Dilma rejeita Paciornik e indica 2º colocado da lista tríplice para o STJ | Fábio Campana

Dilma rejeita Paciornik e indica 2º colocado da lista tríplice para o STJ

unnamed

A presidente Dilma Rousseff (PT) rejeitou o desembargador Joel Paciornik, o mais votado entre seus pares, e indicou Marcelo Navarro para o STJ. Navarro deve ocupar a vaga do ministro Ari Pargendler, que se aposenta. O nome de Navarro ainda precisa passar pela aprovação do Senado. Com as informações do UOL.

Navarro ficou em segundo lugar na lista tríplice para o STJ, com 20 votos. O preferido dos ministros foi o curitibano Joel Paciornik, com 21 votos, que era dado como certo para a vaga. Em terceiro lugar ficou o desembargador Fernando Quadros. Dilma, porém, preferiu indicar Navarro com o apoio do presidente do STJ, ministro Francisco Falcão, e do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).


8 comentários

  1. segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 17:28 hs

    que adianta fazer manifestação, tem é que quebrar tudo mesmo! ella não está nem aí para o povo !

  2. Paolo
    segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 18:51 hs

    Navarro é voto certo em favor de Dilma e do PT!!! Percebem por que é preciso tirar o sindicato de ladrões urgentemente do poder?!!!!

  3. ARS
    segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 21:28 hs

    A fantoche morre de medo de tudo que vem de Curitiba.

  4. MDBVELHODEGUERRA
    segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 22:13 hs

    Nao respeitando a lista, mais uma vez a presidANTA, reafirma que o que vale não é a competencia e lisura do Magistrado – como notoriamente tem este culto e competente juiz – mas sim o conchavo e politicagem para manter-se no poder. Ainda bem que não era puxa saco e malandro Guilherme, double do Toffoli, o terceiro da lista, senão seria ele o nomeado.
    QUOSUE TANDEM CATILINA, PATENTIA NOSTRA?

  5. Antonio Conselheiro
    segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 22:21 hs

    Em Brasília está r\tudo dominado. De que jeito melhorar desta maneira? Só substituindo esta caterva do PT e PMDB.

  6. helcio kronberg
    segunda-feira, 17 de agosto de 2015 – 23:05 hs

    mais uma demonstracao de incoerência por parte do executivo, tendo em vista o preparo e notório saber jurídico, alem da reputação ilibada do Desembargador Joel Ilan Paciornick.
    revoltante

  7. jose rosa
    quarta-feira, 19 de agosto de 2015 – 10:32 hs

    RENAN CALHEIROS MANDA,
    ENTÃO PARA QUE FAZER ELEIÇÃO.
    IGUAL O REQUIAO FEZ NO PARANA PARA O MPUBLICO.

  8. Clemilton
    quarta-feira, 19 de agosto de 2015 – 16:07 hs

    Por essas e outra que o tribunal perde um pouco seu poder de investigação,
    Imaginem um político indicar um ministro que ficou em segundo lugar?
    Não fica um pouco coprometido, será que vai ter liberdade?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*