A culpa é do Fruet, explica o Atlético | Fábio Campana

A culpa é do Fruet, explica o Atlético

mail.google.com

O Atlético-PR culpa a prefeitura pelo atraso no pagamento das parcelas dos dois financiamentos da obra da Arena da Baixada. De acordo com petição da 4ª Vara da Fazenda Pública, a CAP S/A, criada pelo Atlético para gerir a reforma da Arena, tem até quinta-feira (13) para quitar a dívida total de R$ 226,1 milhões com a Fomento Paraná. Caso não pague, o clube corre risco de ter o CT do Caju, o potencial construtivo cedido pela prefeitura, receitas de faturamento do estádio, além da própria Arena, penhorados. As informações são da Gazeta do Povo.

Em nota, o Atlético afirma que “o pagamento das parcelas destes dois financiamentos se dá com os valores advindos da venda de potencial construtivo – o que é de responsabilidade do município de Curitiba”. Como teria ocorrido um atraso no repasse desse dinheiro e alguns títulos foram vendidos a prazo, as parcelas desde fevereiro do financiamento não teriam sido pagas.

Mesmo assim, o clube afirmou que entrou em contato com a Fomento para estabelecer negociações. Diz também que paralelamente irá provocar o município “sobre a venda do potencial e respectivo repasse dos valores para a Fomento”.

A tendência é de que o Atlético utilize os 15 dias previstos na ação para se defender na Justiça e em paralelo tente chegar a um acordo com a agência estadual, o que significaria o fim do processo. “O Clube e a CAP S/A reafirmam o compromisso na quitação das obrigações assumidas”, diz o clube.

Confira abaixo a nota na íntegra:

“O Atlético tomou conhecimento hoje que a Fomento Paraná executou dois contratos de financiamento contratados com a CAP S/A. Imediatamente o clube entrou em contato com a Fomento para estabelecer negociações. O Clube e a CAP S/A reafirmam o compromisso na quitação das obrigações assumidas. Importante esclarecer que o pagamento das parcelas destes dois financiamentos se dá com os valores advindos da venda de potencial construtivo – o que é de responsabilidade do Município de Curitiba.

Paralelamente às negociações, Atlético e a CAP S/A vão provocar o Município sobre a venda do potencial e respectivo repasse dos valores para a Fomento”.


3 comentários

  1. Falido e mau pago
    terça-feira, 11 de agosto de 2015 – 19:47 hs

    Se não pagam o empréstimo da Fomento Paraná, dinheiro público que construiu a baixada, não pagarão o aluguel do Couto Pereira.
    Muito “experto” este bacellar!

  2. Bacharel em Direito
    terça-feira, 11 de agosto de 2015 – 19:47 hs

    Todos os entes públicos que participaram das manobras para o Atlético conseguir os empréstimos, foram coniventes com esses calotes, pois, já sabiam da enorme possibilidade de ocorrer. Em um país, em que se mistura o público com o privado, é essa palhaçada.

  3. COMANDO
    quarta-feira, 12 de agosto de 2015 – 9:03 hs

    Estamos pagando o custo da copa até hoje…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*