Congresso não maquiará Orçamento, diz Barros | Fábio Campana

Congresso não maquiará Orçamento, diz Barros

unnamed

O deputado federal e relator-geral do Orçamento para 2016, Ricardo Barros (PP-PR), acompanhou nesta segunda-feira (31) a entrega do Orçamento de 2016 feita pelos ministros do Planejamento, Nelson Barbosa, e da Fazenda, Joaquim Levy ao presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL). “A previsão de déficit é de R$ 30,5 bilhões, isso representa 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB)”, alertou Barros.

De acordo com o parlamentar, o Orçamento será discutido agora no Congresso com a participação da sociedade. O objetivo é tentar equilibrar as contas até o final do ano quando o documento final for a votação.

Na avaliação de Barros, a solução passa por aumentar receita ou cortar despesas. “Vamos analisar com mais profundidade a peça orçamentária, discutir com a sociedade e ver se podemos votar até dezembro um orçamento que tenha um equilíbrio e represente uma peça sem o déficit”.

DEFICIT – Questionado sobre alternativas para resolver o problema, o relator lembrou que é a primeira vez que o Congresso recebe um Orçamento com déficit e que o assunto deve seguir para um debate bem democrático. “Manter o orçamento com déficit não é bom para o Brasil, não é bom sinal para os mercados e pode acabar onerando mais a iniciativa privada e a economia do país do que um eventual da carga tributária. É uma ampla discussão que vamos enfrentar com transparência e a participação de todos”, ressaltou.


6 comentários

  1. Valmor Lemainski - Cascavel
    terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 8:35 hs

    E os orçamentos anuais anteriores eram maquiados?…Quer me parecer que o Ricardo está fazendo uma confissão de culpa… Que vergonha!!!…

  2. clarice franze
    terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 10:57 hs

    RICARDO BARROS, VOCE É REPRESENTANTE DO PARANÁ NA CÂMARA FEDERAL. REPRESENTA TAMBÉM OS BRASILEIROS.

    NÃO AGUENRTAMOS MAIS IMPOSTOS, ENCARGOS , E OUTROS CAMBALACHOS.

    O LULA JÁ ERA.A D. DILMA JÁ NÃO TEM O RESPEITO DO POVO BRASILEIRO, E SEQUER É RESPEITADA NA MAIORIA DOS PAÍSES DO EXTERIOR.

    TOMEM AS PROVIDENCIAS CABÍVEIS SEM ATENTAR COM NOSSOS DIREITOS, QUEREMOS RESPEITO.

  3. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 11:01 hs

    Um orçamento que não fecha é coisa de malacos. Somente nos EUA, com sua credibilidade política e financeira de mais de dois séculos de solidez isso é imaginável. Na república bananeira do Brasil isso é um atestado de óbito financeiro anunciado. Trata-se de empurrar a batata quente para o Congresso e obrigá-los a aumentar impostos, já que os políticos não tem coragem de cortar despesas. A solução é alugar o Brasil, já dizia a música.

  4. Aguirre
    terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 11:08 hs

    O alerta do deputado de que … “A previsão de déficit é de R$ 30,5 bilhões, isso representa 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB)” mostra a invejável habilidade de Ricardo Barros para efetuar uma operação de divisão.
    Já é alguma coisa.

  5. Johan
    terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 11:18 hs

    Caro FÁBIO, estamos ESTARRECIDOS com a manifestação do Dep. RICARDO BARROS. Ele esticou a corda, não representa mais os eleitores parananenses. Orçamento de despesas é um sinalizador do que e onde serão jogados os recursos recebidos como IMPOSTOS. Orçamento EQUILIBRADO é sinal de competência do estado. Orçamento com TRANSPARÊNCIA é obrigação dos agentes políticos.
    Orçamento com DÉFICIT é uma peça que ilumina que o executivo está sem RUMO, e os agentes políticos estão perdidos. Orçamento com déficit de R$ 30,5 bi, quando alcançar a META, nóis droba, para R$ 61,0 bi. Não existe nenhum controle, como ocorreu nos últimos 12 anos. Vamos aguardar o encaminhamento, pois os despreparados e comprometidos BABACAS senadores e deputados federais da BASE do DESGOVERNO – PT, PMDB, PP, PCdoB, PSD e demais CAPACHOS assim aprovarão. Até o momento esperávamos 20 anos para colocar o BRASIL NOS TRILHOS, agora com essa e nos próximos 03 anos, deveremos ter uma expectativa de no mínimo 50 anos para regularizar a economia do país, com inflação elevada e desemprego. É isso que a sociedade que não participa da ZELITE da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA espera. Defendo a liberdade de opinião. Atenciosamente. . . ,

  6. Língua de Krocodilo
    terça-feira, 1 de setembro de 2015 – 16:03 hs

    Devolva para que a Dillma faça o ajuste da despesa igual a previsão da receita…Quanto custa 39 ministérios?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*