Dinheiro jogado fora | Fábio Campana

Dinheiro jogado fora

Para quem nem imagina: entre o período do governo Lula até o final do primeiro período do governo Dilma, o BNDES fez mais de três mil empréstimos e outros a países. Os cofres do banco eram sistematicamente engordados com dinheiro originado em títulos do Tesouro lançados pelo governo. Algumas obras: Ferrocarril Sarmiento, na Argentina, US$ 1,5 bilhão; Porto de Mariel, em Cuba, US$ 682 milhões, Metrô Cidade do Panamá, US$ 1 bilhão; e Hidrelétrica de Tumarim, na Nicaragua, US$ 343 milhões, para começo de conversa. Só para a Odebrecht, o BNDES financiou US$ 4,1 bilhões em obras em Gana, República Dominicana, Venezuela e Cuba.


4 comentários

  1. Juca
    domingo, 3 de maio de 2015 – 14:33 hs

    E o Brasil: Sem saúde, sem educação, sem rodovias, sem ferrovias, sem portos, sem nada…

  2. Luigi
    domingo, 3 de maio de 2015 – 19:21 hs

    Pobre de quem governa na base do “l’état c’est moi”, estúpido e miserável quem nele vota sem fazer nenhuma autocrítica.

  3. Do Interior...
    domingo, 3 de maio de 2015 – 20:02 hs

    O desgoverno do PT será lembrado por toda a história, como o mais corrupto e o que mais fez mal à sociedade que trabalha e produz. Perdemos longos e bons anos.
    Agora temos que pagar a conta da roubalheira, no aumento de luz, das tarifas e dos impostos. Haja estômago

  4. BigPeter
    segunda-feira, 4 de maio de 2015 – 2:23 hs

    E vamos ficar parados? – Vamos deixar tudo nas mãos da AGU – PGU, STF e demais institutos, todos pagando vassalagem ao comunopetismo bandido?
    É passada a hora de os brasileiros de bem começaram a fazer sua parte.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*