Requião pede nome dos "arruaceiros do MP" | Fábio Campana

Requião pede nome dos “arruaceiros do MP”

Parece nome de bloco de carnaval de Antonina: “Arruaceiros do Ministério Público”. Trata-se, porém, de expressão usada nos meandros do Centro Cívico para designar dois promotores de Justiça que quebraram um bar na Alameda Cabral, deram garrafada na cabeça de um desafeto e terminaram em briga geral na rua. Só parou quando um destacamento da gloriosa Polícia Militar chegou para por ordem no ambiente, que exige respeito, Requião, que anda azedo com o Ministério Público Estadual, pediu os nomes dos dois foliões. Não precisou requerer ao Procurador Gilberto Giacoia. Um deputado do PMDB passou-lhe a identidade dos dois briguentos do MP. Seriam os promotores Henrique Bolsani e Jackson Luiz Zilio. Agora, o que Requião vai fazer com essa informação o ilustre deputado não soube dizer.


4 comentários

  1. araujo
    sábado, 25 de julho de 2015 – 11:42 hs

    Brigar de madrugada é problema agora matar uma pobre coitadaatropelada numa fria madrugada de Curitiba é normal né mamoninha.Explica isso para o povo do Paraná falastrão.Conta também quantas vezes voce apanhou por perturbar a vida dos outros.

  2. jorge
    sábado, 25 de julho de 2015 – 11:51 hs

    Taí para quem vive defecando pela boca que no Ministério público só existem santinhos, anjinhos e supereticos. Bando de hipócritas, isso sim.

  3. leandro
    sábado, 25 de julho de 2015 – 14:21 hs

    Vai propor uma lei proibindo a venda de ” vodca” aos membros do MP, mas só a esse pessoal o resto pode tomar a vontade…lembra né.

  4. Rabo de palha..
    sábado, 25 de julho de 2015 – 22:08 hs

    Fazer nada… Tá respondido.. kkkkkk, Há muita preocupação com a LAVA JATO, briga de bebuns dá no maximo um chá de cuecas aos briguentos e quem sabe dependendo do humor das otoridades um TC. rsrsrsrs, convertendo-se a pena em Alternativa Penal, que sabe uma ou duas cestas básica, o quem sabem dá em nada mesmo…. pitocão…..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*