Marchinha da Dilma | Fábio Campana

Marchinha da Dilma

No Dia do Trabalho, um grupo de manifestantes, com uma mini-bandinha, fez um ato de protesto em frente a casa de Carlos Araujo, ex-marido de Dilma, em Porto Alegre, enquanto a presidente estava dentro da residência. Cantavam uma paródia de Mamãe eu Quero, marchinha de carnaval (1937), de Vicente Paiva e Jararaca, com ajuda de um megafone: “Dilmãe eu quero/Dilmãe eu quero/ Dilmãe eu quero mamar/Dá uma teta/Dá uma teta/ Dá uma teta pro petista roubar”. Depois, soltaram o vídeo nas redes sociais.


Um comentário

  1. Juca
    segunda-feira, 4 de maio de 2015 – 18:45 hs

    É isso aí!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*