Professores da UFPR entram em greve | Fábio Campana

Professores da UFPR entram em greve

ufpr- greve

Sem investimentos e com os impactos do ajuste fiscal do governo federal, os professores da UFPR entram em greve a partir desta quarta-feira, 12, Segundo a própria UFPR, o impacto chega a 57,56% nos investimentos e 8,3% no custeio da instituição, ou 20,52% de corte de recursos no total. “Os cortes já têm afetado nossa universidade. Não podemos apenas aceitar essa precarização na educação pública”, disse a presidente da associação dos professores da universidade, Maria Suely Soares. As informações são do Metro/Curitiba.

Os reflexos já são vistos nos restaurante universitários – sem carne desde o fim de maio – cortes na pós-graduação e nas bolsas em 50%. Sem verba suficiente para a obra, o novo prédio da Educação Física em construção desde 2009, não deve ser entregue no ano que vem, como previsto. “Nós entendemos que é importante que os professores de uma universidade grande como a nossa façam adesão à greve nacional”, declarou Soares. Em todo o país, já são mais de 40 instituições paralisadas.

Os servidores técnicos, por exemplo, já estão em greve há mais de 2 meses nas 67 instituições federais de ensino superior. Embora a adesão seja parcial no Paraná, o movimento deve ganhar força com a paralisação dos docentes. “Agora, com os professores, que têm impacto direto nas aulas, cresce a pressão ao governo”, comentou a diretora do Sinditest-PR, Carla Cobalchini.

Hoje pela manhã, professores, técnicos e alunos participam de assembleia comunitária na reitoria e parte deve fazer protesto nas ruas ao redor do prédio por volta das 12h.


7 comentários

  1. MANOEL BOCUDO.
    terça-feira, 11 de agosto de 2015 – 11:08 hs

    ONDE ESTÁ A APP, NÃO VI NINGUÉM. OU CONTRA O GOVERNO
    FEDERAL NÃO VALE, A CUT NÃO VAI PARTICIPAR. AJUSTE FISCAL
    DO PETISTAS E AGORA ESSA TURMADA QUE VOTOU NELA. AGORA
    ESTÃO PAGANDO O PATO.

  2. Cesar
    terça-feira, 11 de agosto de 2015 – 11:57 hs

    É o ajuste fiscal da Dilma/Levy cortando 2 bilhões de reais para a educação…
    Pátria educadora?Pátria enganadora!
    Nem os professores(tradicionalmente de esquerda) apoiam mais o governo Dilma.

  3. Paolo
    terça-feira, 11 de agosto de 2015 – 12:36 hs

    O quê? A petezada da Federal entrou em greve!!! Então, por que fizeram toda aquela propaganda EM SALA DE AULA em favor de Dilma? Será que se sentem traídos? Ou é só para não perder o costume?!!!!

    Paolo Hemmerich

  4. jose carlos pinto
    terça-feira, 11 de agosto de 2015 – 13:11 hs

    QUEM COM FERRO FERE, COM FERRO SERÁ FERIDO, ERAM GRANDES CABOS ELEITORAIS, A BOA E VELHA MASSA DE MANOBRA, E AGORA???

  5. Marco Vinicius
    terça-feira, 11 de agosto de 2015 – 16:09 hs

    não gostam de dar aulas, não fazem pesquisa, não fazem extensão…afinal reclamam do que…ganham sem trabalhar…compareçam na UNIVERSIDADE e procurem os professores de dedicação exclusiva, vão ficar com nojo!!!

  6. Helena
    terça-feira, 11 de agosto de 2015 – 23:09 hs

    Será que essa greve não é apenas para ofuscar a manifestação contra a mãe da pátria educadora” no próximo dia 16 ???

  7. Flaviano Costa
    quarta-feira, 12 de agosto de 2015 – 2:14 hs

    E agora cadê o pessoal da APP o Cara presidente do sindicato amigão da Gleise q usaram o caminhão do sindicato como palanque e os professores aceitando, essa bruxa do PeTrolão falar no microfone.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*