Promotora do Gaeco em Londrina, embriagada, bate em três carros e é autuada pela PM | Fábio Campana

Promotora do Gaeco em Londrina, embriagada, bate em três carros e é autuada pela PM

leila3
A promotora de Justiça, que atua no Gaeco, Leila Schimiti (foto), foi autuada e presa pela Polícia Militar depois que bateu em três carros ao dirigir embriagada em Londrina.Encaminhada pela PM à 10ª SDP, foi lavrado o flagrante em Boletim de Ocorrência (BO). Logo que foi presa, mesmo com dificuldade para falar por estar embriagada, Leila Schmiti pediu socorro aos colegas do Gaeco, que tentaram acudi-la. Impediram filmagem. O procurador Claudio Esteves, ex-Gaeco Londrina, agora em Curitiba, acompanhou-a. Logo depois de depor, embora estivesse alcoolizada, como consta no BO, Leila Schimiti foi liberada. Assim caminha a humanidade.Abaixo, fac-simile do BO de ocorrência na Delegacia de Londrina e do perfil de Leila no Facebook. Leila atua na investigação da Receita Estadual.
leila1

leila 2


36 comentários

  1. Como assim?
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 1:04 hs

    Vai Caneco! Ops, Vai Gaeco!

  2. Sergio Silvestre
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 9:03 hs

    Não tem nada a ver sua embriagues com o belo trabalho que ela faz junto ao Gaeco ora.
    Vai pagar pelo que fez e vai voltar a correr atrás de criminosos do colarinho branco.
    Prefiro as promotoras bêbadas do que os políticos ladões,

  3. Marcelo
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 9:32 hs

    – Parabéns Fábio Campana pelo seu jornalismo independente.

    – Vamos ver se o FÁBIO SILVEIRA (JORNAL DE LONDRINA) e o RPC publicarão tal notícia com a mesma ênfase que publicam notícias sobre as operações do grupo GAECO. Veremos até que ponto vai a imparcialidade deste jornalistas e destes veículos de comunicações. Vamos lá JORNAl DE LONDRINA e RPC a população precisa de informações, portanto, façam uso de suas prerrogativas de informar. Demonstrem que praticam um jornalismo imparcial, é o momento. Quanto à Dra. Leila, talvez isto faça com que ela desça de seu pedestal a torná-la uma pessoa um pouco mais humana.

  4. Paulo Alberto ferreira
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 9:41 hs

    O castigo vem a cavalo ou a pé kkkkkkkkk ninguém é tão puro como parece ou santo como se pinta …escracha mesmo. Mostra que não são ninguém diferente de ninguém

  5. Roberto
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 9:43 hs

    Promotor londrinense embriagado causando acidente e sendo acudido pelos colegas? Ja vi isso antes. Desta vez era uma promotora. E desta vez, felizmente, não houve morte.

  6. anderson
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 9:45 hs

    Entendo que nesse caso o procedimento padrão seria a retenção da habilitação da srta e isso deve naturalmente ter acontecido… ou não?

  7. Antonio Luz
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 9:56 hs

    pau que bate em chico bate em francisco????
    entao alem de tudo ainda pede para outro promotor CLAUDIO ESTEVES socorre-la?
    A Globo nao vai noticiar?
    Corregedoria vai agir?
    Promotores brigam em bares de Curitiba as 6 da manha..
    agora uma paladina da justica tb vai ficar impune?
    justica para todos…espero

  8. Boca abreta II
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 10:17 hs

    Estamos super decepcionados Leila, além de pisar fundo na bola, furou também a coitada.

  9. domingo, 9 de agosto de 2015 – 10:32 hs

    O cidadão comum pode ser execrado publicamente – antes de ser julgado e declarado INOCENTE! ou culpado!
    O quarto poder NÃO! – As imagens devem ser impedidas!:
    “…Leila Schmiti pediu socorro aos colegas do Gaeco, que tentaram acudi-la. Impediram filmagem. O procurador Claudio Esteves, ex-Gaeco Londrina, agora em Curitiba, acompanhou-a.”

  10. manoel bocudo
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 10:35 hs

    NEM TODOS SÃO IGUAL O CORRETÍSSIMO SERGIO MORO,
    ALGUNS DERRAPAM NO CAMINHO DA JUSTIÇA, MAS VAI APRENDER
    A LEVAR UMA VIDA EM BUSCA DA CORREÇÃO E MOSTRAR QUE
    PODE PROCURAR O CAMINHO CORRETO.

