Vamos por partes, sem forçar a barra | Fábio Campana

Vamos por partes,
sem forçar a barra

unnamed
Há uma série de incongruências na matéria veiculada nos noticiosos da TV Globo/RPC sobre parte da delação feita pelo auditor fiscal Luiz Antonio de Souza, preso e acusado de participar de um esquema de pedofilia e exploração sexual, flagrado em corrupção ativa no desvio de recursos do Estado. A primeira é que o esquema funciona, segundo a delação, desde 2005, portanto, há 10 anos, e estranhamente pretende-se envolver somente o atual governo.

Segundo ponto: é o advogado do delator, Eduardo Duarte Ferreira (foto), que relata parte da delação do seu cliente. “Ele não cita textualmente o governador Beto Richa, mesmo porque ele não teve qualquer contato”, disse Ferreira ao repórter Wilson Kircher. Disse ainda que o auditor atendia o pedido do delegado Marcio de Albuquerque Lima que destinava parte do dinheiro para campanha tucana.

A matéria faz novamente a ilação de que Albuquerque disputava corrida na equipe de Beto Richa. O próprio Richa já disse que ao longo de 18 anos, disputou as 500 milhas de Londrina em mais de 15 carros, que foram 100 pilotos que corriam por 30 equipes, em média três pilotos carro.

O terceiro fato está nas palavras do promotor Jorge Barreto da Costa que diz o seguinte: “O que está na delação é uma das provas que precisa, obviamente, ser comprovada, ser corroborada por diligências, por outras investigações que já estão em andamento no Gaeco”.

Sobre as incongruências, sobram perguntas: Se o esquema funciona há 10 anos porque procura-se envolver somente o atual governo? Se o delator não cita Richa, não teve qualquer contato com ele, como confiar em suposto pedido do delegado Albuquerque? Terceiro e o mais grave: por que expor o governador se o próprio Gaeco confirma que há diligências e investigações em curso que precisam ser comprovadas?


17 comentários

  1. VERGONHA DE SER BRASILEIRO
    sábado, 16 de maio de 2015 – 12:57 hs

    Gente, isso não vai dar nadaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa. Igual a lava jato não vai dar nadaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa. neste país só resolve com uma guerra civil. as pessoas que estão no poder nunca vão deixar acontecer nada e as outras esferas estão todas amarradas através de propina, carguinhos, etc…..
    Vergonhaaaaaaaaaaaa de serrrrrrrrr brasileirooooooooooooooooooo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Danilo
    sábado, 16 de maio de 2015 – 13:03 hs

    Engraçado que quando é matéria da Dilma não tem “incongruências”

  3. sábado, 16 de maio de 2015 – 13:09 hs

    Tipo assim,a corrupção no país também foi do PSDB.

  4. Carla amorim
    sábado, 16 de maio de 2015 – 13:26 hs

    Esse aí é advogado do Bibinho e dos gafanhotos!

  5. valdecir trindade
    sábado, 16 de maio de 2015 – 13:51 hs

    As ponderações do Fabio Campana são pertinentes. Não há como através do que foi declarado na delação premiada inculpar o governador. Penso que o inferno astral que o Beto Richa tem vivido decorre mais da sua negligência ao permitir a alguns de seus parentes (Luiz Abi) darem ares de eminências pardas e com isso fazerem traficâncias e se locopletarem, do que propriamente o comentimento de alguma falta grave pelo governador. De igual forma, o esporte que o governador pratica, por ter um perfil altamente elitista, atraiu a inveja e maldade dos adversários, os quais a cada dia tem sabido potencializar suas investidas. Querem pior falta que a do irmão do Requião, flagrado com os dólores no guarda roupas e denunciado em razão da adminstração do Porto de Paranaguá? Ou do próprio Requião em relação aos cavalos particulares tratados com recurso do tesouro? Ou da Gleise que recebeu milhões do petrolão? Ou dos sindicalistas petistas que acoitam os culpados peloo maior escândo da história o petrolão? Esses sim são bandidos declarados, pois além de roubarem dinheiro roubam a esperança do povo. O curioso é que se unem contra o governador,e anistiados pela midia posam de vozes legítimas da oposição. Entretanto, se se fizer a contagem comprovar-se-á que o povo paranaense os repudiou nas últimas eleições. Aliás, o PT deve passar vergonha nas próximas eleições municipais. E e o PMDB nacional com seus principais líderes envolvidos com a policia federal? Porque os Requiões não vociferam conra eles?!

  6. Renato Britto Barros
    sábado, 16 de maio de 2015 – 14:14 hs

    Como diz um dos maiores jornalistas e colunistas do Brasil.

