'O sistema é muito mal operado', diz Lerner sobre o BRT curitibano | Fábio Campana

‘O sistema é muito mal operado’, diz Lerner sobre o BRT curitibano

jaime lerner3333

Arquiteto, urbanista e ex-governador, Jaime Lerner falou de mobilidade no Smart City Business América, congresso que acontece em Curitiba. Nesta entrevista, ele fala do sistema de BRT, do metrô e soluções para a capital. As informações são da Gazeta do Povo.

O sistema de BRT de Curitiba vive em meio a críticas de usuários. A atual gestão defende o metrô dizendo que no eixo norte-sul ele está esgotado. O senhor concorda?
O sistema não está esgotado. Ele está sendo muito mal operado. Foi pensando para operar numa frequência a cada um minuto. Mas hoje para em cada esquina. Com isso, os tubos vão enchendo e colocam a culpa no custo. Daí a população começa a desistir de usar.

Hoje, temos estações-tubo superlotadas em horários de pico. Como o senhor avalia isso?
Tivemos uma queda na qualidade na última década. Mas não consigo ver um biarticulado parando de esquina em esquina. Daí o tubo vai enchendo. Tentaram transformar o tubo numa biblioteca. É bom, importante. Mas ali não é para isso. É para ficar no máximo um ou dois minutos e embarcar.

Mas é possível que esse sistema volte a ser elogiado como antes?
É uma qualidade que pode ser facilmente retomada, mas temos de continuar avançando. O que era vanguarda tem de continuar sendo vanguarda. Hoje, temos a possibilidade de avanço muito grande na eletrificação do sistema e no desenho do veículo. O BRT não pode ter operação mal feita, porque se não a população não vai mudar. Ninguém muda para algo que não é melhor. Não é só implantar corredores prioritários, mas uma rede bem detalhada e operada.

O nome do senhor é muito associado ao BRT. Imagina que quem tirar a obra do metrô do papel se tornará o pai do metrô em Curitiba?
O sistema de transporte não pode ser político, tem de ter qualidade. Querer transformar o metrô num agente político é infantilidade. Tem de ver se o custo é viável, quanto tempo vai demorar. Vamos sacrificar gerações e gerações para fazer meia linha e a cidade pagar cada vez mais, subsidiando operação? Não é insistir em ser pai, tem de melhorar a vida das pessoas. Também não dá para falar em criar algo que já existe há 150 anos. Todo mundo pensa que o metrô vai passar na frente da casa, que será uma rede completa. Usam o imaginário de cidades como Londres, Paris. Mas não é o caso. É meia linha. Querem vender a Angelina Jolie e vão entregar uma velha de 150 anos atrás.

E qual o futuro do transporte público então?
Estamos indo para sistemas híbridos e elétricos que vão levar uma qualidade muito grande para a população. São sistemas mais sustentáveis. Mas precisamos desenvolver supercapacitadores. A bateria de um ônibus não pode ser como a de barbeador. A essência é dar ao BRT a mesma eficiência do metrô. É ‘metronizar’ o ônibus. Mas com a vantagem de implantá-lo em três anos, com menores custos. Temos uma proposta de veículo guiado sobre pneus para Curitiba que custaria um quinto do valor da linha do metrô.


19 comentários

  1. Professor Samuel
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 13:36 hs

    Esse homem , verdadeiro pai do Beto Richa, neoliberal, mandou matar sem terras…tempos nebulosos seu governo no Paraná….não se meta em nada por aqui…não lhe queremos…vai pra Miami cuidar do SHOPPING…

  2. Sergio Silvestre
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 13:45 hs

    Tá recheado de dinheiro,ferrou com os Paranaenses,deveria se aqui tivesse pena de morte ser executado por matar milhares de paranaenses nesses corredores da morte pedagiados,com o pedágio mais caro do mundo.

  3. Daniel
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 13:57 hs

    O Jaime Lerner é sem dúvidas um dos melhores políticos do Paraná, que tornou Curitiba conhecida mundialmente. Hoje, o BRT já está sendo implantado em diversas cidades dos Estados Unidos, Europa, Ásia, etc. (ver no youtube), sendo motivo de orgulho para nós brasileiros, especialmente de Curitiba, frequentemente citada na imprensa internacional. Grande abraço, Sr. Jaime, que DEUS lhe abençoe!

  4. Paulo
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 14:05 hs

    Esse aí…deus me livre!

  5. Antonio Loyola
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 14:09 hs

    O Arquiteto Jaime Lerner juntamente do Dr. Saul Raiz podem falar sobre o sistema viário de Curitiba porque fizeram e muito pela cidade.
    Jaime Lerner mostra a realidade do nosso sistema de mobilidade, pois, que é chamado para atender os problemas viários de várias cidade do mundo tem condições de opinar sobre aquilo que criou.

  6. adoniran
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 14:12 hs

    Jaime Lerner é admirado em todo o mundo pela sua competência, visão de futuro, urbanista que transformou Curitiba em modelo de cidade, de gestão, de consciência ecológica, fez o parque industrial, sistema de transporte copiado em todo o planeta mas coomo nem Jesus agradou a todos, tem a turma do Rerquião que baba de raiva quando comparado a Jaime Lerner e os ratos que o seguem como o professor Samuel e o Sergio Capacho Silvestre. Se juntar “todos” que compõe o grupo do Requião e da Gleisi Petrolão vai precisar elevar à décima potência para poder empatar com o gigante Jaime Lerner, orgulho de Curitiba!!!

