Inadimplência explode no 'Minha Casa, Minha Vida' | Fábio Campana

Inadimplência explode no ‘Minha Casa, Minha Vida’

casas21

de Luiz Paulo Junior:

De acordo com o Ministério das Cidades, os atrasos acima de 90 dias, período do qual o cliente é considerado inadimplente pelo sistema bancário, atingiram 21,80% dos financiamentos concedidos na faixa 1 (renda mensal até R$ 1.600,00) do Minha Casa Minha Vida (doravante MCMV). Em abril de 2014, a inadimplência da faixa 1 era de 17,50%.

A faixa 1 é bancada pelo Tesouro Nacional e é destinada a famílias que pagam prestações mensais entre R$ 25,00 a R$ 80,00 por um período de 10 anos, o que corresponde cerca de 5% do valor do imóvel. As perdas das parcelas são assumidas pela Caixa, banco que cedeu o empréstimo ao mutuário.

O MCMV fora criado com o objetivo de tornar a moradia acessível às famílias de baixa renda, cujo déficit habitacional há época girava em torno de 5,7 milhões de residências.

Desde 2009, ano de seu lançamento, o MCMV já entregou pouco mais de 2 milhões de unidades, entretanto um estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), detecta que o programa só conseguiu reduzir cerca de 8% do déficit habitacional. O MCMV não consegue acompanhar a demanda da sociedade. Os dados da pesquisa foram baseados em números fornecidos pela Caixa Econômica Federal e pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

Ainda segundo o levantamento, até 2024 o Brasil ganhará mais 16,8 milhões de famílias. Para atender o déficit já existente, e ainda suprir o que será gerado nos próximos 9 anos, o MCMV teria que entregar 1,1 milhão de habitações por ano.

Mesmo com alta demanda construtiva para os próximos anos, o MCMV apresenta erros graves de gestão que dificultam o seu progresso, como a inadimplência da faixa 1.

A parcela da população de menor renda é mais suscetível a mudanças na economia. Com o aumento da inflação, tarifas de energia, custo de vida e desemprego a tendência é que a inadimplência continue crescendo até o ajuste do orçamento.


14 comentários

  1. MANOEL BOCUDO.
    terça-feira, 23 de junho de 2015 – 16:02 hs

    MAS ESSES ELEITORES ACREDITAVAM NAS PROMESSAS DE DONA DILMA, E AGORA A CAIXA VAI ARCAR COM O ROMBO.

  2. Noeme santana santos8
    terça-feira, 23 de junho de 2015 – 17:08 hs

    Deveria ser de graça pois sem emprego como pagar ñtem como

  3. LENZA TOLEDO
    terça-feira, 23 de junho de 2015 – 17:13 hs

    A conta, mais uma vez, sobrará para os honestos…ou alguma dúvida?

  4. toscani
    terça-feira, 23 de junho de 2015 – 17:36 hs

    Puxa, que bom né . Quanto pior melhor.

  5. Luigi
    terça-feira, 23 de junho de 2015 – 17:37 hs

    Manoel, peraí: a CEF vai arcar com o rombo, ou aqueles que de fato trabalham?

  6. Elyete Azevedo
    terça-feira, 23 de junho de 2015 – 17:45 hs

    Eu gostaria muito de ter uma casa dessas, mas só por não ter o valor estimado pra declarar a renda não consigo…mas estou há mais de 6 anos pagando aluguel e estou sempre em dia…como eu gostaria de poder ter minha casinha propria, e podendo pagar esse valor ótimo para a minha renda mensal!!
    pois tenho somente 788,00 de renda e preciso muito de uma casinha dessas…pago 400,00 de aluguel e estou sem poder fazer muita coisa com o que ganho mensal, e com essa parcela me ajudaria muito, pois tenho uma filha que depende de meus cuidas pois ela é especial, e a unica renda que tenho é o benefício dela de 788,00 pra tudo em casa!!

  7. Frank Seidl
    terça-feira, 23 de junho de 2015 – 22:07 hs

    Minha casa, minha divida

  8. Reinaldo
    quarta-feira, 24 de junho de 2015 – 8:12 hs

    Claro… o dinheiro da prestação tá indo pra pagar a energia.

  9. Cristiano
    quarta-feira, 24 de junho de 2015 – 8:20 hs

    Com o país movido a crédito só podia dar nisso.

  10. taderu rocha
    quarta-feira, 24 de junho de 2015 – 9:18 hs

    BELEZA MANOEL FALOU TUDO, ENTÃO MANOEL VAMOS MANDAR UM RECADO PARA OS BRASILEIROS DE MINAS RIO DE JANEIRO NORDESTE ETC.. ;… EM 2016 VOTEM NO PT….. E NAS PROXIMAS ELEIÇÕES VOTEM NO LULA PARA PRESIDENTE DA REPÚBLICA,, AAAAAAAAAAAAAAAAA

  11. antonio carlos
    quarta-feira, 24 de junho de 2015 – 9:38 hs

    Isto é somente para os mais velhos, aqueles do tempo do BNH, do SFH, que hoje estende pelo nome de Minha Casa Minha Dívida. A burrice é uma coisa em que todo Governo e governante adora insistir, foi assim no passado e será assim para sempre? Este filme eu já vi antes, nunca acaba bem.

  12. Sergio Silvestre
    quarta-feira, 24 de junho de 2015 – 12:35 hs

    O CARA QUE NÃO CONSEGUE PAGAR 30 REAIS DE PRESTAÇÃO DA CASA QUE VÁ MORAR DEBAIXO DA PONTE,AI TAMBEM E SAFADEZA NÃO PAGAR NÉ.

  13. Orlando Barszcz
    quarta-feira, 24 de junho de 2015 – 14:28 hs

    Meu filho tem uma casa desta e paga 380,00 por mes e nao entre 20,00 e 80,00, algo ta errado, e a renda dele é 1.600,00 mensal e está em dia com a caixa.

  14. Observador Atento
    quarta-feira, 24 de junho de 2015 – 20:11 hs

    É obvio que isso iria acontecer. E vai piorar. Os construtores , a muitos ligados a politicos do PT, em conjunto com os correspondentes da caixa, a maioria vinculada ao PT, “inventavam” rendas para liberar os financiamentos e com isso comprometiam o salário real dos trabalhadores.(cabe uma investigação). Além disso, no caso de edifícios de apartamentos, não se levou em conta que existiriam despesas com o condomínio, muitas vezes superiores à própria prestação. Salário comprometido, desemprego e despesas não previstas tem como consequência a inadimplência. Pobre do trabalhor.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*