    ” COMEÇOU A GUERRA DOS BABUÍNOS “

  7. rudnei
    sábado, 16 de maio de 2015 – 14:37 hs

    Eu acho que não importa as partes como o ilustre dono do blog fala o que importa é, que o dinheiro é roubado e o mentor do roubo foi promovido dentro da receita então pelo amor de Deus me digam como podemos confiar e defendes este governo ou será que querem que acreditemos em papai noel por favor não somos trouxas não é possível que continuem tentando defender este governo de atrapalhadas uma seguida da outra alguém por favor abra os olhos do governador ou ele sairá pela porta dos fundos do palácio, esta delação é apenas o início do terror para o excelentíssimo governador.

  8. Sergio Silvestre
    sábado, 16 de maio de 2015 – 16:02 hs

    Isso é uma defesa ingloria,pois esse sr está depondo a 10 dias e ainda as noticias cabeludas estão a sete chaves.
    Pelo que se sabe é mais uma mazela para angariar fundo e ficar no poder.
    Já são anos que a coisa funciona,mas alguém descobriu que isso poderia ser uma fonte grande para a gula politica de partidos.
    Aconteceu na Petrobras,acontece a anos nos pedágios,no transporte publico na venda de estatais,etc.
    Mas esse ai é uma modalidade bandida onde o Proprio estado é lesado,e quebrado para que 10% do valor de impostos devidos são carreados para uma quadrilha.
    Se ficar comprovado que,o governo eleito foi beneficiado por esse esquema,resta fazer o que?

  9. VERDADE
    sábado, 16 de maio de 2015 – 16:57 hs

    Delação premiada…como eh provar do próprio veneno! Kkkkk Petrobras lah e Receita Federal aqui! Adoroooooo.

  10. Felipe
    sábado, 16 de maio de 2015 – 19:10 hs

    hahaha…coxinhas…então quando o delator da Pétrobras diz que recebeu propina desde 1996 não vale. o FHC não tinha nada a ver com isso. agora no Paraná é diferente? Coxinhas, vocês acham que o povo é burro. vão pra escola, quer dizer, pra rua, ter aula com os professores.

    e o fato do cara ser promovido na receita, não tem nada a ver?

    Fora Governador Pinóquio, terça-feira terá GREVE-GERAL. Algum coxinha ai tem ainda aquelas panelas, to precisando de uma pra fazer barulho…

  11. roberto
    sábado, 16 de maio de 2015 – 19:22 hs

    O Governador é inocente. A culpa de tudo é do PT.

  12. Loop
    sábado, 16 de maio de 2015 – 21:10 hs

    As partes em negrito poderiam ser esclarecidas pelo advogado. Esclarecer o porquê da continuidade da propina, tendo a reeleição ficada.

  13. sábado, 16 de maio de 2015 – 22:30 hs

    esta tudo certo certo,ONDE JA SE VIU ALGUEM DAR ALGO PRA ALGUEM QUE NUNCA SE VIRAM?,O EX-INSPETOR FIEL AMIGO,SÓ QUERIA A REELEICÁO DE SEU AMIGO DE CORRIDAS, DAI A NECESSIADES DE ARRUMAR GRANA PRA CAMPANHA POLITICA,ESTA NA CONSTITUIÇAO PODE MOS DAR DINHEIRO PRA CAMPANHA POLITICA DE QUEM QUIZERMOS ; E PONTO FINAL,NEM SEI PQ TANTA CONVERSSA SOBRE ISTO!!!!!!

  14. Carlos Ernandes
    domingo, 17 de maio de 2015 – 9:08 hs

    O Eduardo Ferreira é conhecidissimo em Londrina como tresloucado, não bate bem.
    Suas ligações e estória de envolvimento político apontam para rolos, negociatas, achaques.
    É controlado, ou seja, é agente de desafetos de Beto Richa, um deles antes na ALEP.
    A guerra é dura, não admite inocentes.
    O Ricardo Barros está animadíssimo.

  15. Parreiras Rodrigues
    domingo, 17 de maio de 2015 – 10:14 hs

    Armação cerrada com quartel general instalado em algum escritório do PT, quem sabe, em São Paulo.

  16. revoltado!
    domingo, 17 de maio de 2015 – 11:57 hs

    A dita poderosa, dia a dia vem caindo sua audiência, se não fosse paga pelo Pt já estaria na lona! seu jornalismo não retrata a realidade, o único propósito é fazer criticas ao governo do estado. Deve ser por que não tem publicidade com o atual governo. A prefeitura de Curitiba já foi massacrada quando Ducci foi prefeito, agora nada funciona e não fala nada. fica a dica! ou muda ou vai ter que vender a Rpc para o Ratinho ou para Igreja evangélica. KKKKK

  17. Jose
    segunda-feira, 18 de maio de 2015 – 11:26 hs

    É difícil acreditar que membro da imprensa tente defender um governador que mandou jogar bombas em servidores, mas ele existe, resta saber o porquê.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*