Estudantes querem garantias para desocupar prédio da UFPR | Fábio Campana

Estudantes querem garantias para desocupar prédio da UFPR

ufpr- bandab

da Banda B

O grupo de estudantes que se mantém dentro do prédio da Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), no Centro de Curitiba, desde a tarde desta segunda-feira (31), quer o cumprimento de cinco questões prioritárias, das 28 pautas, para que desocupe o local. Há quase 15 horas, 150 estudantes se revezam dentro do prédio da reitoria para manter a ocupação. Servidores técnicos, professores e outros profissionais estão em greve desde o dia 12 de agosto. Estudantes alegam que a reitoria também está intransigente com as reivindicações estudantis.

Após a passeata nas ruas e a ocupação da reitoria, os manifestantes divulgaram algumas pautas prioritárias. Uma das organizadoras, identificada apenas como Grazi, afirmou que toda a negociação precisará ser respondida por escrito pelo Reitor Zaki Akel Sobrinho. “Temos 28 pautas e a principal é que queremos todas elas respondidas por escrito. São seis pautas prioritárias de desocupação. A nossa versão é que não está tendo negociação”, disse à Banda B.

Segundo os manifestantes, entre os pedidos é uma reunião formal com a reitoria; faltas abonadas de estudantes durante a greve dos professores; melhora na assistência estudantil, como auxílio-moradia, auxílio-permanência, auxílio-creche, auxílio-alimentação e a casa estudantil; a devolução do prédio do Diretório Central dos Estudantes (DCE) e, por fim, que todos os acordos sejam firmados por escrito.

Durante toda a manhã, houve pouca movimentação de estudantes dentro da reitoria. Algumas janelas foram cobertas por jornais e outros pontos receberam cartazes com as reivindicações do grupo. “Negocia Zaki”; “Estudante na rua, Reitoria a culpa é sua”; Ei, eu só queria estudar, mas com cortes não dá”.

A Banda B tenta contato com a assessoria da UFPR, mas até o momento não obteve sucesso. Na semana passada, a reitoria informou que a comissão de negociação estava dialogando com as categorias em greve sobre as pautas locais do movimento.


Um comentário

  1. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 11:50 hs

    A geração forjada pelos doze anos de lulopetismo, achando que o mundo vai se curvar às suas vaidades e desejos, fazendo beicinho. Juventude mimada, desocupada, descomprometida com nada que não sejam seus próprios delírios pueris. Acostumada com bolsas-famílias, auxílios oficiais, óbolos federais para seu futuro. Nada de suor no rosto para ganhar o pão de cada dia, nem horas de estudo para alcançar um grau superior. A hora da merenda vai acabar.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*