A diferença de meio bilhão | Fábio Campana

A diferença de
meio bilhão

No jogo bruto entre os professores, liderados pela APP-Sindicato, e o governo, os grevistas ignoram dificuldades financeiras da administração e os os ganhos obtidos nos últimos quatro anos (quando receberam aumentos de 62% contra uma inflação de 26%), daí a exigência do reajuste de 8,17%, quando o oferecido é, no máximo, 5%. A diferença de salário, para um professor que ganha o piso, entre os 8,17% exigidos e os 5% oferecidos, corresponde a R$ 96,00. Pouco para um professor, mas quem tem de pagar a fatura para a categoria mais numerosa, a conta muda de figura. A diferença de 3,17% equivale a R$ 45 milhões mensais, ou R$ 585 milhões anuais a mais.


6 comentários

  1. Servidor Público
    terça-feira, 26 de maio de 2015 – 9:00 hs

    Acontece nobre Fábio Campana, o Estado não é feito só de professores. Há outras carreiras que ainda ganham mal. Não adianta dizer que o professor está ganhando muito, mas e os Policiais Civis e Militares, trabalhadores da saúde, agentes penitenciários, o quadro administrativo do executivo, etc?.

  2. WILLIAN
    terça-feira, 26 de maio de 2015 – 9:59 hs

    Concordo que a greve é politica e dos corruptos PTralhas, mas quem disse que tava com o caixa em dia logo depois da eleição foi o governador, e para um estado que tem orçamento de mais de 100 bilhões parece que é pouco pro estado também.

  3. eleitor
    terça-feira, 26 de maio de 2015 – 10:02 hs

    É só cortar os ganhos absurdos salários e auxílios complementares a políticos , juízes e comissionados que da para pagar sim por lei é obrigado a pagar a porcentagem da inflação criada pela incompetência dos governantes ,e as benfeitorias feita na cidade com o dinheiro da copa 2014 esta a onde.

  4. Beatrix Kiddo
    terça-feira, 26 de maio de 2015 – 10:24 hs

    Meu pai que sempre foi um homem inteligente dizia assim: o passado pertence ao diabo. Então esta história de que a professorada teve aumentos acima da inflação e etc e tal não cola. O povo tem memória curta, até quando a gente é beneficiada se esquece logo do benefício que recebeu. Não se trata de ingratidão não, é falta de memória mesmo.

  5. BJORN BASCHEN
    terça-feira, 26 de maio de 2015 – 11:26 hs

    WILLIAM: Eu como contribuinte que sou, concordo que cada economia está valendo.
    ELEITOR: Diminuindo-se os salarios que voce se refere, aumenta-se a corrupção. Voce acha que vive em qual país?

  6. xiru de palmas
    terça-feira, 26 de maio de 2015 – 14:01 hs

    Esta diferença é apenas R$ 150,00 de IPVA de cada carro do Paraná.
    Como o IPVA aumentou em torno de R$ 340,00 (em média) para cada carro, tem dinheiro sim e tambem para toda a classe der funcionalismo

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*