"Propina está longe de atingir o volume morto" | Fábio Campana

“Propina está longe de atingir o volume morto”

unnamed

“O esquema de corrupção é grande, sistemático e deve ser combatido de forma veemente. O volume de propina está longe de atingir o volume morto”, do procurador federal Roberson Henrique Pozzobon em coletiva ontem (quinta-feira, 13), em Curitiba, sobre a 18ª fase da Operação Lava Jato que apurou mais R$ 50 milhões pagos em propinas de contratos com o governo federal. Denominada Pixuleco 2, a operação investiga o envolvimento do advogado Guilherme Gonçalves no esquema de corrupção.


Um comentário

  1. Aldoney Batista Siqueira
    sábado, 15 de agosto de 2015 – 19:27 hs

    Quero pedir licença a todos para algumas reflexões:
    a) – alguém achar que o Lula é um lider, então pergunto, o que é ser um grande lider…?
    b) – Dar apôio para Dilma e Lula é estar com a consciência pesada e apoiar pessoas de má índole e caráter!
    c) – Será que os ditos lideres do PT que agora dizem que vão viajar para o Brasil, vão dizer o que para o povo…?
    d) – Depois de quebrar o Brasil, será que ainda vão encontrar apôio de alguma instituição e/ou organização…?
    e) – Será que é possível alguma justificativa para a atual crise que o País atravessa…?
    f) – Em praticamente todos os órgãos governamentais existem corrupção e roubo!
    Em resumo: não dá pra aceitar estes personagens ingratos e corruptos tentarem justificar alguma coisa, não possuem credibilidade alguma para nada, deveriam se afastar da vida pública, pedir perdão aos brasileiros se entregarem a polícia, e devolver o que tiraram dos brasileiros dignos e trabalhadores que tanto trabalham para levar o sustento para suas casas. Ponto final.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*