APP-Sindicato protesta diante da casa de Curi | Fábio Campana

APP-Sindicato protesta diante da casa de Curi

A APP-Sindicato, dos professores, decidiu não dar tréguas a nenhum deputado e também de uusar todos expedientes, mesmo os mais selvagens. Hoje, um grupo de professores foi gritar na frente da residência do deputado Alexandre Curi, do PMDB. Comandados por Deborah Fait, da APP-sindicato. Eles já fizeram diante da casa de outros deputados. A ideia é convencê-los, pelo desconforto e constrangimento, a adotar suas teses na votação sobre a alta dos salários do funcionalismo.


4 comentários

  1. Rafaella
    segunda-feira, 1 de junho de 2015 – 18:01 hs

    Pais de alunos convocam reunião de emergência cep
    Cansados do impasse entre o governo estadual e os professores, os pais dos alunos do Colégio Estadual do Paraná (CEP) convocam uma reunião de emergência para as 19h desta terça-feira (2). O principal objetivo do ato, segundo a organização, é expor a opinião dos pais sobre as medidas tomadas pelo poder público nos últimos dias, principalmente em relação ao reajuste salarial dos servidores.

    “Nós queremos chegar até o governo e nos manifestar publicamente, porque nossos filhos não podem pagar por aquilo que o nosso governador está fazendo. Nós estamos do lado dos professores”, afirmou a organizadora Selma Chagas em entrevista à Banda B.

    De acordo com ela, todos os pais de estudantes do Colégio Estadual estão convidados a participar da reunião de emergência, que acontece no auditório do CEP. “Depois desse encontro, vamos abrir a possibilidade de chamar também os pais de alunos de outras escolas. A partir do que será discutido, nós pretendemos escrever e entregar uma carta aos deputados, pedindo por uma solução definitiva para a greve. Além disso, vamos acompanhar a votação da data-base dos professores na Assembleia”, completou Selma.

    Uma primeira reunião foi realizada na manhã de hoje para dar início ao ato e a ideia é unir as forças entre os pais e docentes. “A minha filha, de 15 anos, tem direito à educação e ela não pode ter algo tão importante prejudicado pelo governador, que nós mesmos colocamos no poder. Os estudantes não estão de férias, estão aguardando as voltas às aulas e não é justo que eles fiquem até fevereiro do ano que vem na escola para repor todo o conteúdo e tempo perdidos”, concluiu ela. Fonte Cícero Cattani

  2. juvenil correia
    segunda-feira, 1 de junho de 2015 – 18:05 hs

    vao trabalhar seus arruaceiros, baderneiros, desocupados.

  3. segunda-feira, 1 de junho de 2015 – 18:39 hs

    Por que esses grevistas não vão bater na porta do Requião e da Gleisi ?
    Por que querem amolar e ameaçar só aqueles que são da oposição ?
    Será que estes grevistas estão em campanha política a algum cargo, ou em campanha para alguém da turminha ?
    Será que a APP do PT não percebe que já perdeu a validade essa campanha fora de hora , com briguinhas políticas que não levam a nada e só prejudica a educação dos alunos?
    A quem interessa essa greve ?

  4. Magrão
    segunda-feira, 1 de junho de 2015 – 19:40 hs

    GARFANHOTO !!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*