Barraco na Petrobras | Fábio Campana

Barraco na Petrobras

Pegou fogo a reunião do conselho de administração da Petrobras. O encontro entra, com certeza, para a história da estatal pelo nível do confronto entre conselheiros e o presidente da empresa, Aldemir Bendine. Várias propostas de Bendine foram rejeitadas. Uma delas, cara a ele: a reforma estatutária que faria com que 40 gerentes executivos passassem a ter status de diretores. Também foi rejeitada a proposta da diretoria de patrocínios diversos, entre eles o da Fórmula 1, no valor de 75 milhões de reais.

No meio disso tudo, Bendine deixou a sala de reunião, bateu a porta e foi embora.

Antes de sair, disse que aquilo tudo era uma “hipocrisia, uma palhaçada”, de acordo com o relato de dois conselheiros.

No mês passado, Murilo Ferreira, presidente da Vale, já havia comunicado que deixaria a presidência do conselho “por motivos pessoais”, mas até as sondas paradas da Petrobras sabem que a razão real eram divergências incontornáveis entre ele e Bendine.


7 comentários

  1. Juca
    domingo, 25 de outubro de 2015 – 10:48 hs

    Esse vagal tem de explicar o empréstimo a juros baixo dado à perua loira para comprar carros de luxo e outras besteiras quando dirigia o Banco do Brasil. Pelo jeito a palhaçada continua na Petrobras e o próprio Bendine é o palhaço!

  2. domingo, 25 de outubro de 2015 – 14:52 hs

    tomara que se matem todos !

  3. Do Interior....
    domingo, 25 de outubro de 2015 – 19:12 hs

    O PT já está brigando pelo que sobrou da Petrobrás. Até parece briga de herança, já que o partido mequetrefe acha que a petrobrás é deLLes.

  4. Observador Atento
    domingo, 25 de outubro de 2015 – 22:56 hs

    O presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, esta na contra mão da realidade financeira e operacional pela qual atravessa a Empresa. Propor dar a 40 gerentes “status” de diretores e patrocinar, a custos milionários, Formula Um e outros eventos, é um absurdo. Certo esta o Conselho de Administração.

  5. Observador Atento
    domingo, 25 de outubro de 2015 – 23:07 hs

    Quanta incoerência do presidente da Petrobrás.!

  6. NA CORDA BAMBA
    segunda-feira, 26 de outubro de 2015 – 6:10 hs

    A grande maioria dos cargos de diretorias são preenchidas exclusi-
    vamente por políticos inexperientes e ladrões. O Bendini foi do BB,
    migrou para a Petrobrás e continua fazendo as suas cagadas como
    administrador. O PT conseguiu o que parecia impossível, jogar o
    Brasil no fogo do inferno e completou adicionando mais um pouco
    de gasolina (da Petrobrás) !!!

  7. zé povinho
    terça-feira, 27 de outubro de 2015 – 21:10 hs

    O petróleo pode ser nosso, a estatal do petróleo também é nossa e a dívida bilionária em dólares também é nossa. Da forma que a nossa estatal do petróleo é administrada daqui a pouco vamos querer que ela deixe de ser nossa.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*