Governo vai avaliar propostas de reajuste dos deputados da base | Fábio Campana

Governo vai avaliar propostas de reajuste
dos deputados da base

unnamed4444

O Governo do Paraná vai avaliar as duas propostas apresentadas nesta terça-feira (26) pelos deputados da base aliada sobre o reajuste salarial oferecido ao funcionalismo público. O chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, garantiu rapidez na avaliação das propostas. “Temos interesse em que este assunto seja o quanto antes encaminhado e resolvido em favor da população do Paraná. A volta as aulas é o que interessa neste momento”, defendeu.

Sciarra e os deputados não anteciparam os porcentuais apontados nas propostas.“Não queremos antecipar nada porque entendemos que as duas são factíveis, mas precisam ser validadas internamente pelo governo”, disse Sciarra. Ele garantiu que logo que consiga fazer a validação interna no governo o projeto será enviado para votação. A reunião, com a presença de 23 deputados, foi no gabinete do líder do Governo, deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB).

Inicialmente, o governo propôs a reposição de 5% em duas parcelas. Romanelli adianta que uma das alternativas estudadas é conceder o índice de 8,17%. “É necessário que antes nós possamos ter um posicionamento do governo para que se possa mostrar viabilidade nas propostas”, disse.

Romanelli destacou que a base aliada do governo está unida para encontrar uma solução para as greves. “A base está unida e hoje afirmamos uma posição muito clara. Nós queremos o fim desta greve”.

Ele também comentou o período difícil da economia nacional. “É por isso que temos que ter a responsabilidade, de um lado a segurança pública para o servidor público, e do outro lado, ter a segurança de honrar todos os compromissos que são assumidos, especialmente o dos salários. Então nós sempre temos que ter o pé no chão.”, afirmou.

O líder do governo destacou que tudo o que foi negociado com os professores em fevereiro está sendo cumprido, especialmente em relação da implantação das promoções e progressos e pagamento de atrasados. “Só este valor já da mais de R$ 260 milhões de compromisso no segundo semestre”, disse.


4 comentários

  1. joão
    terça-feira, 26 de maio de 2015 – 18:27 hs

    Se o TJPR, já enviou a ALEP um reajuste para eles de 8,17% em parcela única, os demais funcionários públicos merecem um tratamento diferente? Isso sem contar, que o salário do Poder Judiciário já é muito superior aos dos simples mortais, além do auxílio moradia de mais de R$4.300,00 – quantia superior ao salário integral de muitos funcionários públicos.

  2. terça-feira, 26 de maio de 2015 – 18:56 hs

    Tem que fazer igual São Paulo, que deixou a greve rolar até cansar e está no final , foram mais de 2 meses.
    Os “professores” saíram desgastados e perderam muitos dos direitos até então conquistados.

    Aqui também deve acontecer o mesmo, uma hora esse pessoal que não está nem aí para a educação vai cansar de ser ridículos mesmo porque a maioria já entendeu a politicagem e caiu fora

  3. Ney Camargo Machado Filho
    terça-feira, 26 de maio de 2015 – 20:48 hs

    A visão de um Lider de Governo viceralmente democrata. Que acredita na força do dialogo e na comunicação como meios para a evolução do entendimento em conflitos, e nesse sentido é que o lider tem seu papel importante pela motivação permanente dos agentes envolvidos, procurando manter este canal aberto. Na tentativa de conscientizar sobre a importância do tema. Oferecendo alternativas para solução do impasse e,por isso, cabe uma reflexão profunda, capaz de trazer qualidade e eficiência, para o governo, servidores “professores” e no atendimento a população. Parabéns pela iniciativa deputado Romanelli.

  4. COMANDO
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 8:50 hs

    Correto é agora 8,17% cota única…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*