Richa reúne secretários para balanço das ações de governo | Fábio Campana

Richa reúne secretários para balanço das ações
de governo

richa e secretariado 26.08

O governador Beto Richa reforçou, nesta quarta-feira (26/08), que a integração de todas as áreas de governo está permitindo ao Paraná vencer uma fase crítica e que o ajuste fiscal já ampliou a capacidade de investimentos em obras e programas estaduais.

“Recuperamos as contas públicas, retomamos os pagamentos e as obras públicas ganharam novo ritmo”, destacou Richa, que reuniu os secretários e dirigentes de empresas estatais no Palácio Iguaçu, pela manhã, para fazer um balanço das ações de governo desde o início do ano.

O governador disse que o Paraná iniciará o ano de 2016 em condições de fazer investimentos importantes, enquanto a grande maioria dos estados ainda estará promovendo ajustes em razão da forte queda da arrecadação.

RECEITA – Levantamento da Secretaria de Estado da Fazenda mostra que os estados brasileiros perderam, na média, 4,7% da Receita Corrente Líquida (RCL) no primeiro quadrimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2014, enquanto no Paraná o resultado é positivo.

O secretário Mauro Ricardo Costa mostrou que o Paraná é o único estado que conseguiu alavancar a Receita Corrente Líquida neste ano num patamar próximo a 5%. Distrito Federal, Pará e Rondônia são os outros três estados que também conseguiram elevar as receitas, mas em níveis próximos a 1% ou menos, já descontada a inflação.

“A avaliação é positiva e a reunião ajuda a projetar as ações para os próximos meses”, afirmou o chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra. Ele elogiou o comprometimento de todas as áreas de governo para o ajuste fiscal, “que tem sido tratado com toda a responsabilidade”.

ORÇAMENTO – O orçamento estadual para o ano que vem foi outro tema debatido na reunião, já que no próximo mês o governo deve encaminhar para a Assembleia a Lei Orçamentária Anual (LOA). “Temos que ajustar os compromissos da gestão às limitações orçamentárias”, alertou o secretário do Planejamento e Coordenação Geral, Silvio Barros.

Barros destacou, ainda, a realização de audiências públicas para a elaboração do Plano Plurianual (PPA) 2016-2018. Ele afirmou que a sociedade pode dar a contribuição para o projeto via internet, pelo site www.planejamento.pr.gov.br, até 31 de agosto. “É mais um canal para ouvir a população. Já tivemos 302 contribuições”, informou.

PROJETOS – O secretário do Planejamento também considerou fundamental o levantamento que demonstra que o Paraná tem potencial para alavancar R$ 9 bilhões em recursos federais, com 145 projetos que foram mapeados dentro da estrutura da administração estadual.

O encontro também contou com as presença do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano, da vice-governador Cida Borghetti e do líder do governo no legislativo, deputado Luiz Claudio Romanelli.

Na reunião, o reitor da Universidade Positivo, José Pio Martins, e professores da instituição apresentaram um projeto de extensão que está sendo realizado em Adrianópolis. A iniciativa reúne alunos das áreas de saúde, educação, economia, direito, comunicação e arquitetura.


7 comentários

  1. COMANDO
    quarta-feira, 26 de agosto de 2015 – 15:53 hs

    Pelo visto os servidores do estado não vão receber a progressão este mês, brincadeira…

  2. zangado
    quarta-feira, 26 de agosto de 2015 – 17:37 hs

    Se continuarem a trabalhar assim vão se estressar !!!

    Quando esse comissariado está sorrindo nós nos aprontamos para chorar …

  3. Observador
    quarta-feira, 26 de agosto de 2015 – 19:13 hs

    Nosso governador não economizou um centavo sequer, proveniente de efetivo corte em despesas e estruturas de governo para garantir o equilíbrio nas finanças do estado. O resultado é fruto de não pagamento ou postergação de pagamentos de despesas e investimentos já realizados, saques no fundo previdenciário dos funcionários e outros, lucros das estatais Sanepar e Copel, etc., mediante absurdos aumentos de tarifas. A população no entanto esta mais pobre pois é ela que está pagando a conta. Beto Richa é uma grande decepção, perdeu muitos eleitores cujos votos lhe farão falta no futuro se é que ele está preocupado com isso.

  4. viking
    quarta-feira, 26 de agosto de 2015 – 19:24 hs

    Estão combinado a divisão das verbas que incharão as burras do atual desgoverno com o aumentos da taxaradas. teatro dos vampiros.

  5. Johan
    quarta-feira, 26 de agosto de 2015 – 19:32 hs

    Caro FÁBIO, o governador BETO está exagerando prometendo o ovo ainda não botado. Menos governador, menos governador. Ainda temos que ultrapassar 04 meses, onde os números da macro economia serão ainda piores, pelos dados obtidos do desgoverno federal. O “melhor está por vir”, estamos passando esse primeiro ano. Por outro lado, e aí vai a descrença neste governo BETO, duas propriedade rurais foram invadidas pelo MST, ambas unidades de geração de pesquisas, fornecidas aos produtores rurais que dão orgulho aos paranaenses. Qual a ação de proteção, garantia e segurança as propriedades rurais. O governo BETO está permitindo a insegurança na produção do meio rural. Nas últimas invasões, os operadores aloprados, os membros da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA produziram estrago total nas instituições de pesquisa, nas pesquisas que duravam 20 anos. O prejuízo é da nação brasileira. Governador BETO, tome uma atitude, retirando esses bandidos das propriedades, pois caso contrário, colocaremos as professoras em frente ao Palácio Iguaçú, para colocá-lo de joelho, quiça de cócoras, muito humilhado, se for essa a sua motivação. Que vergonha governador BETO. Atenciosamente.

  6. Marcelo
    quarta-feira, 26 de agosto de 2015 – 20:21 hs

    – A que preço? – Fácil responder: 1) às custas de aumentos de impostos, coisa que qualquer um sabe fazer, sem precisas importar Secretário de Fazenda; 2) às custas do funcionalismo que não teve a inflação repassada em seus salários, bem como, não teve implantado suas progressões e promoções a tempo certo, coisa que vem ocorrendo há muitos anos no Estado do Paraná, pois que, ninguém progride ou é promovido no tempo certo nos termos das leis, isto ocorre sempre com atraso e após muitas brigas. Não há o que comemorar. Parece que nosso querido governador vive em uma ilha da fantasia. Não dá para entender como as coisa mudam de um dia para o outro. Ontem mesmo não se tinha caixa para nada, agora já se tem caixa parta tudo! – É só o funcionalismo começar a reivindicar que as coisas mudarão. HIPOCRISIA PURA!

  7. Sergio Silvestre
    quarta-feira, 26 de agosto de 2015 – 20:24 hs

    Cuidado com o capo da cabeceira da mesa,ele da o beijo da morte.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*