  11. jonas tibilete
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 10:36 hs

    Quando é do MP pode bebe, dirigir, atropelar…? Vergonha! MP cheio de pilantras !

  12. zangado
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 11:23 hs

    É triste, mas acontece; a vida particular de cada um encerra problemas insuspeitados.

    A notícia interessa mais aos criminais que estão sendo processados pelo GAECO.
    .
    O GAECO não é abalado, aliás, deve mais ainda esforçar-se para chegar aos responsáveis pelos malfeitos na receita estadual.

  13. Breno schimiti de godoy garcia
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 11:36 hs

    Creio que este blog em poucos dias sera deletado e retirado do ar. Todos os outros blogs que difamaram o nome da dra da foram tetirados do ar. Nao mecha com fogo fabio.

  14. antonio carlos
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 12:02 hs

    Ká ká ká mais uma Paladina da Justiça se achando acima da lei. O dia dos pais do Betinho Banana, do seu “parente distante” e de todos os fiscais investigados pela tal promotora não poderia ser melhor. Com que cara esta bêbada agora vai acusar alguém, ninguém mais acreditar em quem bebe e se mete a pegar no voltante do possante e dar vexame. Ká ká ká, quem quer dar de dedo nos outros não pode ter telhado de vidro. Hipócrita.

  15. Pedro
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 12:03 hs

    Parabéns pelo jornalismo sério. Tenho vergonha da imprensa de Londrina, pois até o presente momento ninguém publicou nada a respeito. Ou são muitos desinformados, incompetentes ou não são sérios, imparciais… Pois aqui em Londrina os tais promotores são como deuses,mas não são. Promotora bêbada, tinha que ficar presa pois podia ter matado pais e mães de família. Ai que em Londrina é assim, promotores prendem,acusam sem nenhuma prova ou quando tem provas atropelam e não final das investigações poucos são condenados. Amanha quero só ver qual jornalista irá noticiar a matéria? Imprensa de Londrina UMA VERGONHA.

  16. leandro
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 12:43 hs

    Viram eles são iguais a todo mundo, bebem também, só não ficam em cana.

  17. Antonio Pessanha
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 14:42 hs

    E aí? Corporativismo vai imperar novamente ? Em 2003 já teve promotor do Gaeco suspeito de assassinar um entregador de pizza ao dirigir embriagado. A “investigação” foi feita pelo próprio MP e PASMEM!, em poucas semanas foi arquivada! Nessa agora não teve vítima fatal, mas parece que não vai dar em nada novamente. Falo e repito: promotor e juiz podem tudo!!

  18. Haroldo
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 14:43 hs

    Nenhuma surpresa, ELES podem tudo.

  19. rose
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 14:49 hs

    Nem tudo que reluz é ouro. É preciso olhar com mais profundidade aos fatos. Pq só os fatos nao falam por si

  20. Sínico
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 16:09 hs

    Dos ilutres do parquet são se pode dizer nada, pois não podem ser indiciados em inq policial, e só podem ser julgados pelo TJ.. Segundo a Lei complementar 85/99..
    O super poder é do MP..

  21. eduardo ferreira
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 16:31 hs

    Isto prova que eles não são donos do mundo e o mais engraçado que a imprensa escondeu esta matéria o único verdadeiro até aqui é vc caro jornalista por favor distribua esta nota para todos os veículos de comunicação porque isto merece matéria nacional ….
    Título
    Eles não são donos da lei eles erram e tem que pagar como todos inclusive na mídia !!!

  22. jurandir
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 17:44 hs

    até quando vai a impunidade dos grandes; que o DEUS DO CEU tenha misericórdia de nos pobres mortais

  23. Escritor
    domingo, 9 de agosto de 2015 – 20:29 hs

    O pessoal do GAECO foi correndo defender a sua LAIA. Sergio Moro nessa cambada que se acha acima da LEI?

  24. segunda-feira, 10 de agosto de 2015 – 8:35 hs

    “Exemplo lamentável e reprovável. Num País civilizado onde vige o respeito ao Estado Democrático de Direito essa lei que membros do Ministério Público só podem ser presos em casos de crimes inafiançáveis. Jamais deveria existir. Provando que no Brasil é letra morta o princípio pétreo de que TODOS são iguais perante a lei sem distinção de qualquer natureza. A sua efetiva e literal aplicação só funciona para o ALTO CLERO. A NOBREZA. OS SANGUE AZUIS. Que vivem no alto do monte olimpo. São semi-deuses contemplando a desventura de não pertencermos a CASTA deles. A sociedade é desrespeitada e aviltada todos os dias. O MP poderia dar o bom exemplo e pedir a EXTINÇÃO dessa lei. Porquê se recusou a fazer o teste? Porquê? Só ela se recusou. Todos os outros envolvidos fizeram. Só ela não. Espero que o MP dê uma resposta a sociedade. Independente do brilhante trabalho que ela faz na operação Publicano. Independente. Profissionalmente ela é um exemplo, e deve continuar a frente do trabalho que está fazendo. Uma coisa é uma coisa. Outra coisa é outra coisa… Muda Brasil. Acorda Brasil!…” – Profº Celso Bonfim

  25. LENZA TOLEDO
    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 – 8:58 hs

    Que mico……………………….

