Bancários entram em greve em todo o país a partir de terça-feira (6) | Fábio Campana

Bancários entram em greve em todo o país a partir de terça-feira (6)

Os bancários de Curitiba e do interior do Paraná aprovaram nesta quinta-feira (1.º) o indicativo de greve da categoria, que irá cruzar os braços a partir da próxima terça-feira, dia 6. Mais de 400 bancários participaram da assembleia realizada, pelo Sindicato dos Bancários de Curitiba e região. Como esperado, a categoria se mostrou indignada com a proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) no último dia 25 e rejeitou o reajuste de 5,5% mais abono de R$ 2.500. Os funcionários, por outro lado, reivindicam um aumento de 16%. As informações são da rádio Banda B.

“É uma vergonha que o setor que mais lucra no país proponha aos seus trabalhadores um índice que sequer se aproxima da inflação do período, que é de 9,88% (INPC)”, resume Elias Jordão, presidente de Sindicato.

A categoria volta a se reunir em assembleia no dia 5 de outubro, contudo, a greve só poderá ser suspensa caso a Fenaban retome as negociações com a apresentação de uma nova proposta.

Além da capital, Cascavel, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa, Paranaguá e Cianorte estão entre as cidades que aderiram ao movimento. Caso a adesão da categoria seja de 100%, a estimava é que 31,5 mil trabalhadores paralisem as atividades em todo o estado – em Curitiba e região, são 18,5 mil funcionários.


3 comentários

  1. COMANDO
    sexta-feira, 2 de outubro de 2015 – 15:44 hs

    Sacanagem as cobranças que então fazendo em cima dos que tem conta e banco, tarifas abusivas, gerentes incompetentes que só querem vender produtos e quando você diz “não” lá vem chumbo grosso, taxam a sua conta mais ainda…

  2. OLHO VIVO.
    sexta-feira, 2 de outubro de 2015 – 16:48 hs

    FORAM ESSES VAGABUNDOS QUE JUNTO COM OUTROS IDIOTAS COLOCARAM O BÊBADO LADRÃO E SUA QUADRILHA NO PODER,ESTÃO CHORANDO O QUE,TEM MAIS É QUE SE DANAREM.

  3. Luiz Eduardo
    sexta-feira, 2 de outubro de 2015 – 17:32 hs

    Porrete! 5,5% mais abono de dois paus e meio? Aceita logo e depois trata da incorporação destes ao salário, como sempre acontece.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*