Janot arquiva ação de Gilmar Mendes contra Dilma Rousseff e alfineta 'derrotados' na eleição | Fábio Campana

Janot arquiva ação de Gilmar Mendes contra Dilma Rousseff e alfineta ‘derrotados’ na eleição

janot
Procurador-geral da República negou parecer solicitado por ministro, que pedia apuração de irregularidades na prestação de contas da campanha de Dilma

O Globo

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que foi reconduzido esta semana ao cargo com o apoio da presidente Dilma Rousseff, alfinetou a oposição em um parecer no início deste mês, ao dizer que “não interessa à sociedade que as controvérsias sobre a eleição se perpetuem: os eleitos devem poder usufruir das prerrogativas de seus cargos e do ônus que lhes sobrevêm, os derrotados devem conhecer sua situação e se preparar para o próximo pleito”.

No parecer, datado de 13 de agosto, Janot arquivou um pedido de investigação sobre supostas irregularidades na prestação de contas da campanha de 2014 da presidente. A abertura da apuração havia sido solicitada em maio pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, que também é vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O pedido de investigação de Gilmar Mendes baseava-se em notícias publicadas pela imprensa envolvendo a contratação da gráfica VTPB Serviços Gráficos e Mídia Exterior LTDA. Segundo as informações repassadas, a empresa, que recebeu R$ 16 milhões da campanha de Dilma, não tinha estrutura para imprimir o material declarado, funcionava em endereço diferente do informado e teria feito a entrega de toda a encomenda em apenas um local, em Porto Alegre.

Janot defendeu que, além do prazo para questionamentos do tipo ter se esgotado, a prestação de contas da campanha já foi aprovada. Dessa forma, segundo o PGR, a suposta denúncia “não se mostra hábil a autorizar qualquer providência de natureza cível eleitoral”.

Mesma conclusão tem Janot ao discorrer sobre a prática de um eventual crime eleitoral a partir das informações repassadas no pedido de Gilmar Mendes. “Os fatos narrados não trazem sequer indícios de que os serviços gráficos não tenham sido prestados, nem apontam majoração artificiosa de seus preços”.

Em outro trecho do parecer, Janot elogia o “zelo” de Gilmar Mendes ao encaminhar as matérias veiculadas na imprensa para a Procuradoria, mas ressalta a “inconveniência de serem, Justiça Eleitoral e Ministério Público Eleitoral, protagonistas — exagerados — do espetáculo da democracia, para os quais a Constituição trouxe, como atores principais, os candidatos e os eleitores”.

No último dia 21, o ministro Gilmar Mendes voltou a pedir que a Procuradoria-Geral da República (PGR) e também a Polícia Federal investiguem suposta prática de atos ilícitos na campanha de reeleição de Dilma. O ministro usou informações da Operação Lava Jato para questionar o possível uso de dinheiro da Petrobras na campanha. Esse uso seria ilegal devido ao fato de a petroleira ser uma empresa de capital misto e, portanto, proibida de financiar campanhas eleitorais.

Gilmar Mendes foi o relator das contas de campanha da presidente Dilma no TSE, em dezembro de 2014. Ele as aprovou com ressalvas, sendo seguido pelos demais ministros. No despacho em que pediu abertura de investigação à PGR e à PF, Mendes justificou o voto pela aprovação alegando que apenas em 2015 houve aprofundamento das investigações do suposto esquema de corrupção na Petrobras.


26 comentários

  1. Ana Paula
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 0:57 hs

    Sem comentários. Ridicula atitude do procurardor.😪😰

  2. FISCAL DE REALEZA
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 8:10 hs

    GILMAR MENDES UM MINISTRO CURUPTO A SERVIÇO DO PSDB

  3. Marcelo Henrique
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 11:06 hs

    Traduzindo as palavras de Janot: Vamos dar desculpas esfarrapadas para que a Justiça não seja feita.

