Barros diz que a vontade real do Congresso é que nada mude | Fábio Campana

Barros diz que a vontade real do Congresso é que nada mude

unnamed

O deputado federal Ricardo Barros (PP-PR) disse, após a votação que manteve o sistema eleitoral, que fica claro que a vontade real do Congresso é de não mudar nada, apesar da oportunidade de votar a reforma política. “Já estou no meu quinto mandato e, em todas as legislaturas tivemos comissão da reforma eleitoral, que nunca foi a votação por falta de acordo”, contou.

Segundo Barros, os parlamentares ainda terão a chance de melhorar o sistema eleitoral votando os próximos itens em pauta: financiamento de campanha, coligações partidárias, reeleição, cláusula de barreira, voto obrigatório, entre outros. Mas o deputado acredita que dificilmente algo alcançará o quórum de 308 votos favoráveis. Barros disse ainda que o PP votou maciçamente no distritão como tentativa de avançar em alguma mudança no Sistema Eleitoral Brasileiro.


6 comentários

  1. Paulo
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 15:00 hs

    E esse distritão seria avanço?! o-O

  2. chuchu
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 15:59 hs

    Brasil afunda cada vez mais ..ideias retrogadas permanecem …povinho burro da nisso !!!
    Imposto de carro nos EUA 6% ,,na Europa 11 % ..no Brasil 40% !!!

  3. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 16:07 hs

    Se for feito um plebiscito para a reforma política as alternativas serão:
    Sim, fica como está; ou
    Não, não muda.

  4. toninho
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 18:01 hs

    A reforma proposta deixaria a situação pior do que está. Era só ler o que estava sendo proposto. Se é para piorar deixe como está. Mudança retrógrada. A maioria dos deputados teve bom senso. Esse Ricardo Barros reclama porque seria um beneficiado com a mudança. Quem o conhece sabe que não prega prego sem estopa. Tem a mulher como Vice, o irmão como Secretário de Planejamento, uma filha Deputada. Só o cunhado que deu com os burros n’água com a estória do Atlético, senão estaria aí também. E algumas dezenas de amigos, conhecidos apaniguados empregados em todos os escalões do governo.

  5. Beatrix Kiddo
    quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 18:15 hs

    ká ká ká conta outra deputado, esta todos nós já conhecemos, mas você sempre esteve na boa, sempre do lado do Poder. Você é o reflexo do teu partido, não é por acaso que é do Maluf.

  6. quarta-feira, 27 de maio de 2015 – 23:52 hs

    quantos paise democraticos utilizaçao este sistema DISTRITÃO?
    ONDE FICA OS PENSSAMENTOS E AS PLATAFORMAS PARTIDRIAS?
    Se o referido deputado tivesse feito a parte dele pra acabar com financiamento privado em campanhas,poderia ate dar um voto de louvor a ele,mas o seu partido e os demais simplesmente nao soltaram as TETAS DAS EMPREITEIRAS!
    ISSO ELE NAO FALOU QUE VOTOU A FAVOR DE DINHEIRO SUJO ,DE ROBALLHEIRA EM CAPANHAS POLITICAS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*