Maria Victoria apresenta ao secretario de Saúde projeto que regulamenta o tratamento de doenças raras no Paraná | Fábio Campana

Maria Victoria apresenta ao secretario de Saúde projeto que regulamenta o tratamento de doenças raras no Paraná

maria victoria-projeto2

A deputada estadual Maria Victoria (PP) se reuniu, nesta sexta-feira (12), com o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo, e a superintendente de atenção à Saúde, Márcia Huçulak, para apresentar a eles o projeto de lei que regulamenta a política de tratamento de doenças raras no Paraná. A deputada também levou ao secretário as reivindicações de pais e profissionais da saúde para que as doenças detectadas através do teste do pezinho sejam ampliadas. Atualmente o teste detecta seis doenças, enquanto que já existem equipamentos no estado capazes de detectarem até 51 patologias. Essa ampliação do número de doenças a serem analisadas foi debatida em audiência pública realizada no dia 28 de maio na Assembleia Legislativa.

“É um assunto muito importante e vimos o secretário disposto a colaborar conosco nessa luta. Ele disse que a Secretaria tem toda a estrutura e que o projeto que apresentamos na Assembleia é viável de ser regulamentado, pois não gera despesas para o Estado, pois a estrutura já existe”, disse a deputada.

Maria Victoria ressaltou o bom trabalho que Michele tem feito na pasta da Saúde e disse que a intenção do projeto é garantir que governos futuros deem sequência a esse trabalho. “Estamos preocupados com uma política de Estado e não de um governo. Foi muito importante essa conversa com o Michele e tenho a certeza de que iremos avançar e muito no tratamento, em todo o estado do Paraná, das doenças consideradas raras”, finalizou Maria Victória.


Um comentário

  1. QUESTIONADOR
    segunda-feira, 15 de junho de 2015 – 11:33 hs

    -O Estado do Paraná, não consegue atender a saúde básica e o fornecimento de remédios, o que esperar de doenças raras??
    -É apenas mais projeto que não repercutirá em nada, apenas mais fotos para quem projetou!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*