  4. LUIZ
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 11:13 hs

    LIXO QUADRILHEIRO,FORÇAS ARMADAS,FAÇAM JUSTIÇA.

  5. JURANDIR
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 11:46 hs

    O QUE ESPERAR DE UM PAÍS QUE TEM UM CALHORDA COMO PGR

  6. zangado
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 12:44 hs

    É para ficar patente que recondução tem preço !!!
    Vamos de mal a pior, colocando remendos nessa corrupção deslavada !!!

  7. jk
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 13:59 hs

    Uma pessoa inteligente,
    Não interessa ao país essa pendenga eleitoral.
    Os derrotados devem assumir a derrota e fazer algo de bom para ganhar a proxima eleição, e não ficar tumultuando e tentando ganhar no tapetão.
    Lembre-se que os ricos tem dinheiro no exterior e se a coisa piorar eles vão embora.
    E o povão fica aqui pagando o pato.

  8. Wilma Cunha Maluf
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 15:00 hs

    Ministro Janot,
    É UMA MONSTRUOSIDADE,O QUE ESTÁ APOIANDO
    A DILMA,QUE ESTÁ ACABANDO COM O BRASIL,LEVANDO
    O BRASIL NO FUNDO DO POÇO.QUERENDO ARQUIVAR A INVESTIGAÇÃO E APOIANDO A DILMA.
    NÃO FAÇA ISSO,PORQUE SE FIZER SUA ALMA,
    SERÁ CONDENADA,DEUS VAI TE COBRAR DO OUTRO LADO
    E SUA ALMA SERÁ ARRASTADA PELO DIABO E SUA CORJA.

  9. Max Toledo
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 15:16 hs

    Pior! No meio de tantas provas adquiridas durante um ano de trabalho do Juiz Sergio Moro e sua equipe,procurador Janot optou não considerar nenhuma delas ,não efetuou a denúncia ao STF. Com uma justiça cega,assoberbada ,aparelhada e se considerarmos os 10 anos decorridos para a conclusão do ” mensalão” podemos esperar do petrolão : IMPUNIDADE.
    Desconstruir a identidade moral de uma nação é crime?A banalização do mal é o que está sendo impregnado no psicossocial do povo brasileiro quando constata a impunidade contumaz aos corruptos e prevaricadores .
    Os valores morais formativo do centro de gravidade psico social de uma nação devem ser preservados a custo inclusive do centro de gravidade político . Questão de sobrevivência !
    Em outras palavras,a Presidência da República não é inimputável.
    Se concorda compartilha!

  10. vanley leite albuquerque
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 15:33 hs

    E o MPF se negando a cumprir o seu dever constitucional de fiscalizar e denunciar o descumprimento da lei. Uma vergonha! E quem denuncia esse MPF?

  11. dorrival
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 16:44 hs

    CADDÊ A OPOSIÇÃO, ACORDA PSDB, PMDB, E TODOS OS QUE SÃO CONTRA ESSE BANDO DE INSUPORTAVEIS !!!
    VAMOS COLOCAR O PT FORA DO PODER PELO BEM DO PAÍS.

  12. marcus vinicius Porto lavinas
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 18:12 hs

    Bem! Infelizmente é isso; e , assim será. Por esses meios será impossível nos livramos dessa súcia, afinal, quem deveria tomar as devidas providências é conivente, como vemos aqui. Não temos nada a esperar de homens como o Janot,Renan ou Levandowiski. Tudo o que poderemos fazer será esperar que este povo , finalmente , aprenda a não tocar seu voto por qualquer lixo que lhes ofereçam, ou, que sobrevenha algum evento que enseje uma intervenção constituicional. Não sei nem que fato seria esse, pois, após toda essa pouca vergonha, após toda a roubalheira, esses “cidadãos” ainda se sente à vontade para arquivar tudo sem a menor cerimônia , alegando intempestividade. Sei não. Pode ser! Vai depende de até onde vai a paciência do povo.Vejam que eles chegaram até a cogitar a ressurrição da CPMF. Daí podemos inferir que ainda se acham no direito de nos imputar o que bem entendem apesar de nós já termos deixado mais do que claro que não queremos pagar a conta desta corja. Que não reconhecemos esta plêiade de lapins como governo legítimo. Creio que vaias, protestos, bonecos, tudo isso , não fez o menor efeito. Acho que ele precisaram sofrer ações mais radicais para caírem na real. Bem, por enquanto vamos continuar hostilizando eles com vaias em todos os lugares. Quem ver um sujeito desses num restaurante, ou outro lugar público pode fazer as honras em nome dos 93% de Brasileiro que não toleram mais esse escárnio. E uma convulsão social não está descartada.

