'Orçamento da Saúde é o maior da história' | Fábio Campana

‘Orçamento da Saúde
é o maior da história’

unnamed

Michele Caputo (Saúde) reiterou nesta semana aos deputados na Assembleia Legislativa que o governo investiu em 2014 mais de R$ 2,8 bilhões em recursos próprios no setor. Este é o maior orçamento já destinado para a pasta na história e representou 12,29 % das receitas correntes líquidas do governo. Com isso, o Paraná cumpriu integralmente o que determina a lei 141/2012, que regulamenta o SUS em todo o país.

Caputo disse que o governo dobrou o volume de investimentos em saúde nos últimos quatro anos. “Saúde é prioridade e aqui no Paraná isso não fica apenas no discurso. Desde 2011, aplicamos R$ 8,5 bilhões no setor, bem mais do que havia sido investido nos oito anos anteriores a nossa gestão”, ressaltou.

A priorização da saúde no orçamento trouxe reflexos positivos no atendimento à população. A mortalidade materna, por exemplo, foi reduzida em 40% e a mortalidade infantil em 10%. Isso representa 550 vidas salvas. O número de transplantes realizados também aumentou pelo menos 200%. Além disso, a oferta de leitos de UTI cresceu em todas as regiões.

“Sabemos que ainda há muito que melhorar, mas temos a certeza que estamos no caminho certo. Tudo isso poderia ser ampliado ainda mais se o ministério da saúde cumprisse o que fosse pactuado”, acrescentou.

De acordo com o secretário, o Estado aguarda o pagamento de R$ 540 milhões em débitos atrasados do governo federal. As dívidas dizem respeito a ressarcimento na compra de medicamentos, custeio de serviços hospitalares, ambulatoriais e Samu não habilitados, entre outros incentivos não repassados.

Somando outras fontes de recurso, o orçamento da saúde em 2014 chegou a quase R$ 4,2 bilhões. O valor foi aplicado em obras, aquisição de equipamentos, repasse de incentivos financeiros a hospitais e municípios, custeio de serviços, despesas com pessoal, entre outros setores.

Ao final da reunião, o presidente da Comissão de Saúde Pública da Alep, deputado Dr. Batista (PMDN), disse que o encontro foi extremamente produtivo e permite que os deputados tirem dúvidas, encaminhem propostas e opinem sobre os caminhos do SUS no Paraná. “O diálogo permanente entre poder executivo e legislativo é importante para que os anseios da população sejam atendidos. É desta forma que estamos trabalhando para que o Estado ofereça um atendimento de saúde digno a todos os paranaenses”, relatou.

Também participaram da reunião os deputados estaduais Chico Brasileiro (PSD), Márcio Pacheco (PPL), Cláudio Palozi (PS), Evandro Araújo (PSC), Fernando Scanavaca (PDT), Alexandre Guimarães (PSC), Leonaldo Paranhos (PSC), Tercílio Turini (PPS), Nereu Moura (PMDB) e Nelson Luersen (PDT).


Um comentário

  1. Beatrix Kiddo
    sábado, 4 de abril de 2015 – 11:45 hs

    Engana que eu gosto, ou melhor, adoro. Segundo mandato é sempre igual, muito se promete e pouquíssimo se realiza. Mas promessas, estas sempre existirão. E aos montes.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*