Cida Borghetti buscará investidores para Ferrovia Norte-Sul | Fábio Campana

Cida Borghetti buscará investidores para Ferrovia Norte-Sul

Vice-governadora do Paraná  recebeu do ministro dos Transportes, Antonio Carlos Rodrigues, o estudo completo de viabilidade da ferrovia Norte-Sul. Cida Borghetti vai apresentar o material a investidores europeus em visita a Rússia na próxima semana. Brasília, 01/09/2015 Foto: Edsom Leite

A vice-governadora Cida Borghetti vai apresentar a investidores europeus, em visita à Rússia na próxima semana, o estudo completo de viabilidade da ferrovia Norte-Sul. Ela recebeu o material nesta terça-feira (1), em Brasília, do ministro Antonio Carlos Rodrigues, dos Transportes.

A vice-governadora lembra que em reunião recente na Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) ficou definida uma parceria entre União, os Estados do Sul e o setor produtivo para buscar investidores para a implantação da ferrovia.

“Vou apresentar os estudos técnicos a possíveis parceiros na Rússia. A ferrovia é aguardada com muita expectativa por todos os segmentos produtivos do Paraná e da região Sul. A Norte-Sul vai gerar inúmeras transformações por onde passar”, disse.

PROJETO – O Governo Federal busca interessados no projeto e estuda abrir um Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para verificar os interessados na concessão. O ministro Rodrigues esteve em Curitiba há 10 dias para apresentar o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da ferrovia.

O projeto da ferrovia inicia em Barcarena (PA) e vai até o Rio Grande (RS) com 4.787 km. No Paraná, o traçado indicado pelos estudos do Ministério passa por 31 municípios – vem pela divisa com Panorama (SP) e segue pelas regiões de Maringá, Campo Mourão, Cascavel e Pato Branco até Chapecó (SC).

O trecho criará uma alternativa eficiente para a exportação da produção paranaense com o aumento na movimentação dos portos da região. Somente no trecho da região Sul (Panorama até Rio Grande) são 1,7 mil quilômetros de ferrovia. A estimativa é de R$ 20 bilhões de investimentos.

AUXÍLIO – A vice-governadora foi ao ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, para avaliar e agradecer o auxílio da União no atendimento das demandas do Governo do Estado em relação às famílias atingidas pelos temporais no mês de Julho.

Na época o ministro veio ao Paraná para se encontrar com o governador Beto Richa e com coordenador da Defesa Civil, coronel Adilson Castilho Casitas; e com a secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa.

SAÚDE – Cida Borghetti também esteve no Ministério da Saúde onde se reuniu com a coordenadora geral de Saúde das Mulheres, Esther Vilela, e com o coordenador-geral adjunto de Saúde Mental, álcool e outras drogas, Alexandre Trino.

Entre os assuntos tratados, Cida solicitou a ampliação da Rede Cegonha no Paraná e a instalação de centros para atendimento e atenção às mulheres em situação de risco.

No fim da manhã a vice-governadora esteve com o novo secretário de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde, Adriano Massuda. Cida pediu o apoio do Ministério na ampliação da parceria entre a produtora de medicamentos russa Biocad e Tecpar. As instituições possuem um acordo para a produção de medicamentos biológicos no tratamento do câncer em uma unidade em Maringá.

Redução de imposto para veículo elétrico é tema de audiência

Uma comitiva do Paraná solicitou a redução de imposto para importação de veículos elétricos. O assunto foi levado à secretária-executiva da Câmara de Comércio Exterior (Camex), Anamelia Seyffarth, pela vice-governadora Cida Borghetti e pela vice-prefeita e secretária do Trabalho e Emprego de Curitiba, Mirian Gonçalves.

O pedido é baseado em uma decisão da própria Camex, que há cerca de um ano reduziu a alíquota para veículos híbridos. Nesse caso a alíquota caiu de 35 % para faixas que variam de 0% a 7 %.

A redução do imposto é considerada fundamental para incentivar o uso de tecnologias limpas, com zero emissão de gases poluentes, e ainda, a longo prazo, demanda de mercado e produção nacional.


4 comentários

  1. terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 18:42 hs

    Voce já viu um projeto de obras do PT,ir para frente???Somente roubalheiras em todos os sentidos, deixamos em paz!!!!!

  2. Sergio Silvestre
    terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 19:00 hs

    No CABRESTO KKKK

  3. antonio carlos
    terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 21:48 hs

    Data vênia cara vice-governadora, mas pedir dinheiro para os russos é o mesmo que pedir dinheiro para os venezuelanos ou os hermanos argentinos. estes não podem nem consigo mesmos. E os russos estão quebradérrimos, ou você não sabe disto? Peça dinheiro para os chineses, estes além de entrarem com a grana entram também com as composições inteiras, bem boazinhas pelo que vi lá em BA.

  4. Andressa
    terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 22:56 hs

    Isso é uma coisa importante, ampliar a malha ferroviária para que aquelas filas e filas de caminhões que descarregam no porto de paranagua tenha um fim.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*