  13. Marcelo Teixeira dos Santos
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 19:37 hs

    Não adianta esconder, tudo tem sua hora, no LAVA JATO vai aparecer tudo, é quando todos terão que se justificarem. Então, os patriotas serão livres e os ante patriotas serão condenados. –

  14. Do Interior.....
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 19:52 hs

    Manda para a PF. Essa não é da Tchurma dos vermelhos.

  15. Helena
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 20:27 hs

    Tá tudo dominado mesmo! Estamos literalmente perdidos! Será que este não sabe o que é ressalvas???

  16. Cattani
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 20:39 hs

    Normalíssima a manifestação do senhor Janot: como Procurador Geral da República dos Petistas ele está tentando livrar a cara da “presidenta” .

  17. Pompeu
    domingo, 30 de agosto de 2015 – 21:50 hs

    Esse despacho é um assinte ao espoliado povo brasileiro. Esse procurador é vergonhoso, protegendo de forma descarada os meliantes petralhas. Lamentável e revoltante! Então para que serve o TSE, já que vossa excelência admite que uma vez “contado” os votos não se pode fazer mais questionamentos, não importando como a campanha foi financiada. Ora, isso é exatamente o que dizem os petistas. É muito descarado!

  18. clarice franze
    segunda-feira, 31 de agosto de 2015 – 8:17 hs

    O JANOT É CPMP PILATOS.
    LIVRA A DILMA E LAVA AS MÃOS.

    SÓ QUE SE ENGANA QUE ISTO VÁ SALVA-LA DA DEPOSIÇÃO.
    ISTO VAI ACONTECER ATRAVÉS DO POVO.
    O QUE A JUSTIÇA NÃO FAZ PQ TEM O ***** PRESO, O POVO BRASILEIRO FARÁ.
    AGUARDEMMMMMMMMAI VEM COISAS……..

  19. clarice franze
    segunda-feira, 31 de agosto de 2015 – 8:20 hs

    PEÇO À DEUS , NA SUA INFINITA MISERICÓRDIA QUE PRESERVE O JUIZ DR. SERGIO MORO.
    DEUS É JUSTIÇA, ELE PROTEJE OS QUE TRABALHAM PELA VERDADEIRA JUSTIÇA.

  20. Carlos Eustáquio de Almeida Pa
    segunda-feira, 31 de agosto de 2015 – 9:19 hs

    Este episodio é uma clara evidência que as Leis no Brasil são casuísticas, atendem os interesses do momento. Pergunto? quem investiga o Jannot? O MP não pode ser o todo poderoso, senhor do bem e do mau. O Procurador é um homem sujeito as controvérsias humanas. A Lei tem que ser reformulada.

