Delator de Gleisi deixa prisão e cumprirá regime domiciliar | Fábio Campana

Delator de Gleisi deixa prisão e cumprirá regime domiciliar

unnamed

images
O advogado Alexandre Romano, conhecido como “Chambinho”, deixou a carceragem da Polícia Federal em Curitiba neste sábado (17) e irá cumprir prisão regime domiciliar. Ele estava em prisão preventiva desde agosto, quando foi deflagrada a Operação Pixuleco 2, 18º fase da Lava Jato.

Chambinho é apontado como suposto operador de propinas em esquema de corrupção envolvendo contratos do Ministério do Planejamento. Durante depoimento em delação premiada, Chambinho faz menção à senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e ao ex-ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, marido de Gleisi, e envolveu o advogado da petista, Guilherme Gonçalves.

Agora, Romano será monitorado por uma tornozeleira eletrônica. A justiça federal de São Paulo concedeu a prisão domiciliar após a defesa do réu alegar que, por ser advogado, Romano tem direito à prisão especial. O inquérito envolvendo a senadora está nas mãos do Supremo Tribunal Federal (STF), que optou por fatiar os autos da operação pelo critério da territorialidade. Assim, os processos envolvendo outros investigados foram encaminhados a Justiça Federal de São Paulo.


3 comentários

  1. ferreira
    domingo, 18 de outubro de 2015 – 14:36 hs

    Logo o idiota safado estará comendo grama pela raiz, seria mais seguro atrás das grades.

  2. domingo, 18 de outubro de 2015 – 20:24 hs

    A cada dia que passa afunda mais o barco da Gleisy e seu marido. A água já está seno retirada do barco com canequinha, daqui uns dias nem com um compressor.Vai ser um DEUS nos acuda.

  3. Tostão
    segunda-feira, 19 de outubro de 2015 – 11:12 hs

    Cuidado. Se passar o golpe petistabolivariano a Gleise será a chefe da policia secreta do politbúrio do nosso maduro.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*