Perna curta | Fábio Campana

Perna curta

O pedido de impeachment contra Beto Richa protocolado há pouco na Assembleia Legislativa começou mal. Diz lá que o pedido foi protocolado pelos advogados André Passos e Luiz Fernando Pereira, entre outros menos votados .Pois, pois, o advogado Luiz Fernando Pereira informa que não assinou o documento. Está fora dessa.


10 comentários

  1. roberto wagner
    segunda-feira, 25 de maio de 2015 – 16:31 hs

    tá na hora do povo de bem voltar para as ruas e pedir o impeachmant dos verdadeiros ladroes do brasil, acredito n o meu ver que a cut esta nadando de braçadas no paraná. fazendo o que querem . com certeza um contraponto em face as denuncias da lava jato.

  2. Roque
    segunda-feira, 25 de maio de 2015 – 16:36 hs

    Para informação: no site da UOL consta que a iniciativa partiu do advogado Tarso Cabral Violin, membro da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) do Paraná.

    Verificando o currículo do advogado no seu blog, consta que:

    – Pré-Candidato ao cargo de Vereador de Curitiba pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

    – Membro do Setorial de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Ciência e Tecnologia do Partido dos Trabalhadores do Paraná (TIC e C&T do PT-PR).

    Não precisa dizer mais nada

  3. MANOEL BOCUDO.
    segunda-feira, 25 de maio de 2015 – 16:45 hs

    AQUI PODE ??? E NA ESFERA FEDERAL NÃO PODE ????
    COM PIOR AGRAVANTE, O ROMBO LÁ É MAIOR.

  4. segunda-feira, 25 de maio de 2015 – 17:01 hs

    Pedir Impeachment qualquer um pode pedir MAS ter base legal e motivo de fato e de direito comprovados são outros quinhentos em léguas de distância
    Estão pensando que é fácil e vão agindo seja por modismo ou ignorância ou má-fé, mesmo
    Pelo nível do Pedido só pode ter saí das mãos de Ptista na base do Faz de Conta que está “trabalhando” e assim continuar enganando aqueles que são otários.

  5. COELHO RICOCHETE
    segunda-feira, 25 de maio de 2015 – 17:13 hs

    Como gostam de fabricar notícias com base em pudim!

  6. Sergio Silvestre
    segunda-feira, 25 de maio de 2015 – 17:27 hs

    O ferro vai entrar grosso e doido,duvido que o Beto Richa se aguenta até o final do ano.Esse é o tipo de governo que não vai comer castanha

  7. Sociedade Responde
    segunda-feira, 25 de maio de 2015 – 19:02 hs

    O que vai por aí…
    A iniciativa partiu do advogado Tarso Cabral Violin, membro da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) do Paraná. Ele esteve presente no embate entre professores e a Polícia Militar, no dia último 29 de abril, no Centro Cívico de Curitiba, e que deixou mais de 200 feridos, segundo a prefeitura. ** Vale lembrar que Tarso Cabral Violin foi pré-candidato à vereador de Curitiba pelo PT; Membro do Setorial de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Ciência e Tecnologia do Partido dos Trabalhadores do Paraná /TIC e C&T do PT-PR e presidente da Associação dos Blogueiros e Ativistas Digitais do Paraná – ParanáBlogs.
    .-.-.-.-.-.-.-.-
    Curioso. Leio que o PT está comemorando, alegre e festeiro o pedido de impeachment do governador Beto Richa, feito por um causidico que é integrante do próprio partido petista, ex-candidato a vereador e com larga participação nos assuntos digitais da sigla. Portanto, isenção zero! ** E com tanta gente aliada sendo enxovalhada na Operação Lava Jato eles têm o que mesmo para comemorar?

  8. Beatrix Kiddo
    segunda-feira, 25 de maio de 2015 – 19:48 hs

    Não tem problema, foi coincidência de nome, o fato é que mais uma novela está começando. E vai terminar como todos já sabemos, dando em nada, é mais do que óbvio.

  9. Strapasson
    segunda-feira, 25 de maio de 2015 – 20:43 hs

    Aqui não é terceiro turno. Com a Dilma,é.

    Coerência, senhores!

  10. Falido e mau pago
    segunda-feira, 25 de maio de 2015 – 20:51 hs

    A tucanada do Brasil não aprenderam ainda como lidar com a petezada. Enquanto os tucanos vacilam e não pedem o impedimento político da presidanta dilma, aqui na província os petralhas mensaleiros não perdem tempo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*