Justiça condena Cerveró, Baiano e Júlio Camargo | Fábio Campana

Justiça condena Cerveró, Baiano e Júlio Camargo

d’O Globo:

O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, condenou Nestor Cerveró, ex-diretor da área internacional da Petrobras , a 12 anos, três meses e dez dias de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro na compra, pela Petrobras, de navios-sondas da Samsung, que envolveu pagamento de propina e depósitos em contas no exterior. Também foi condenado pelos mesmos crimes Fernando Soares, o Fernando Baiano, cujas penas somadas chegam a 16 anos, um mês e 10 dias de reclusão.

Acusado de corrupção ativa, lavagem de dinheiro e evasão fraudulenta de divisas, além de fraudes em contratos cambiais, o operador Júlio Camargo, um dos delatores da Operação Lava-Jato, foi condenado a 14 anos de prisão, mas ganhou os benefícios da delação premiada negociada com o Ministério Público Federal. O juiz Sérgio Moro substituiu o regime inicial fechado pelo “regime aberto diferenciado”, a ser cumprido por cinco anos. Camargo terá de prestar 30 horas mensais de serviços comunitários, comunicar suas atividades a cada dois meses à Justiça e eventuais viagens internacionais.

Baiano e Cerveró, de acordo com a sentença, deverão permanecer presos. O juiz acredita que o fato de Baiano ter contas na Suíça e em Hong Kong, ainda sob investigação, pode facilitar a fuga dele do país.

Moro também determinou o ressarcimento à Petrobras de R$ 54,517 milhões, valor atualizado do prejuízo causado à estatal. A quantia deverá ser paga por Cerveró e Fernando Baiano. Os bens e valores bloqueados dos dois durante a ação foram agora confiscados. Cerveró teve um apartamento confiscado na Rua Nascimento e Silva, no Rio de Janeiro. Baiano teve confiscados, inicialmente, R$ 8,561 milhões – saldos bancários de duas empresas controladas por ele, a Technis e a Hawk Eyes.

O doleiro Alberto Youssef, que respondia pelo crime de lavagem de dinheiro, foi absolvido por falta de provas suficientes de que ele teria movimentado dinheiro ilegalmente oriundo, especificamente, do negócio feito com a Samsung.


8 comentários

  1. jose carlos pinto
    segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 14:54 hs

    se o tar de baiano abrir o bico tem uns velhotes que vão ter febre.

  2. Observador
    segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 15:21 hs

    Este Juiz Sergio Moro é o que se pode chamar de um brasileiro que orgulha a nova geração de juristas e abre uma grande esperança aos que cursam direito pelas universidades deste país a fora. Sergio prova que quando o homem quer resolve, quando não quer arruma desculpa………. ou se corrompe.

  3. Sergio Silvestre
    segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 16:26 hs

    FOI RITO SUMARIO????????????

  4. Jair Pedro
    segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 18:06 hs

    A lombriga londrinense (esse tal Sérgio Silvestre), vira e mexe
    tira a cabeça da merda e volta pra merda.

  5. segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 18:47 hs

    Vão deixar o Lula por último porquê ? Será para não encontrar com o afilhado ZéDirceu no xadrez ?

  6. Luigi
    segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 22:49 hs

    O SS vive dizendo que o Juiz Sérgio Moro é MEGAlomaníaco. De fato, o juiz Moro gosta mesmo de MEGA PROCESSOS e tem demonstrado que é competente e ágil no ‘gatilho’, quer dizer, na caneta. É encarregado do MAIOR esquema de corrupção de todos os tempos (dizem que se trata da MEGA falcatrua mundial!), cujo processo iniciado em março do ano passado, já está na 18ª fase, aponta para o MEGA número de mais de 120 réus (até agora, mas promete quebrar a barreira da milhar!), acima de 140 denunciados e mais de 30 já condenados!!! Tudo isto graças às MEGA delações premiadas, principalmente por parte de MEGA Diretores da Petrobrás. Coisa nunca antes vista na história deste país (ops, quem foi, quem foi que isto disse? Seria mais uma coisa MEGA?) As MEGA empreiteiras do Brasil tendo que se explicar e seus MEGA empresários (alguns despontando na lista dos homens mais ricos do país) devidamente enquadrados e guardados no xilindró. Agora compara tudo isto com a enorme celeridade com que vem sendo tocados os processos no STF, que cuida daquelas pessoas “extraordinárias’ que ‘gozam do privilégio’ (ops! Que detem foro especial por prerrogativa de função). Vamos apostar que o Moro chega ao fim da Lava Jato, condenando uns trocentos e carquerada, e o STF, passados também trocentos anos, não terá passado dos carrões do Collor?

  7. Sergio Silvestre
    terça-feira, 18 de agosto de 2015 – 11:49 hs

    Luigui,voce tambem é um SMEGMA.

  8. Luigi
    terça-feira, 18 de agosto de 2015 – 12:58 hs

    SS, escreva certo: LUIGI, e não LUIGUI.
    Quanto a atribuir-me um predicado natural (ESMEGMA, e não SMEGMA), meu grau de higiene e precaução pelos males que pode provocar, não me permitem que este tipo de sebo se me acumule sob a acropósta. Se acaso o portasse, ainda assim menos mal sentir-me-ia que você, um muito provável carregador de infindas e áridas BADALHOCAS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*