Sindicatos já devem R$1,2 mi em multas com greve no Paraná | Fábio Campana

Sindicatos já devem
R$1,2 mi em multas
com greve no Paraná

O descumprimento da determinação judicial está custando caro aos sindicatos dos professores. Em oito dias de greve, os sindicatos já devem R$ 1,2 milhão para a Justiça. No dia 27 de abril, o Tribunal de Justiça considerou ilegais as greves e determinou o retorno imediato às aulas. Como a multa diária para a APP-Sindicato é de R$ 40 mil, a entidade já deve R$ 320 mil. Já a multa diária para onze sindicatos, que representam os professores das universidades, é de R$ 10 mil. Com isso, o valor acumulado chega a R$ 80 mil para cada sindicato, num total de R$ 880 mil.


10 comentários

  1. Juca
    quarta-feira, 6 de maio de 2015 – 10:37 hs

    Com a palavra leãozinho!

  2. BigPeter
    quarta-feira, 6 de maio de 2015 – 10:58 hs

    Isso é pinto.
    Isso aí, o petismo canalha tirou, e tira ainda da Petrobras, ou de outra estatal qualquer, todas aparelhadas com a bandidagem petista, em poucos segundos.
    É só mandar abrir a torneira.

  3. vanessa
    quarta-feira, 6 de maio de 2015 – 11:02 hs

    È só fazer igual ao Governador do Paraná! não pagar dar o calote.

  4. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 6 de maio de 2015 – 11:28 hs

    Estes “sindicatos” são capachos do lulopetismo, aparelhos manobrados pelos pelegos de sempre à serviço dos seus senhores que vivem à custa das entidades.

  5. MANÉ PG
    quarta-feira, 6 de maio de 2015 – 11:48 hs

    O Tribunal de Justiça deveria extinguir estes sindicados que não acatam determinações judiciais. E cadeia neles urgente.

  6. QUESTIONADOR
    quarta-feira, 6 de maio de 2015 – 12:09 hs

    -Os advogados dos sindicatos deverão impetrar liminares para não pagar as multas, desta forma, ficam no “prego”!

  7. Johan
    quarta-feira, 6 de maio de 2015 – 15:21 hs

    Caro FÁBIO, essa informação é grave, e o ponto de vista dos correspondentes não é pela LEGALIDADE. Um erro não justifica outro. O país está institucionalizado, tem seus sistemas de cobrança e deverá adotá-los com firmeza. Os dirigentes da ALEP que se agilizem na cobrança dos danos executados na ALEP promovidos pelos professores, utilizando os aparatos legais para tal ação. Caso contrário logo em seguida passarão por constrangimentos perante a sociedade, de não terem caráter e coragem de efetuar a cobrança e colocar os dirigentes sindicais, esses meliantes nos seus respectivos lugares. Quanto as multas, os filiados que suportem com os valores, contudo o TJ não pode abrir mão, sob pena de serem desconsiderado pelos paranaenses, e serem vistos como instituição de bonecos ventríloquos, com total ausência de personalidade. Defendo a liberdade de opinião, liberdade de imprensa e liberdade de investigação. Apoio a mobilização dos CAMINHONEIROS e defendo a RENÚNCIA JÁ, da DILMA, agora no poder, para evitar que cometas maiores VEXAMES e VERGONHAS, praticadas contra a sociedade brasileira. Atenciosamente. .

  8. Renato Britto Barros
    quarta-feira, 6 de maio de 2015 – 16:41 hs

    Mais uma conversa para boi dormir.
    Até hoje não vi nenhuma cobrança de sindicato ser paga.
    E essa é mais uma delas.
    Todos sabem e mais precisamente os sindicatos de que a justiça além de lenta é falha nesse caso, depois da decisão eles ainda põe a notificação em um quadro para mostrar de que quem manda são eles, o sindicato.

  9. Luiz
    quarta-feira, 6 de maio de 2015 – 17:04 hs

    TOMARA QUE CHEGUE A DEZ MILHÕES,ESSES SALAFRÁRIOS SÃO O BRAÇO FINANCEIRO DO LULADRÃO E SUA QUADRILHA,TEM MAIS É QUE FALIR,POREM QUEM VAI PAGAR ESSAS MULTAS É O pt COM DINHEIRO ROUBADO DO POVO.

  10. Loop
    quarta-feira, 6 de maio de 2015 – 21:47 hs

    Se houver perdão, aguardem novas greves …

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*