Sem doação de empresas, beneficiados serão empresários, evangélicos e sindicalistas | Fábio Campana

Sem doação de empresas, beneficiados serão empresários, evangélicos e sindicalistas

As eleições de 2014 custaram R$ 5,1 bi. As municipais do ano que vem, segundo especialistas, devem custar, no mínimo, em torno de R$ 2 bi. Proibida a doação pelas empresas, com a aprovação pelo Supremo do voto do relator, ministro Luiz Fux, a União é quem vai bancar o pleito. A doação de pessoas físicas foi mantida mas elas são marginais. Na Comissão de Orçamento, seus integrantes garantem que, em tempos de crise, não há nem haverá recursos para sustentar a eleição com dinheiro público. Os analistas acreditam que com o fim da doação das empresas nas eleições, os grandes beneficiados serão os candidatos que puderem financiar suas campanhas. Dizem que esse é o caso dos empresários, evangélicos e sindicalistas.


7 comentários

  1. LENZA TOLEDO
    segunda-feira, 21 de setembro de 2015 – 9:54 hs

    Por que essa observação boba: …evangélicos? Por acaso isso significa incitar ódio entre evangélicos e católicos? Seria bom uma vez verificar para onde vão os lucros das inúmeras festas católicas todos os fins de semana mundo afora, onde vende-se cigarro, pinga, cerveja, tem leilão, brinquedos, jogos, entre outras coisas mais. A pergunta: esse dinheiro(fruto das festas), que ninguém presta contas, vai para onde mesmo?

  2. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 21 de setembro de 2015 – 10:16 hs

    Além desses grupos beneficiados, os chefões do crime organizado também serão os grandes eleitores, porque como diz o velho ditado fenício, o dinheiro é como água, escorre sempre por onde encontra menos resistência. Além disso, “doações” em dinheiro, como aquelas apreendidas em Buenos Aires, mandadas para a campanha dos Kirchner por bolivarianos mui amigos serão comuns. Talvez, as visitas dos cubanos, como aquela na antevéspera das eleições de 2014, hospedados incomunicáveis inexpugnáveis na dacha presidencial, possam trazer donativos inestimáveis para as eleições.

  3. Francisco Foltrani Freire
    segunda-feira, 21 de setembro de 2015 – 11:52 hs

    AS ELEIÇÕES SÃO CARAS NO BRASIL, PORQUE INEXISTE IDEALISMO, e também o fato dos partidos políticos não possuírem credibilidade, todos eles. As filiações nos partidos são poucas. Partidos fortes como existiam antigamente, antes da ditadura, tinham adeptos, como exemplo quem era Petebista ou Pessedista jamais votariam na UDN. ASSIM OCORRIA COM O PARTIDO COMUNISTA E O INTEGRALISTA. Existiam famílias do PTB ou do PSD.que não deixavam seus filhos casarem com os filhos de Udenistas. A filiação partidária de hoje nõ empolga mais a mocidade e o povo.

  4. Discordo
    segunda-feira, 21 de setembro de 2015 – 14:25 hs

    Lenza você não tem conhecimento pra ficar falando, festa de igreja católica não vende, pinga, cerveja e nem cigarros, certo. Outra coisa sempre foi feito prestação de contas sim. você nunca deve ter ido em uma igreja católica.

  5. Carlos Bahia
    segunda-feira, 21 de setembro de 2015 – 16:05 hs

    Sem doação de empresas, mais um pequeno passo para a democracia, mais oportunidades para aqueles que tem legitimas representações, sindicalistas “não pelegos”, lideres religiosos, de escolas, de associações, e, infelizmente apresentadores de programas policiais e outros do gêneros sensacionalistas, entre outros.

  6. LENZA TOLEDO
    segunda-feira, 21 de setembro de 2015 – 17:12 hs

    O Discordo quer defender o impossível. Você está por dentro (do assunto) como semente de caju, mas sabe muito bem do que estou falando. Um detalhe, já que você entende muito das coisas: Por que os pavilhões de festas costumam ser maiores do que os templos? Vou tirar umas fotos de alguns eventos.

  7. antonio carlos
    segunda-feira, 21 de setembro de 2015 – 17:41 hs

    Que papo mais furado é este gente, empresários, pastores evangélicos e donos de igreja se elegem de qualquer jeito. Os sindicalistas se enquadram em outra categoria, na dos picaretas, financiados por trouxas. Com ou sem as empresas financiando a situação vai mudar muito pouco, picaretas sempre serão eleitos, o povo adora repetir os mesmos erros.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*