Cida Borghetti, Maria Victoria e Silvio Barros pedem aceitação do acordo à Beto Richa | Fábio Campana

Cida Borghetti, Maria Victoria e Silvio Barros pedem aceitação do acordo à Beto Richa

unnamed

A vice-governadora Cida Borghetti (PROS), a deputada estadual Maria Victoria (PP) e o secretário estadual de Planejamento Silvio Barros (PHS), pediram ao governador Beto Richa (PSDB) que aceite a proposta acordada entre servidores e Assembleia Legislativa. Eles entendem que a proposta é legitima e, após tantos desentendimentos e o triste confronto entre policiais e professores, a hora é de trabalho e união pela volta às aulas, pelo bem de milhares de alunos, professores e pela educação pública do Paraná.

A deputada Maria Victoria reafirmou seu compromisso com a educação, lembrando que seu primeiro ato como deputada estadual foi assinar a retirada da proposta apresentada em fevereiro pelo governo, que alterava direitos adquiridos pelos professores. A parlamentar, juntamente com a vice-governadora e o secretário de estado, esperam o retorno imediato às aulas para que os estudantes da rede estadual não percam o ano letivo e, acima de tudo volte a paz nas escolas e na sociedade paranaense.


15 comentários

  1. antonio
    quarta-feira, 3 de junho de 2015 – 22:12 hs

    Demagogos e aproveitadores.

  2. Heitor
    quarta-feira, 3 de junho de 2015 – 22:23 hs

    A deputada Maria Victoria e seus pais não tem compromisso com a educação.
    A primeira chance de votar pela educação a deputado aprovou o confisco do dinheiro da aposentadoria dos professores e servidores.
    Ela junto com os 31 deputados e o governador Beto Richa são os responsáveis principais por essa greve.
    Apresente a proposta de 8,17 % retroativo a maio que a greve acaba.

  3. Walderez Pohl da Silva
    quarta-feira, 3 de junho de 2015 – 22:23 hs

    Pois é, nunca antes no Paraná a lei da data base do funcionalismo público foi descumprida. Por que será que o governador não sancionou a lei do salário mínimo paranaense (o maior do Brasil) de acordo com a proposta feita para nós? Ou seja 3,25% em três vezes, a partir de outubro e o restante em janeiro de 2016, HAVENDO RECURSOS SE. Administrador público ridículo!

  4. Ruan Benites
    quarta-feira, 3 de junho de 2015 – 22:38 hs

    É isso aí! Volta às aulas já! E, por favor, dez contém as faltas! Não é justo que pessoas ganhando o salário desses professores fiquem exigindo aumento e inventando mentiras,

  5. Maria Antonia
    quarta-feira, 3 de junho de 2015 – 22:56 hs

    Esses aí nunca foram a favor da educação. Enquanto o Paraná estava entrando nesta crise, Cida e sua filha Maria Victoria estavam passeando na Europa; em outros dias, enquanto se discutia em plenário Mª Victoria procurava/escolhia vestidos de casamento no celular ou se escondia no banheiro. As atitudes dessa família Barros tem mostrado o quanto são políticos carreiristas que sempre vão dando um jeito de colocar todos os parentes em cargos políticos, de qualquer modo. Um desses modos é a mídia comprada.

  6. Guilherme
    quarta-feira, 3 de junho de 2015 – 23:17 hs

    O aumento discutido eu ate aceitaria, mas não o perdão das multas e das faltas….
    Trabalharam, não! então como qualquer cidadão tem que ter as faltas descontadas… ah era greve, mas era uma greve ilegal.

  7. henry
    quinta-feira, 4 de junho de 2015 – 9:46 hs

    É A “família” BARROS TENTANDO GANHAR DIVIDENDOS COM A CRISE INSTALADA PELOS corruPTos DO pt, QUE ESTÃO INFILTRADOS, OU MELHOR DIZENDO, TOMARAM CONTA DO SINDICATO DOS PROFESSORES, A TAL APpt sindicato. UMA VERGONHA. MELHOR SERIA, SE TIVESSEM FICADO QUIETOS.

  8. Bob Saints
    quinta-feira, 4 de junho de 2015 – 10:36 hs

    Estava demorando. Agora é oficial. Vão abandonar o barco.

  9. SOMBRA
    quinta-feira, 4 de junho de 2015 – 10:43 hs

    A que proposta? A de ontem a tarde é uma verdadeira afronta ao funcionalismo publico deste Estado, a onde está a reposição, somente para comissionados que vão passear no exterior, com o dinheiro da Paraná
    Previdência como afirmou uma das comissionadas…
    ISTO E UMA PIADA

  10. PEDRO
    quinta-feira, 4 de junho de 2015 – 10:56 hs

    E familia sem VERGONHA essa, estirem junto em tudo, essa Deputada Ate de Camburao da Policia andou e para votar o PACOTE DA MALDADE, vem todos agora fazer como os 3 macacos, NADA ESCUTEI, NADA FALEI E NADA VI. Brincadeira tem hora os dias de vcs estao contados 3 anos e meio.

  11. Johan
    quinta-feira, 4 de junho de 2015 – 11:05 hs

    Caro FÁBIO, esse trio é por demais inocente, com características muito forte de infantilidade, pois acreditam que estão negociando com pessoas sérias, honestas com credibilidade. Isso não é verdade. Eles desejam é ficar bonito com o grupo, pois no próximo ano terá eleição municipal e o grupo deseja capitalizar em cima do fato, e em 2.018 terá eleição para GOVERNADOR e o grupo estará capitalizando para buscar eleger o candidato do grupo. Os representantes oposicionistas da APT-SINDICATO após conseguirem esse aumento, imporão mais uma DERROTA ao GOVERNADOR BETO, e patrocinarão novo pedido para alongar o descrédito do governo estadual. INOCENTES ÚTEIS, MALANDROS AGULHA. Atenciosamente.

  12. maria aparecida barros
    quinta-feira, 4 de junho de 2015 – 12:46 hs

    uma família que vegeta na área pública e ao invés de ajudar quem lhes deu emprego….atrapalha…costumam ao final dos mandatos fugir pela porta dos fundos!!!!!

  13. Mírian Waleska
    quinta-feira, 4 de junho de 2015 – 22:49 hs

    Porque os três não vão pedir a APP Sindicato que aceite a oferta do governador? Ara, palhaçada, já ganharam muito mais do que merecem. Se eu fosse o governado, mandaria esses grevistas para o olho da rua e contratava novos professores, chega de dar confiança prá essa ptzada do caramba. Mas eu não sou o governador.

  14. taderu rocha
    sexta-feira, 5 de junho de 2015 – 13:18 hs

    todos querem só aparecer só isso………………. mais na hora ou no começo , voltaram a favor e agora…só aparecer

  15. Sandra
    sábado, 6 de junho de 2015 – 1:22 hs

    Ah tá, precisar lembar como que foi a retirada do projeto? Deve ter sido por vontade própria né – vergonha!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*