Bakri põe Requião na chincha | Fábio Campana

Bakri põe Requião na chincha


Bakri lê carta de servidor que questiona comportamento de Requião

O deputado Hussein Bakri (PSC) subiu à tribuna, na tarde desta quarta-feira (28), para ler a carta desabafo do servidor Luiz Antônio Gatti, que ontem foi moralmente agredido em discurso do deputado Maurício Requião (PMDB), filho do senador Roberto Requião.

Na última segunda-feira, Gatti revidou com ironia ao ataque de fúrias de sindicalistas da APP-Sindicato. Os sindicalistas constrangiam militantes do PSDB que chegavam ao restaurante Madalosso, em Curitiba, para participar de um jantar do partido em apoio ao governador Beto Richa.

Gatti disse que até pode pedir desculpas ao sindicalistas, mas disse que não pode ouvir reprimendas do filho ex-governador aposentado, conhecido pela sua truculência.

O servidor enumerou uma série de episódios em que Requião deveria vir a público pedir desculpas.

Diz a carta:

“Peço desculpas se o senador pedir desculpas aos agricultores de Santo Antônio do Sudoeste, que foram incitados pelo então governador a colocarem suas faixas de um protesto pacífico ‘no rabo’. Peço desculpas se o senador pedir desculpas ao repórter de Londrina que quase teve o dedo quebrado durante uma entrevista, tudo porque a pergunta incomodava o então governador.

Peço desculpas se o senador pedir desculpas para as professoras do Paraná, quando disse que no seu governo elas não ganhavam mal, apenas eram mal casadas.

Peço desculpas se o senador Requião pedir desculpas aos agentes penitenciários, que reivindicavam melhores salários e ouviram do então governador a promessa de tratá-los a “pau e cacete” se não voltassem a trabalhar.

Peço desculpas se o senador Roberto Requião pedir desculpas às mulheres casadas, que em diversas ocasiões ouviram gracejos do então governador, curioso por saber se elas traíam seus maridos.

Peço desculpas se o senador Requião pedir desculpas ao jornalista Valdomiro Cantini, da CBN Cascavel, a quem o senador agrediu verbalmente depois de ouvir uma pergunta incômoda sobre contratos secretos de pedágio.

Peço desculpas se o senador Requião pedir desculpas aos homossexuais, a quem o então governador agrediu durante uma reunião da antiga ‘Escolinha do Professor Raimundo’, dizendo que a Secretaria de Saúde não precisaria se preocupar com o câncer de mama durante a etapa da Parada Gay de Curitiba.

Peço desculpas se o senador Requião se desculpar com o cinegrafista de Rolândia, que, certa vez, ouviu o então governador ameaça-lo de meter uma bala em sua cabeça, caso tivesse uma arma, tudo porque o referido profissional desconcentrou-se e atrapalhou uma gravação de apoio ao então candidato a prefeito Eurides Moura.

Peço desculpas se o senador Requião pedir desculpas ao radialista da Rádio Bandeirantes, que teve seu gravador apreendido pelo então senador, após uma pergunta incômoda sobre sua aposentadoria.

Peço desculpas se o senador Roberto Requião pedir desculpas aos cristãos, aos tementes a Deus, quando disse que faria aliança com o Diabo se fosse preciso para ganhar eleição.

Enfim, estou disposto a pedir desculpas aos sindicalistas se o deputado Requião Filho conseguir convencer seu pai a também se desculpar pelas agressões e flagrante manifestações de falta de educação e civilidade que protagonizou nos últimos anos.”


10 comentários

  1. Antonio
    quarta-feira, 28 de outubro de 2015 – 19:14 hs

    ….dizem que os bons frutos caem próximo do pé, mas, sempre tem um, mas, OS FRUTOS PODRES TBÉM……e assim a família do senador…..não poderia agir diferente do Pai….

  2. Sergio Silvestre
    quarta-feira, 28 de outubro de 2015 – 19:32 hs

    Esse boneco de ventriloquo ta recitando o que aquele leão de chacara escreveu ou algum ou foi o Nilson Monteiro que montou a carta.
    Aquele sujeito que mandou as professoras comer mortadela tem cara de assassino,de serial Killer credo.

  3. Marcos Becheri
    quarta-feira, 28 de outubro de 2015 – 20:04 hs

    Coisa de político fraco que não tem argumentos! O sujeito chama os professores de “comedores de mortadela” e para justificar essa bobagem, apresenta argumentos estapafúrdios que nada têm a ver com o caso! Explique o que o infeliz declarou e pronto! Não caia nessa Campana, o senhor é um bom sujeito, preferências políticas não podem tentar justificar o injustificável!Esse tal Hussein está fadado a ser um político de uma eleição só!

  4. MANOEL BOCUDO
    quarta-feira, 28 de outubro de 2015 – 21:03 hs

    O COMEDOR DE MAMONA VAI FICAR UNS 8 ANOS PEDINDO DESCULPAS A TODOS OS QUE FORA ENUMERADOS PELO
    RAPAZ EM QUESTÃO. UM VERDADEIRO OGRO POR FALAR TANTA ASNEIRAS E OFENDER TANTOS PARANAENSES. FIQUE MUDO REQUIÃO VC É UM POETA.

  5. Ponto de visão do Plebeu
    quarta-feira, 28 de outubro de 2015 – 23:32 hs

    Embora truculento, nunca chegou ao cúmulo de soltar bombas de gás com helicópteros em professores… e pior que isso… quem fez isso com a classe do magistério e funcionários foi o próprio governador que não soube explicar as ações mais que covardes do seus secretários. E ainda, dos últimos governadores quem mais fez pelos professores… mandar esse bag(kri)re chupar prego até virar taxinha…

  6. luiz
    quinta-feira, 29 de outubro de 2015 – 0:06 hs

    Existem ofensas e ofensas!
    O Requião mandou, manda e mandará qualquer um tomar naquele lugar, é o jeito dele goste quem quiser.
    Agora esse funcionário preconceituoso, que deve ter comido muita mortadela na vida, atribui aos professores essa pexa, criada na cabeça dele, pois entende que comer mortadela é coisa de pobre e uma coisa muito feia! Ele deveria reverenciar os professores, mas para agradar seu chefe ele busca ofende-los.
    Não se engane Gatti os heróis são os professores, até as crianças sabem disso!

  7. Ilha da Uta
    quinta-feira, 29 de outubro de 2015 – 12:51 hs

    Hussein 01 X 00 Maria Lôka II

  8. Fabiano
    quinta-feira, 29 de outubro de 2015 – 15:07 hs

    Tá fazendo valer teus 30 mil ganhos da ALEP. Continue sempre nesse caminho!

  9. jose rosa
    quinta-feira, 29 de outubro de 2015 – 15:24 hs

    maria louca, desequilibrado, ultrapassado, ditador, comedor de mamona, invasor de fazendas de pesquias, invasor de pedagios.

    REquião fora , vc e sua caterva.

  10. eu cobro
    sexta-feira, 30 de outubro de 2015 – 11:54 hs

    faltou ai pedir desculpas ao Pessuti, por te-lo ofendido em um restaurante em Praia de Leste e levado uns tapas do João Feio e covardemente fugir do local…..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*