Beto Richa libera mais R$ 26 milhões para o aeroporto de Londrina | Fábio Campana

Beto Richa libera mais
R$ 26 milhões para o aeroporto de Londrina

Foto: Orlando Kissner richa e ratinho - londrina

O governador Beto Richa liberou nesta quarta-feira (12) mais R$ 26 milhões para desapropriações de imóveis para ampliação do aeroporto de Londrina. “A ampliação do aeroporto é fundamental para o desenvolvimento econômico de Londrina e de toda a região. É uma iniciativa em que prefeitura, Estado e o governo federal trabalham em sintonia”, disse Richa.

A liberação foi assinada reunião com o prefeito Alexandre Kireeff e o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina, Bruno Veronesi no Palácio Iguaçu em Curitiba. “O aeroporto de Londrina tem um impacto regional, que influencia todo o Norte do Paraná e o Sul de São Paulo. A ampliação é essencial porque vai triplicar a capacidade de embarque e desembarque, além de garantir a infraestrutura necessária e o desenvolvimento de Londrina e região”, afirmou o prefeito Alexandre Kireeff.

“Estamos esperando R$ 80 milhões em investimentos por parte da Infraero, mas para que isso ocorra é preciso passar pelas desapropriações. Por isso somos gratos ao Governo do Estado”, disse.

Entre 2012 e 2013, o estado repassou, a fundo perdido, R$ 15,9 milhões para a desapropriação de 51 imóveis, localizados na face Sul da pista, permitindo as obras de ampliação da pista e do terminal de passageiros. Agora, complementa o apoio abrindo acesso ao município de recursos do SFM.

O secretário Ratinho Junior (Desenvolvimento Urbano) disse que o terminal de Londrina é importante para o Sul do Brasil e até para os países do Mercosul. “Os investimento necessários para sua ampliação dependem das desapropriações dos imóveis do seu entorno. O Governo do Estado vem fazendo este trabalho com a prefeitura há um bom tempo, com o apoio da Justiça Federal, e hoje nós praticamente zeramos esses compromissos”, afirmou o secretário.

Hoje o aeroporto é muito limitado pelas condições de segurança, em especial o clima, e pela capacidade de transporte de cargas e de passageiros. Com a ampliação, a capacidade passará dos atuais 1,2 milhão de passageiros para 3 milhões de passageiros por ano.


5 comentários

  1. MANOEL BOCUDO.
    quarta-feira, 12 de agosto de 2015 – 16:17 hs

    MAS E A CRISE, O PARANÁ É RICO, A AGRICULTURA CARREGA O ESTADO.

  2. COMANDO
    quarta-feira, 12 de agosto de 2015 – 16:26 hs

    Onde esta as progressões…

  3. Paulo
    quarta-feira, 12 de agosto de 2015 – 17:34 hs

    Como bem mostra a foto, mais uma obra que vai ficar só no papel.

  4. Andressa
    quarta-feira, 12 de agosto de 2015 – 22:43 hs

    Por que Londrina e não Maringá? Não precisaria fazer nenhuma desapropriação, e seria uma economia de 15,9 milhões, e Maringá fica apenas uma hora de distância de carro da cidade de Londrina.

  5. Valmor Lemainski - Cascavel
    quinta-feira, 13 de agosto de 2015 – 9:02 hs

    E para o aeroporto regional do Oeste do Paraná nada?…
    Vai um boi e volta um bife…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*