  21. Alan Kevedo
    segunda-feira, 31 de agosto de 2015 – 9:28 hs

    EXULTEI !  Sei de uma passagem, na história americana recente, de um general americano, que se dependesse dele, jogaria bombas atômicas no Vietnan. “Ainda bem que não é ele quem manda” ouviu de um presidente deles. Não  posso deixar de ler, sempre, os filósofos gregos e franceses e outros como o alemão Nietzsche e também  não  dispenso a sabedoria, venha da China, ou de índio americano que supera, e muito, a Bíblia quando diz “Para julgar alguém, você  precisa andar mil km, com o mocassim dela” A sociedade ocidental chamada judaico – cristã se lascou três vezes para dar no que deu. Uma.Retirar da Biblia, no tempo do imperador/teólogo Justiniano, a doutrina da reencarnação. Duas. Se permitir que religiosos, principal força do atraso conservador, ganhem fortunas incalculáveis. Três. O maior de todos os erros, trocar os filósofos pelos teólogos e estes alterarem os textos bíblicos a bel- prazer deles, atolando a humanidade em conceitos, preceitos e preconceitos geradores de infindáveis sofrimentos que viraram os séculos. Mas, também  não posso, nunca, dispensar a filosofia popular que reza :”Deus dá  o frio, conforme o cobertor ” Veja esses excertos da palavra abalizada  do doutor Rodrigo Janot, em defesa da PAZ em nosso país: “Inconveniência” de a Justiça  e o “Ministério  Público  Eleitoral se tornarem “protagonistas exagerados do espetáculo da democracia” e o receio de uma ” judicialização extremada”. Para ele, os atores principais do processo democrático devem ser “candidatos e eleitores” Meu Deus! Até  que enfim, algo tão republicano que servirá de lição à própria democracia. Parafraseando o grande presidente americano que não deu a menor chance ao incendiário general americano e em atenção à filosofia popular supracitada, já  pensou o que seriam dos filhos e netos de vocês, se a palavra final não  fosse dita pelo Dr. Rodrigo Janot  e sim por INCENDIÁRIOS do naipe de um Gilmar Mendes, de um Aécio  Neves, de um Eduardo Cunha, ou de um que este livrou de acertar com a Receita Federal, como o pastor Silas Malafaia?

  22. Helena
    segunda-feira, 31 de agosto de 2015 – 11:42 hs

    A verdadeira Justiça é aquela em que o povo pode fazer para livrá-lo dos desgovernos que ora está sendo tomado pelos falsos democratas que estão ha 13 anos anos no poder. 13 número do azar mesmo!

  23. Gileno Linhares
    segunda-feira, 31 de agosto de 2015 – 18:20 hs

    O nosso sistema, facilita a ação do investigado, a partir do momento em que o Procurador Geral da República é reconduzido ao cargo, sendo este indicado e apoiado pelo investigado, no caso a ” PRESIDENTA DILMA”. Esse país é uma piada.

  24. segunda-feira, 31 de agosto de 2015 – 19:35 hs

    Este tal Janot, se acha no direito de chamar para si todo o descalabro da campanha da dilmANTA, E se esquece qui a hora que o pote contendo aquilo, tenho certeza que ele sabe, pode sobrar pra ele, este ministrinho reles, não apenas respingos, mas uma parte, da qual ele tem direito, por ser tão leviano em suas atitudes do passado e de então.Deus é mais!, e otroco dele virá em breve .

  25. Cosme
    segunda-feira, 31 de agosto de 2015 – 20:14 hs

    Não adianta reclamar pelo leite derramado. Revejam os acontecimentos dos anos 60 até 64.

  26. Luigi
    terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 12:39 hs

    Sr. Alan Kevedo, a partir desse seu texto, permita-me fazer duas observações: a) causa-me estranheza (por não saber das suas razões, óbio!) seu nickname, que intui um mix de ESPÍRITA e ANTI-ESPÍRITA, neste caso, o Pe. Quevedo; b) da obra do notável Winston Leonard Spencer-Churchill, que comandou a Inglaterra durante a segunda guerra mundial, aprendemos um sábio pensamento: “se o presente tentar julgar o passado, perderá o futuro”. O senhor, não só joga muitas ‘bombas atômicas’ (que em sua boca não passam de meros traques) em quem não conheceu senão pela história, que pode muito bem ser bem mal contada, como também naqueles que ora se contrapõem ao Janotário.
    É, o senhor não pode mesmo dispensar a sabedoria, venha ela de que lado vier.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*