PF deflagra 13ª fase da Lava-Jato com seis mandados judiciais | Fábio Campana

PF deflagra 13ª fase
da Lava-Jato com seis mandados judiciais

CFho7FRW0AAaN-t
Mandado de prisão é contra o empresário Milton Pascowitch; operação é cumprida desde a madrugada em São Paulo, Rio e Minas

d’O Globo

O operador Milton Pascowitch, preso nesta quinta-feira durante a realização da 13ª fase da operação Lava-Jato, é citado pelo ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco como operador de pagamento de propina oriunda dos contratos da estatal. Milton também pagou, por meio de sua empresa, a Jamp Engenheiros Associados Ltda, R$ 1,45 milhão à JD Consultoria, de José Dirceu. Os pagamentos a Dirceu foram realizados em 2011 (R$ 300 mil) e em 2012 (R$ 1,1 milhão).

A Polícia Federal deflagra desde a madrugada desta quinta-feira a 13ª fase da Operação Lava-Jato em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. São seis mandados judiciais, sendo quatro de busca e apreensão, um de de condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento, e um de prisão preventiva.

O alvo, segundo a PF, está relacionado a dois operadores financeiros que atuavam junto a contratos firmados por empreiteiras com a Petrobras. O mandado de prisão preventiva é contra o empresário Milton Pascowitch, que mora no Morumbi, bairro nobre de São Paulo. Ele deve ser levado para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanecerá à disposição da Justiça Federal.

O mandado de condução coercitiva, também de São Paulo, é contra José Adolfo, irmão de Pascowitch. Dos quatro mandados de busca, um será cumprido em Itanhandu (MG), outro no Rio de Janeiro e dois em São Paulo. A PF atua nesta fase com 16 policiais.

Pascowitch, dono da Jamp Engenheiros Associados Ltda, é considerado na investigação como um dos 11 operadores de propinas que atuavam na Diretoria de Serviços da Petrobras, comandada na época pelo engenheiro Renato Duque — que atualmente cumpre prisão domiciliar no Rio de Janeiro.

O empresário prestava serviços à Ecovix, empresa de engenharia consultiva e gerenciamento de obras nas áreas de indústria naval e offshore.

Em depoimento prestado em março, o empresário Gerson Almada, da Engevix, declarou que, a pedido de Pascowitch, repassou dinheiro para o PT, “para Vaccari” (João Vaccari Neto, então tesoureiro do PT, que está preso em Curitiba).

— Como ele (Pascowitch) tinha relacionamento com o pessoal do PT trazia pedidos não vinculados a obras, mas a doações para o partido nas épocas das eleições ou em dificuldades de caixa do partido — disse Almada.

Pascowitch já havia prestado depoimento na sede da Polícia Federal de São Paulo na nona etapa da Operação Lava-Jato, realizada em fevereiro deste ano.

A Operação Lava-Jato foi deflagrada em março de 2014 e investiga um esquema bilionário de corrupção na Petrobras que envolve lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Nas primeiras 12 fases, a PF cumpriu quase 400 mandados judiciais, que incluem prisões preventivas, temporárias, busca e apreensão e condução coercitiva (quando o suspeito é levado a depor). As investigações policiais e do MPF podem resultar ou não na abertura de ações na Justiça. Ao todo, 19 ações penais e cinco ações civis públicas foram instauradas na Justiça Federal.

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância do Judiciário, aceitou denúncia contra 82 pessoas. São alvo de ações as empreiteiras Camargo Corrêa, Sanko-Sider, Mendes Júnior, OAS, Galvão Engenharia e Engevix.


Um comentário

  1. LUIZ
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 10:39 hs

    E QUANDO VAI SER A PRISÃO DOS DOIS CHEFÕES DA QUADRILHA,O CACHAÇEIRO E A ANTA.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*