    P.S.: O nome do pai do Beto Richa é José Richa, eterno!

    P.S2: Pode printar o que vou escrever aqui: essa armação para cima do Beto e de outros chefes de executivos estaduais do PSDB está com os dias contados. O povo demora mas acorda. A farsa não se sustenta por muito tempo. Podem começar a chorar…

  7. claudio
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 14:39 hs

    Ser “o cara” na ditadura fica bem fácil.
    Venha agora implementar democraticamente pra ver que bacana…

  8. luiz
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 15:08 hs

    Bom mesmo é o Guga Fruet (assessorado pelo PTzão, é claro) administrando o sistema de transporte coletivo de Curitiba que está cada dia melhor, não é mesmo?

  9. valdir bassai
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 16:03 hs

    Homem respeitado por onde passa, grande prefeito e governador.
    Paraná se divide em antes e depois de Lerner.
    Antes dependia do clima para gerar riquezas via agricultura e apos sua passagem como governador, o estado mudou com as industrias aqui instaladas.

  10. zangado
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 18:04 hs

    Tem toda a razão, seja como for.
    No Brasil sempre o “avanço” apregoado por governantes tem sido, no geral, o do atraso, porque Paraná e Curitiba ficariam de fora?
    Iremos pagar o preço desse estultície chamado metrô quando já temos o BRT pronto para ser melhorado, porque desde que Lerner saiu do governo só piorou.

  11. Alexandre
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 19:10 hs

    Semana passada lembrei desse senhor, ao pagar mais de R$16,00 de pedágio para ir para a praia, um dos pedagios mais caros do país. Fala sério…

  12. Sociedade Responde
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 19:14 hs

    Jaime Lerner ex-prefeito de Curitiba, em várias gestões, sempre fez o melhor pela cidade e sua gente. Trabalhador, competente, inteligente, transformou a cidade e a mostrou internacionalmente. ** Pode ter pecado em alguns aspectos como governador, mas como prefeito de Curitiba, está entre os melhores, senão o melhor, juntamente com Saul Raiz. ** Aposto que se na eleição do ano que vem, dez dias antes do pleito ele aceitasse ser candidato, toda Curitiba votaria nele! ** É uma das pessoas mais queridas dos curitibanos. Independente da minha opinião. É só pesquisar. ** Os eleitores de Lerner são cativos. E Curitiba poderia ganhar muito com mais uma gestão deste arquiteto mundialmente reconhecido. ** Pena que ele não quer mais saber de política. Caso contrário, não teria páreo.

  13. CRISTOVÃO
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 19:26 hs

    Pior governador que o funcionalismo público teve, ficou 9 anos sem dar aumento, pedágio caro no Paraná, se ele foi bom para Curitiba é uma coisa, mas para o interior do Paraná foi um carrasco

  14. EU HORA
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 19:54 hs

    SR. CLAUDIO, SE INFORMR MELHOR ANTES DE COMENTAR.

    O J.L. FOI ELEITO EM CAMPANHA DE APENAS 12 DIAS. “DEMOCRATICAMENTE”, SO NÃO GOSTAM DO JAIME AS VIUVAS DO REQUIÃO.

  15. Professor Samuel
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 20:11 hs

    ADONIRAN….esse seu nome deve vir de adoração, aquele que adora, que venera, aquele que LAMBE…vá ao cartório e troque esse nome, coloque lambe-botas…Curitiba tem 21 rios, todos podres…esse é o Jaimeee….ecologista….o José Richa também não era grandes coisas é só perguntar pro mais idosos e eles apontarão alguma coisinha escondida…rato é vc seu mané

  16. Vicente Solda
    quinta-feira, 21 de maio de 2015 – 23:30 hs

    FOI UM GRANDE GOVERNADOR INDUSTRIALIZO O ESTADO ERA ATENCIOSO E RESPEITOSO QUE DEUS O ABENCOE

  17. sexta-feira, 22 de maio de 2015 – 9:21 hs

    “Só os reacionários , obtusos, apedeutas, pseudos intelectualizados, idiossincráticos elevados a 10ª potência não reconhecem o valor de Jaime Lerner. Um técnico acima de tudo com credenciais inquestionáveis e incontestáveis. O mundo inteiro reconhece isso. Só alguns fundamentalistas aqui do Paraná e de Curitiba não dão o valor que ele tem. Infelizmente. Um dos arquitetos e urbanistas mais respeitados do mundo…” – Profº Celso Bonfim

  18. Sílvio
    sexta-feira, 22 de maio de 2015 – 10:52 hs

    Se Curitiba ainda tem um mínimo de “dignidade urbana” devemos totalmente ao Arquiteto e Urbanista JAIME LERNER, que projetou isto tudo a mais de 30 anos.
    O que foi feito depois??? Sucateamento.
    Os babacas que o criticam, ou são políticos ou não são curitibanos!!

  19. izaias
    sexta-feira, 22 de maio de 2015 – 10:59 hs

    pra quem fala mal do Lerner, deve gostar mesmo deste que ta ai,que nem os buracos das ruas consegue tampar.
    alias ele deve ter uma fabrica de tintas pois só pinta faixas na cidade toda.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*