Dilma oferece a Saúde ao PMDB, mas condiciona convite a aval da bancada | Fábio Campana

Dilma oferece a Saúde ao PMDB, mas condiciona convite a aval da bancada

do Josias de Souza

Em reunião com Leonardo Picciani, líder do PMDB na Câmara, Dilma Rousseff ofereceu o Ministério da Saúde ao PMDB. Mas impôs como condição que o futuro ministro seja avalizado pela bancada de deputados federais da legenda antes de ter o nome publicado no Diário Oficial. Ou seja: para propiciar o ‘toma lá’, a presidente quer obter a segurança de que contará com o ‘da cá’.

O encontro entre Dilma e Picciani ocorreu na noite desta segunda-feira. Convidado a participar, o vice-presidente Michel Temer testemunhou a parte final da conversa. Nela, Dilma ofereceu também ao PMDB da Câmara a oportunidade de bancar a permanência de Henrique Eduardo Alves na pasta do Turismo. Mas Picciani informou que acha difícil que a bancada se anime a referendá-lo.

Convertido em interlocutor preferencial do governo depois que Eduardo Cunha se declarou rompido com o Planalto, Picciani se comprometeu com Dilma a consultar a bancada nesta terça-feira. O líder tinha a pretensão de articular para a Saúde a indicação de um deputado que já ocupou o posto sob Lula: Saraiva Felipe, do PMDB de Minas Gerais. Porém…

Dilma insinuou durante a conversa que Saraiva Felipe não teve bom desempenho à frente do ministério. Ficou entendido que a presidente prefere outro nome. Mais: a presidente receia que uma indicação feita pela bancada mineira do PMDB resulte em problemas futuros. Por quê? A força-tarefa da Operação Lava Jato vasculha os negócios trançados na área Internacional da Petrobras pelo ex-diretor Jorge Zelada.

Preso em Curitiba desde junho, Zelada chegou à direção da Petrobras por indicação do PMDB mineiro. Horas antes da reunião de Dilma com Picciani, a Polícia Federal prendera, por ordem do juiz Sérgio Moro, o empresário João Augusto Rezende Henriques, apontado como mais um operador do PMDB na pilhagem da Petrobras.


4 comentários

  1. MANOEL BOCUDO.
    terça-feira, 22 de setembro de 2015 – 15:58 hs

    O BALCÃO DE NEGÓCIOS ESTÁ NA ATIVA NOVAMENTE, QUEM DÁ MAIS????
    UMA VERGONHA PARA ENCOBRIR MARACUTAIAS FICAM VENDENDO CARGOS
    TROCA DE APOIO PARA CONTINUAREM ROUBANDO NO GOVERNO.
    SE O PMDB É SÉRIO DEVIA RECUSAR E MOSTRAR QUE QUER MUDANÇAS DE RUMO NA POLITICA E NA ECONOMIA. MUITO VERGONHOSO

  2. Roberta Suemi Nakamura
    terça-feira, 22 de setembro de 2015 – 21:47 hs

    continua a triste e vergonhosa gestão Dilma baseada no interesse pseudo-partidário em detrimento à qualidade social do ignorante povo brasileiro.

    A náusea é inevitável por saber que um voto meu colaborou com o desencadeamento de imoralidades até nas Instancias Superiores. Nesse clima de nojo, tenho muita vontade de encontrar pessoalmente lula e dilma. Essa idéia me assusta. Muito.

  3. quarta-feira, 23 de setembro de 2015 – 13:09 hs

    O PMDB mudou de nome, embora a sigla seja a mesma, pois virou PARTIDO ‘MERCANTILISTA DEMONÍACO DAS BENESSES. (PMDB). Viva a ideologia do PMDB, do toma lá dá cá. VERGONHA NACIONAL daquele que já foi o maior Partido do País e que está se desintegrando a cada dia. É só conferir cada eleição para ver a MINIATURA em que está se submetendo.

  4. Escritor da Bíblia
    quarta-feira, 23 de setembro de 2015 – 14:13 hs

    Diógenes chegou à Brasília com a sua lamparina. Procura-se ! Mas pelo visto, vai ter que ressuscitar Noé para refazer a arca.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*