Gushiken indicou Guilherme Pixuleco Gonçalves ao esquema | Fábio Campana

Gushiken indicou Guilherme Pixuleco Gonçalves ao esquema

Alexandre Romano, que distribuía a propina desviada pela Consist para o PT, revelou à Polícia Federal que a CRLS, empresa de Carlos Cortegoso, foi sucedida no esquema pela Politec. Romano disse à PF que Luiz Gushiken lhe indicou o escritório de Guilherme “Pixuleco” Gonçalves, ligado à Gleisi Hoffmann, e a empresa Politec; ambas “seriam beneficiárias dos valores devidos” a Gushiken. No caso da Politec, o contato foi um sujeito chamado “Hélio”, que se dispôs a colaborar na missão de “auferir remuneração em suposto benefício a Gushiken”. Segundo Romano, “a ideia era que as empresas seriam continuamente remuneradas pela Consist e que estariam à disposição da Consist para serviços eventuais”.


Um comentário

  1. crystal
    quinta-feira, 27 de agosto de 2015 – 13:32 hs

    Morto não se defende nem faz delação premiada…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*