relacionadas ao caso:

Ex-prefeito de Rio Branco do Sul é morto a tiros durante campeonato de futebol.

Suspeito de envolvimento no assassinato de ex-prefeito da RMC morre em confronto com a polícia.


11 comentários

  1. Policial
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 11:47 hs

    Compensa em ser policial no Brasil hj????
    Se faz o certo é preso, se faz errado é preso…

    Quem perde com isso é a sociedade. Se bem que parte dela nem compensa ajudar.

  2. Zé da Bíblia
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 11:56 hs

    O Dr Rubens está apenas cumprindo o que a maioria da população avalisou em recente pesquisa nacional: – BANDIDO BOM É BANDIDO MORTO!

  3. Kransk
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 13:21 hs

    Só porque é policial está acima da lei? Como diz na reportagem, foi apreendida uma arma sem registro, o que para um cidadão comum se constitui um crime também tem que valer para todos os agentes públicos, afinal a lei é para todos.

  4. Ricardo Krueger
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 13:52 hs

    ANALISEMOS ESTE CASO SOB UM OUTRO PRISMA:

    1) GAECO, assim se dizente a elite da polícia e do ministério público, não é barato e custa aos cofres públicos do Estado (por conseguinte a cada um de nós pesando em nossos bolsos e bolsas mensalmente mediante o pagamento de impostos);

    2) NÓS PAGAMOS IMPOSTOS e entre os serviços que desejamos e merecemos qualidade está a Segurança Pública, mediante uma gestão eficiente com relação à aplicação de recursos pessoais e materiais;

    3) EU NÃO PAGO IMPOSTO para ser criado um “grupo de elite” em que esta mesma “seleção” ou algum superior vinculado escolhem onde e contra quem atuar;

    4) EU EXIJO DO GOVERNO DO ESTADO que este “CSI Curitibano” (seria cômico se não fosse trágico para nossas finanças e para os casos realmente importantes jamais resolvidos por grupo algum) SEJA EMPREGADO EM CRIMES DE DIFÍCIL SOLUÇÃO TAIS COMO “Rachel Genofre”, ENTRE OUTROS SEMELHANTES… (que tal o caso da Promotora Dirigindo Embriagada? Ooops melhor não, ela é membro do GAECO)

    5) EU ESPERO DESTE GAECO MAIS CORAGEM E PROATIVIDADE (já que hoje em dia atuam onde bem entendem sem prestar contas ao povo paranaense, seus verdadeiros patrões) PARA ATUAREM – JÁ QUE DEMONSTRAM UMA TENDÊNCIA ATUAL EM FAVOR DE CASOS LIGADOS A BANDIDOS COMO VÍTIMAS, MAS NÃO DE UM SÓ, DE TODOS OS PRESOS QUE SOFREM COM O CRIME ORGANIZADO DE ALTO PODER FINANCEIRO E BÉLICO, AS CHAMADAS FACÇÕES DENTRO E FORA DOS PRESÍDIOS, QUE COOPTAM PRESOS, FAMILIARES, ALGUNS POLICIAIS, PROVAVELMENTE ATÉ MAIS ALTAS AUTORIDADES;

    FICA O DESAFIO, SENHORES DO GAECO, SEGUIR A POPULAÇÃO (SIMPLES DE SABER QUAIS SÃO OS CRIMES DE NENHUMA SOLUÇÃO E MAIOR REPERCUSSÃO) – por óbvio a população não está do seu lado por empregarem seu valioso tempo e equipe com o NOSSO DINHEIRO neste caso, que muito bem poderia ter sido conduzido pelo promotor de Rio Branco e pela corregedoria de polícia…

    FICA O CONVITE, SENHORES E SENHORAS (sóbrias) DO GAECO, A AJUDAREM TODOS OS BANDIDOS E FAMÍLIAS E NÃO UM SÓ – FAZENDO O GAECO ATUAR COM CORAGEM, INTELIGÊNCIA E DETERMINAÇÃO CONTRA AS FACÇÕES DO CRIME ORGANIZADO NO PARANÁ, ANTES QUE ISTO SE TORNE UM RIO DE JANEIRO OU PIOR !!!

  5. Ricardo Krueger
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 14:06 hs

    Me permitam mais um comentário por questão de justiça:

    Quando me referi ao GAECO ter coragem e proatividade para combater o PCC e assemelhados, me referi tão somente ao GAECO do Paraná.

    Como se depreende desta e outras reportagens: http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,maior-investigacao-da-historia-do-crime-organizado-denuncia-175-do-pcc,1084346

    Os outros GAECOs “tem culhões”. Sem mais.

  6. Xongas
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 18:46 hs

    Passarinho que come pedra sabe o cu que tem.

  7. Xongas
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 18:48 hs

    É… Aos poucos as ilusões vão morrendo.
    Machado, Michelotto, Recalcatti… Não sobra ninguém, meu Deus? Todos os heróis são de mentira? Trágico.

  8. daniel
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 19:10 hs

    ESCLARECENDO: GAECO NÃO É POLÍCIA E JAMAIS SERÁ. SÓ FUNCIONA PORQUE POLICIAIS CIVIS E MILITARES ATUAM NO GRUPO, POR EMPRÉSTIMO DAS CORPORAÇÕES. AGUARDAMOS MAIS NOTÍCIAS DO GAECO NO COMBATE AO PCC, PCP, ETC… PQP. PRENDER POLÍCIA É FÁCIL. O DIFÍCIL É PRENDER BANDIDO DO PCC, COMANDO VERMELHO, ETC. O PESSOAL DA PESADA MESMO.
    DELEGADO RECALCATTI, QUE NÃO GANHA AUXÍLIO MORADIA, CONTE COM O APOIO DA NOSSA SOCIEDADE TÃO SOFRIDA NA TERRA BRASILIS IMPUNIS. ACORDA BRASIL!

  9. Tinho
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 22:16 hs

    Não dá para entender certas coisas que acontecem.

  10. Paulo
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 22:49 hs

    Este povo quer mídia e mídia basta ver no começo do ano barulho e barulho ….quero ver um governador sacudo que acabe logo com este greco e tire todos os policiais e delegados e PM e ai estes promotores que vão investigar e prender sozinho para ver se conseguem fazer barulho ….acabe já agora é hora de pôr fim nesta história …..Fim já vamos lá gente

  11. valdir
    quarta-feira, 14 de outubro de 2015 – 21:25 hs

    Diga me tudo,esconda me nada,quantos policiais que foram investigados pelo GAECO presos.?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*