Governo do PR cede, mas APP-Sindicato não aceita e continua a greve | Fábio Campana

Governo do PR cede, mas
APP-Sindicato não aceita e continua a greve

hermes leao - app1

“A APP não concorda com a proposta. A defesa da entidade e dos demais sindicatos de servidores continua de reposição da inflação do período, que é 8,17%, em parcela única”, ressaltou o presidente da entidade, professor Hermes da Silva Leão.

Assim, a APP-Sindicato rejeitou a proposta do governo, que é a seguinte:

1- Pagar 3,45% de reposição, parcelado em três vezes: setembro, outubro e novembro de 2015.

2- Pagar a data-base relativa a 2015, em janeiro de 2016. A previsão é de 8,5%.

3- Mudar a data-base de maio para janeiro de cada ano.


21 comentários

  1. Eliseu Zagonel
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 21:46 hs

    Chega, ninguém agüenta mais esse imbróglio? O governo pode nao prestar, mas tem muito funcionário publico e professor que nao merece um tostão de aumento. São esses os mais radicais, marcar greve para os dias 02 e 03 como um Sindicato anunciou eh patético. Querem emendar o feriado de 04 e 05 e nao trabalhar a semana inteira. Consultem o contra cheque desse povo, tem funcionário que ganha R$ 15.000,00 e faz muito tempo que nao produz nada.

  2. jose rosa
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 21:54 hs

    Essa Ptzada ta enchendo.o SACO

    Turna de arruaceiros

    Corta o . ponto.

  3. jose rosa
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 21:59 hs

    Justiça feferal 07 anos sem.aumento

    Qdo essa ptzada recebeu 62/ nao foram fazer Greve

  4. jose guairato
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 22:00 hs

    Arruaceiros desordeiros. Preguiços. Ptzada
    Ptralhas.

  5. Carla amorim
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 22:21 hs

    Abre processo administrativo de exonera. Ta cheio de professor querendo trabalhar e não é tralha igual a esses da App.

  6. sabe de nada
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 22:24 hs

    agora a noite conversei com uma petista q demonstrou q o interesse mesmo eh derrubar o governador

  7. Alexandre
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 22:51 hs

    Tem gente falando que o objetivo é desgastar o governo, ledo engano a incompetência, arrogância e outras coisas mais desgastam o governo muito mais que os professores e a app sindicato.

  8. Anderson
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 22:55 hs

    Professor que se sente “humilhado” deveria olhar pra trás e ver a crise que se encontra o país. Nós da iniciativa privada na empresa que trabalho até concordamos que abaixe nosso salário em troca de preservar nossos empregos. Vocês tiveram aumento acima da inflação nos últimos 4 anos e agora num momento de crise se aliam a sindicalistas truculentos para fazer o Estado de refém. Acho que já tá na hora de acabar com essa Paraná previdência e que vá todo mundo para o INSS, quem achar que não tá bom que vá trabalhar na iniciativa privada, tenho certeza que as portas encontram-se abertas para os descontentes. Se não estão contentes que peçam para sair que tem muita gente querendo trabalhar.

  9. karine
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 23:14 hs

    temos ciência de que os alunos são mais prejudicados com esta greve, porém é preciso lutarmos pelos nossos direitos. Esta greve é uma aula de cidadania. O governador Beto Richa não pode esquecer que foi eleito para governar para todos os paranaenses. Não é possível em meio a crise financeira, conceder auxilio moradia de quase cinco mil reais retroativo a uma determinada categoria e não honrar com compromisso de 8,17% a educação. O governador em seu discurso de campanha,tinha solução para tudo. para segurança, saúde, educação e tudo mais. E agora? Onde está o dinheiro do investimento? Evaporou de uma hora para outra? Quando todo o cidadão aprender a lição de cobrar seus direito, o Paraná não será mais o mesmo.

  10. yendis
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 23:56 hs

    Veja como estou feliz, até o final do ano receberei 100 reais de aumento. Acho que vou comprar um carro popular de 40 mil reais.

  11. Flávio
    quinta-feira, 28 de maio de 2015 – 8:53 hs

    Mais uma vez esta provado que o problema é politico, PT CUT APP etc, já alcançaram seus objetivos o que querem mais, Peçam a conta deem lugar pra quem quer trabalhar,
    Será tudo isso pra esconder o patrão e a patroa Lula e Dilma.

  12. Eleitor Paranaense
    quinta-feira, 28 de maio de 2015 – 9:06 hs

    Enquanto os Lideres da Greve, aqueles ligados ao PT não estão nem ai para a chegada do final do mês, pois recebem dinheiro de sindicato que o PT manda, os professores usados como massa de manobra vão receber um contracheque zerado , e as contas como vão pagar? Esse é o preço pago por não abrirem os olhos…. E o Governo vai passando de vilão a bonzinho por que está tentando negociar, e a APP não aceita nada …… Fudeu Nair…………….

  13. Lucas
    quinta-feira, 28 de maio de 2015 – 9:07 hs

    Pagar 3,45% numa inflação de 8,17% e parcelado em 3 vezes é uma afronta. É pedir para não voltar mesmo. Aumento de IPVA 40%, arrecadação do Estado aumentando, aumento de impostos um exagero. Reposição para assembleia e judiciario integral e de uma só vez. Fora Beto, fora Dilma, fora CBF, fora corruptos sanguessugas do povo trabalhador.

