Lula reconhece 'fragilidade' de Dilma no governo petista | Fábio Campana

Lula reconhece ‘fragilidade’ de Dilma no governo petista

unnamed

Em entrevista publicada neste domingo (6) no jornal argentino Página 12, o ex-presidente Lula (PT) falou sobre o risco de impeachment de Dilma Rousseff (PT) e destacou o papel central da política na superação da crise econômica. “Sei que hoje temos uma certa insegurança na base de sustentação política do governo por divergências entre a Câmara dos Deputados e o governo, e os partidos políticos… Mas se recuperarmos a harmonia política podemos resolver os problemas econômicos. Faz muito tempo que discuto a economia, sempre mirando a política”, disse. As informações são da Folhapress.

Questionado se o impeachment de Dilma está descartado do cenário nacional, Lula respondeu que “não há nenhuma razão” para que isso ocorra e defendeu que as denúncias de corrupção devem ser separadas da condução do governo. “Não se pode pensar em um impeachment só porque há problemas econômicos. Ao mesmo tempo há denúncias de corrupção, mas isso deve ser separado do âmbito de governança do país”, disse Lula.

“A obrigação de Dilma é governar, porque foi eleita para cuidar do interesses de 204 milhões de brasileiros. Ela deve se concentrar nisso e outros assuntos, entretanto, discutidos por outras pessoas”, explicou.O ex-presidente comparou a atual crise econômica do Brasil a uma “febre de 39 graus”. “Alguém morre por 39 graus? Toma um remédio e pronto. O remédio que corresponda, claro”, disse.


5 comentários

  1. jorge Hardt Filho
    segunda-feira, 7 de setembro de 2015 – 13:31 hs

    Será que não é o caso de trocar “O Brahma” por “O itaipava”?

  2. RR
    segunda-feira, 7 de setembro de 2015 – 13:34 hs

    SE TIVESSEM COLOCADO RACUMIN NESSE COPO,A JUSTIÇA JÁ ESTARIA FEITA.

  3. M.E.J.
    segunda-feira, 7 de setembro de 2015 – 13:56 hs

    O CANALHA só dá entrevista no exterior?

    Não tem coragem, nem a Dilma, de conceder uma COLETIVA no BR?

    Só com perguntinhas combinadas e SEM RÉPLICA.

  4. segunda-feira, 7 de setembro de 2015 – 14:01 hs

    Inexiste febre, e sim o baixo índice de popularidade da Presidente que faz com que a reação do povo está chegando ao patamar de exigir a RENÚNCIA da mesma, pelo estelionato eleitoral que os eleitores , mesmo dela, não perdoam e pela instabilidade SOCIO-POLÍTICA-ECONÔMICA instalada do País. E, ainda pela falta de GERENCIAMENTO. O falecido ADEMAR DE BARROS dizia: Este País não precisa de um Presidente e sim de um GERENTE. A incompetência da Presidente é IRREVERSÍVEL.

  5. leandro
    segunda-feira, 7 de setembro de 2015 – 19:00 hs

    Todo cara que bebe chega uma hora começo dizer besteira. Neste caso foi umas cervejinhas, mas….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*