Grampo na Polícia Federal em Curitiba | Fábio Campana

Grampo na Polícia Federal em Curitiba

Giba Um

A descoberta de um grampo de escuta ambiental, instalado numa caixa de luz de emergência, no segundo andar da Superintendência da PF no Paraná (no primeiro andar, são tocadas as investigações da Lava Jato), provocou uma super-varredura nas demais dependências do prédio. A Polícia Federal acha que também celulares podem estar sendo usados e até mesmo o famoso equipamento Guardião, que grampeia conversas à distancia.


5 comentários

  1. antipetismo
    sexta-feira, 15 de maio de 2015 – 18:26 hs

    Ah… lembro do Guardião que o Pinochavez usava quando foi desgovernador do PR.
    Ele tinha um araponga também o nome dele era Rasteira

  2. carlos
    sexta-feira, 15 de maio de 2015 – 18:48 hs

    quem mandou grampear deve ter tido treinamento militar no exterior

  3. Juca
    sexta-feira, 15 de maio de 2015 – 19:57 hs

    tem gente do PR infiltrada na PF com certeza.

  4. Sergio
    sexta-feira, 15 de maio de 2015 – 20:11 hs

    E dai, nenhuma noticia sobre os 2 milhões desviado da receita que financiou a campanha dos desgovernador beto richa????

  5. FISCAL DE REALEZA
    sábado, 16 de maio de 2015 – 9:09 hs

    ATÉ OS RATOS TEM DIREITO DE REVENDICAR SUA INOCENCIA ASSIM PROCEDO O TIRANO BETO RICHA E FALAR EM TRAMA SEMPRE FALEI O FEITIÇO VIRA CONTRA O FEITICERO E A MERDA QUANTO MAIS MEXE MAIS FEDE ARMAÇAO OS TUCANOS ENTENDEM BEM POIS ARMARO TANTO COM O MALUCO SERGIO MORRO QUE A CASA DELES COMEÇOU CAIR TAMBEM ENTAO É ASSIM FAZER ARMAÇAO COM TELHADO DE VIDRO NAO FABIO CAMPANA

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*