Salário médio no Paraná cresceu 46% em 4 anos do governo Beto Richa, diz Ministério do Trabalho | Fábio Campana

Salário médio no Paraná cresceu 46% em 4 anos do governo Beto Richa, diz Ministério do Trabalho

unnamed

Além de responder por grande parte dos novos empregos criados no País em março de 2015, o Paraná registrou números significativos também em termos de aumento salarial. De acordo com Caged/Ministério do Trabalho, a remuneração média dos paranaenses em março atingiu R$ 1.205,42 – um aumento de 45,9% em relação a dezembro de 2010.

Descontando a inflação acumulada para o período, medida pelo INPC, o aumento real em quatro anos é de 10,8%. O crescimento salarial é resultado do bom momento da economia paranaense. Nos últimos anos, o PIB do Paraná cresceu 4% ao ano, ante 2% do Brasil.

O desempenho econômico acima da média nacional é reflexo das políticas públicas do Governo do Paraná de incentivo a industrialização. É o caso do programa Paraná Competitivo, que atraiu mais de R$ 35 bilhões em investimentos e criou 180 mil empregos em quatro anos. “Os números do Caged mostram a consistência de nossa política de industrialização, que prima pela qualidade dos empregos”, afirmou o governador Beto Richa.

O presidente do Ipardes, Julio Suzuki, explica que o índice engloba trabalhadores de vários setores, idades e cargas horárias de trabalho distintas. “O aumento obtido, com a retirada da inflação, corresponde ao efetivo ganho do poder aquisitivo dos trabalhadores paranaenses. É um valor significativo acima da média nacional”, afirmou.

Ele afirma ainda que a elevação dos salários nos municípios de menor porte é fundamental para o desenvolvimento do Interior e redução das desigualdades regionais. Entre os setores econômicos, que mais melhoram os salários, Julio destaca a construção civil e a agropecuária, que admitiram empregados com salários 16,2% e 15,5% maiores, respectivamente, em março de 2015, na comparação com dezembro de 2010.

Destaque ainda para os menores municípios, como Adrianópolis, Pontal do Paraná, Mariluz, Formosa do Oeste, Ortigueira e Porto Amazonas, que registraram aumentos salariais maiores que a média estadual. “Muitos desses municípios receberam consideráveis investimentos produtivos nos últimos anos, por meio do Programa Paraná Competitivo, o que repercutiu positivamente sobre a renda das populações locais”, afirmou.

GERAÇÃO DE EMPREGOS – O Paraná é um dos maiores geradores de empregos do Brasil. Teve um saldo positivo de 10.174 empregos com carteira assinada em março deste ano. No Brasil, o saldo foi de 19.282 postos de trabalho abertos. Esses números apontam que o Paraná, com apenas 5,5% da população do País, foi o segundo maior gerador de empregos no primeiro trimestre deste ano, atrás apenas de Santa Catarina, que criou 31.308 empregos.


5 comentários

  1. Paolo
    sexta-feira, 1 de maio de 2015 – 14:46 hs

    Ué, mas isso são dados OFICIAIS do Governo Federal? Então me expliquem por que tem tanto SAFADO entrando aqui nos comentários e dizendo que o governo de Richa é um fracasso? Seriam petistas FDP, tentando desestabilizar um adversário, usando, como soe acontecer com a máfia petista, de MENTIRAS?

  2. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 1 de maio de 2015 – 15:39 hs

    O resultado é que fois de 14.5% os ganhos do salario minimo nesses 4 anos de governo Dilma,o resto é falacia e ergueção de bola para o governo morimbundo.

  3. Luiz Porto
    sexta-feira, 1 de maio de 2015 – 22:25 hs

    Com a quantidade de cargos comissionados criados e seus salários, é claro que haveria um acréscimo.

  4. sábado, 2 de maio de 2015 – 20:55 hs

    Beto Caloteiro, pague as férias de seus servidores, bandido, mentiroso

  5. Adriana
    domingo, 3 de maio de 2015 – 16:36 hs

    De quem? O meu não foi!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*