  26. Caiçara do Litoral
    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 – 9:54 hs

    Como uma Promotora destas tem o poder de punir, se ao menos ela nem sabe dar um bom exemplo de respeito às leis, e principalmente ao povo.. Deve responder com todo o rigor da lei, assim como todos aqueles que ela apontou como contraventores e criminosos !

  27. MDBVELHODEGUERRA
    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 – 10:20 hs

    Quem fiscaliza o fiscal?
    Quem controla o Ministério Público?
    Vamos ver com o vai se posicionar o CONSELHO DO MINISTÉRIO PUBLICO, como sempre via imperar o corporativismo, as vistas grossas, foi um infração leve ou o que seria desastroso como mau exemplo, o silencio e omissão?
    GAECO algum ECO?

  28. ine army cardoso da silva
    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 – 11:17 hs

    Esse procurador que tentou evitar a prisão de sua colega embriagada no volante deveria ter vergonha na cara e não se meter como intuito de burlar a Lei que ele é fiscal. O lugar dessa representante do Ministério Público é na cadeia pelo menos algumas horas devido ao risco que colocou a população e pela atitude incompatível com sua função. Se amanha ela receber um inquérito policial por embriagues no volante que moral terá para oferecer denúncia?

  29. João Armindo
    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 – 11:52 hs

    Tenho um amigo q foi pego mais embriagado q gamba e ficou preso, por q a promotora não pode ser presa?

    Queremos respostas!

  30. Paula
    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 – 12:00 hs

    DEVERIA DAR EXEMPLO DE CONDUTA !!

  31. Sergio Silvestre
    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 – 12:06 hs

    Aos meninos afoitos e alegres não sei o por que da promotora ser pega alcoolizada só digo uma coisa para voces,não fiquem alegres não,alem dela tem varios promotores de londrina no encalço de uns figurões curitibanos,

  32. Odair Ferreira
    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 – 12:44 hs

    todos ai esquecerem de parabenizar a policia militar pelo trabalho e a detençao da promotora. os policias que a deteram honraro o seu trabalho com rigor. independente de ser promotora foi autuado e presa. a funcao deles e essa e a fizeram com meritos. dai p/ frente e o delegado e o juiz que atua. prende ou solta. Parabens a esses policiais.voceis fizeram a diferença.

  33. Alvaro Araujo
    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 – 14:02 hs

    O MInistério Público sempre foi parcial nas suas divulgações. Assim que entram com uma ação, colocam a assessoria de imprensa para funcionar sem dar direito de resposta à outra parte. Gostei de ver o tema levado à baila.

  34. Kátia Flávia
    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 – 15:51 hs

    Esta senhora Bebe sempre assim ?

  35. Antonio Grando
    terça-feira, 11 de agosto de 2015 – 16:39 hs

    Embora seja uma prerrogativa legal (a de não produzir provas contra si mesmo), na prática, eximir-se de realizar o teste do “bafômetro” trata-se se apenas de uma ‘chicana’ jurídica.
    A promotora deveria, por atributos da função, ser a 1ª a respeitar a lei. Agindo desta forma, a promotora demonstra que o respeito à lei pode ser flexível, de acordo com as conveniências. Dois pesos e duas medidas. Triste…

  36. francisco martins dos anjos fi
    quarta-feira, 12 de agosto de 2015 – 0:01 hs

    faltou tato a essa promotora, ela errou feio ao dar carteirada e já que ela está investigando crimes cometidos por tucanos paranaenses, a mídia vai crucifica-la. Para ela manter credibilidade e não ser massacrada eplos tucanos, melhor seria ela ter se submetido ao bafômetro e se submetido a lei de transito. Diferente seria se ela atuasse contra o PT, a mídia diria que é um deslize que todos nós cometemos. E mais um conselho a essa promotora e a qualquer pessoa, se beber não dirija, se dirigir não beba.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*