Levy peita senadores, barra indicação e cria novo foco de tensão com Congresso | Fábio Campana

Levy peita senadores, barra indicação e cria novo foco de tensão
com Congresso

images

Ricardo Della Coletta, Época

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, barrou uma indicação articulada por 12 senadores para substituir o presidente do Banco da Amazônia e criou mais um foco de tensão com a base no Congresso. O posto havia sido prometido ao senador Omar Aziz (PSD) quando Michel Temer ainda comandava a articulação política do Planalto, mas Levy se opôs. Argumentou que não aceita apadrinhamento político para o cargo e que o comando da instituição precisa ficar nas mãos de um funcionário de carreira do Banco do Brasil.

Aziz procurou senadores da região e apresentou o nome de Marivaldo de Melo para a presidência do banco de fomento. Depois de ser informado da resistência colocada pela Fazenda, chegou a trocar farpas com Levy em conversa por telefone.


9 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 28 de setembro de 2015 – 10:29 hs

    Vovó já dizia, quem é burro pede a Deus que o mate e ao diabo que o carregue…

  2. jader rocha
    segunda-feira, 28 de setembro de 2015 – 10:33 hs

    POE O VACCARI, ESPECIALISTAS EM FINANÇAS…

  3. Zabra Q Tize
    segunda-feira, 28 de setembro de 2015 – 11:47 hs

    Este cara está cada vez mais parecido com sua chefa, falando asneiras e trapalhadas.

  4. JOHAN
    segunda-feira, 28 de setembro de 2015 – 12:16 hs

    Caro FÁBIO, a sociedade está dando por si mesma os primeiros sinais de CONFRONTO com TODO O COMANDO da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA. Quando nos referimos ao claro confronto indicamos com o DUENDE LULLA – O GRANDE LADRÃO. Como são os agentes políticos que estão partindo para esse confronto, é claro o sinal de FRAGILIDADE do comando da ORGANIZAÇÃO perante a sociedade em geral, pois esses agentes são por demais VELHACOS e frágeis para apresentar esse confronto. Essas lideranças apenas chutam “cachorro morto na beira da estrada”. A ORGANIZAÇÃO já ERA, até que enfim, foram 13 anos de desgaste do país, contudo ainda iremos ouvir muito chororô e ranger de dentes.. Atenciosamente. .

  5. COMANDO
    segunda-feira, 28 de setembro de 2015 – 13:20 hs

    Já comentei fora com esse cara…

  6. toninho
    segunda-feira, 28 de setembro de 2015 – 14:03 hs

    Já que foi dado o “boi” para os políticos, em especial ao PMDB, não custa dar a “corda”, que é esse cargo, a um mentecapto qualquer.

  7. antonio carlos
    segunda-feira, 28 de setembro de 2015 – 20:30 hs

    O ministro está pedindo para siar de uma forma diferente, ele sabe que a Mulher Sapiens já não diz não a nenhum político, não tem coragem de desagradar ou contrariar nenhum deles. Aí, espertamente o ministro diz não a um representante desta gente, agora a Mulher Sapiens vai ter que escolher, fica com o ministro ou fica com os políticos. Ela fica com os políticos, e o ministro sai como vítima.

  8. JÁ ERA ...
    terça-feira, 29 de setembro de 2015 – 5:56 hs

    O Brasil é o país que sempre anda na contramão da lógica huma-
    na. Quando algum cargo é ocupado apenas políticamente o resul-
    tado é esta bagunça que o nosso país se meteu. Apadrinhamento é
    só para o batizado e nada mais !!!

  9. QUESTIONADOR
    terça-feira, 29 de setembro de 2015 – 11:57 hs

    -Ele será o próximo à sair….e voltará para a iniciativa privada, talvez com o “filme queimado”….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*