Prefeitos do Paraná protestarão contra políticas de Dilma | Fábio Campana

Prefeitos do Paraná protestarão contra políticas de Dilma

marcel 3

Os prefeitos do Paraná vão protestar por um dia contra a crise econômica e política e institucional por qual passa o país. Nesta terça-feira, 1º de setembro, em Curitiba, a AMP reúne as 19 associações dos municípios e, além do dia do protesto, vai definir conjunto de medidas frente à crise, o que inclui a redução de gastos públicos.

O presidente da AMP, Marcel Micheletto (PSDB), diz que a crise econômica nacional agrava a desigualdade existente na distribuição de receitas entre a União, os estados e os municípios. “Mesmo sendo o lugar onde todos os tributos são gerados e onde vivem as pessoas, os municípios recebem menos de 20% de todos os impostos que o governo federal arrecada, não ganham um só tostão das contribuições e absorvem encargos cada vez maiores e mais pesados. Não podemos mais aceitar que esta brutal desigualdade continue”.

Micheletto vai apresentar os números referentes aos recursos que as prefeituras do Paraná perderam ou deixaram de receber devido à crise econômica e ao posicionamento do governo federal de contingenciar despesas para os estados e municípios. Esses dados referem-se principalmente aos chamados “restos a pagar” (valores devidos pela União às prefeituras), ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e às emendas parlamentares apresentadas por deputados federais e senadores destinando recursos para obras e projetos nos municípios, que têm sido contingenciados pelo governo federal.

“As pessoas precisam entender que a situação é grave e que elas devem apoiar os prefeitos nestas reivindicações. Caso contrário, a própria população será prejudicada”, afirma Micheletto. “Os municípios estão sangrando e vão morrer se o pacto federativo não for revisto”, adverte o prefeito de Assis Chateaubriand.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*