  14. COMANDO
    quinta-feira, 28 de maio de 2015 – 9:20 hs

    Vendo e revendo toda a matéria, chego a seguinte conclusão; o homem está totalmente perdido ele e todos os seus secretários próximos dele…
    ISSO NÃO É REPOSIÇÃO E SIM UM ABUSO…

  15. JUSTIÇA
    quinta-feira, 28 de maio de 2015 – 9:33 hs

    A quem interessar possa Onde que os filhos da Sra chefe da APP-sindicato estudam,uma dica no Positivo,não vão perder o ano

  16. VILMAR KURZLOP
    quinta-feira, 28 de maio de 2015 – 10:07 hs

    A insensatez e a falta de bom senso e organização estão em ambos os lados.
    A maioria da população não sabe de onde surgiu a atual crise. As informações lhe chegam à população, são de que é pela falta de governabilidade ou pela má gestão. Não é só isso e não é de agora. É um conjunto de coisas “nascidas” a mais de 20 anos. Quando se abre mão de receita/impostos (para beneficiar o crescimento nos investimentos do Estado e para beneficiar uma parcela da população – o tal assistencialismo) não se pensa em longo prazo sobre os reflexos disso. Um dia se cobra a conta. Isso é parte das dificuldades hoje presentes, entre outras:
    Quando não se moderniza a estrutura pública com investimentos na qualidade dos servidores do ponto de vista de ESTADO (eventuais avanços na qualificação são de iniciativas dos próprios servidores com o intuito único e exclusivo de obter avanços em suas carreiras, sem um mínimo de comprometimento com a melhoria dos serviços disponibilizados à população);
    Quando não se pensa em adotar mecanismos de controle da eficiência e da qualidade dos serviços prestados pelos trabalhadores do serviço público, com definição de indicadores de eficiência que possam quantificar a qualidade e melhorá-la, criando condições para que o Estado possa avaliar o desempenho dos seus colaboradores, reconhecendo àqueles que conquistam indicadores superiores à média e podendo, através das ferramentas disponíveis, dispensar àqueles que não atingem um indicador mínimo de eficiência, é outro fator;
    Quando não se leva em consideração que a partir do momento que um político é eleito, os seus valores ideológicos, devem ser uma das variáveis a serem consideradas na sua gestão seja no executivo ou no seu mandato no legislativo, entre tantos outras a serem observadas na busca de soluções e iniciativas que realmente tragam o bem comum de todos os cidadãos e não só seus próprios ou de um segmento representado;
    Esses são alguns dos fatores que contribuíram ou contribuem para a atual crise. Há necessidade sim de que todos nós reflitamos sobre isso e possamos achar novos caminhos, de um novo jeito de ser brasileiro e não do “jeitinho brasileiro” e nem de se levar vantagem, pois qualquer vantagem que um individuo leve estará, sem dúvida, proporcionado prejuízo a outro ou à sociedade de uma forma geral.

  17. eleitor
    quinta-feira, 28 de maio de 2015 – 12:32 hs

    PORQUE O RICHA NAO PARCELA OS SALARIOS E VANTAGEN DA ASSEMBLEIA,TCE E O DELE EM TRES VEZES TAMBEM LEMBRE QUE O JOSE RICHA VALORIZAVA O PROFESSOR ,O FUNCIONARIO PUBLICO PORQUE ANTES DE SER GOVERNADOR ERA UMA PESSOA QUE TINHA MORAL CARATER E NAO USAVA PESSOAS SIMPLES PARA GANHAR VOTO ,ERA DISCURSSANDO EM PALANQUE E ASSUMINDO O QUE FAVALA E PROMETIA EM CAMPANHA ,HOJE TODOS OS POLITICOS ACHAM QUE É FAVOR FAZER BENFEITURIA QUANDO E OBRIGAÇÃO POIS SAO PAGOS E BEM PAGOS POR ISSO PENA QUE VOCE BETO NAO TENHA APRENDIDO COM SEU PAI ,E SE ESSES DOIS PROFESSORES GANHAM REALMENTE ESSE VALOR NAO É A MAIORIA DOS PROFESSORES ,POIS É IGUAL AOS SALARIOS E VANTAGEM AUXILIO QUE VOCE E OS POLITICO,TCE QUE GANHAM UM AUMENTO QUE VOCES QUEREM POIS O ULTIMO ALMENTO FOI DE R$5.000,00 E AI VOCE QUER PARCELAR O REAJUSTE EM 3X VERGONHOSO SEU PAI NUNCA FEZ ISSO NA SUA CARREIRA PUBLICA .

  18. imaurricci
    quinta-feira, 28 de maio de 2015 – 13:10 hs

    Professores fazem cursos sem concorrências,onde tem 100 vagas para 70 ou 80 inscritos nos vestilulares espalhados neste país e depois querem receber como se estivessem feitos crusos de engenharia,medicina economia,odontologia e similares. Aí não dá, é muita disparidade. e tem professores que recebem 15.000,00 quinze mil reais,caso da “professora” da cidade de Três Vizinhos e leciona para o ensino secundário.Pode isto. E ainda fazem greve. Será que é greve mesmo ou manipulação política ?????.

  19. juvenil correia
    quinta-feira, 28 de maio de 2015 – 15:01 hs

    é um bobão manipulado esse presidente da APT-

  20. celso marçal
    sexta-feira, 29 de maio de 2015 – 9:21 hs

    todas essas besteiras que falam a favor do beto vem do cabide de emprego,é gente que não pode perder a teta,se o governo cair eles cai junto, isso.ninguém quer

  21. Grevedequempagaimposto
    quinta-feira, 4 de junho de 2015 – 10:34 hs

    O dia em que as pessoas que pagam imposto fizer greve arruma este país,

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*