Granizo causa estragos em todo o Paraná. Foz decreta emergência | Fábio Campana

Granizo causa estragos em todo o Paraná. Foz decreta emergência

telhado foz
foz

Foz do Iguaçu decretou estado de emergência na manhã desta terça-feira. A medida foi tomada por causa das fortes chuvas de granizo durante a madrugada, que afetaram pelo menos duas mil pessoas no município. Segundo relatório da Defesa Civil estadual, pelo menos 500 casas foram danificadas pelo temporal.

Além de Foz, outros dois municípios, em pontos diferentes do estado, também decretaram situação de emergência. O caso mais grave é de Goioxim, na região de Guarapuava. A Defesa Civil estadual estima que 2,5 mil pessoas tenham sido afetadas pelo granizo no município – quase um terço da população. Segundo a prefeitura, há a possibilidade de decretar estado de calamidade pública na cidade.

Já em Nova Esperança, no Noroeste, 300 casas foram danificadas pelo granizo, atingindo 1,2 mil pessoas. A cidade decretou estado de emergência.

Em todo o estado, pelo menos 6.870 paranaenses foram afetados pelas chuvas na madrugada. Além do granizo, vendavais danificaram cerca de 160 casas nas cidades de Ampére, Capanema e Planalto, no Sudoeste. Cinco pessoas ficaram feridas.

Pela manhã, seguiu chovendo forte em todo estado. Em Londrina, a estação meteorológica do Simepar registrou queda de 24,8 milímetros em apenas uma hora. A Defesa Civil deve lançar novo relatório por volta do meio dia.

Em Foz, as ocorrências mais graves foram registradas na região sul da cidade. Segundo a prefeitura, o atendimento aos desabrigados está sendo realizada na Escola Municipal Adele Zanotto, antigo CAIC Porto Meira. As aulas na região foram suspensas e as merendeiras das escolas municipais foram deslocadas para preparar refeições para os desabrigados.

Uma edificação em construção de cerca de quatro andares chegou a desabar por causa da chuva, no início da noite. Ninguém ficou ferido.

A prefeitura informou, também, que está realizando um levantamento aéreo da situação para avaliar se deve ou não decretar estado de calamidade pública. A maior preocupação, no momento, é a aquisição de lonas para as famílias desabrigadas – o estoque da cidade está zerado. Equipes foram deslocadas para adquirir material em cidades vizinhas.

O Programa do Voluntariado Paranaense (Provopar) está recebendo doações para os desabrigados. São necessários colchões, roupas, cobertores e lonas. As doações estão sendo recolhidas em três sedes do Provopar em Foz, no Centro, no Jardim São Paulo e na Vila C, além do Barracão da Solidariedade, no bairro Campos do Iguaçu.
Previsão

Nas próximas horas, o tempo deve continuar instável. Segundo o Simepar, há risco de mais chuvas de granizo na região norte do estado, enquanto no sul os temporais devem continuar intensos. Regiões que sofrem com problemas constantes de alagamento devem ficar em estado de alerta, pois há risco de subida rápida nos níveis dos rios e córregos.


Um comentário

  1. Sergio Silvestre
    terça-feira, 8 de setembro de 2015 – 12:30 hs

    Esse Granizo,parece certo governador.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*