"O governador nos apoia", diz coordenador do Gaeco | Fábio Campana

“O governador nos apoia”, diz coordenador do Gaeco

unnamed

Ora, pois, a verdade nem sempre é aquela que a oposição tenta vender e às vezes consegue. O coordenador do Gaeco, Leonir Batisti, disse neste domingo, 5, que o governador Beto Richa (PSDB) apoia o grupo de combate ao crime organizado e que é do interesse do governo “que a gente pegue os corruptos”. Batisti destaca ainda que as relações com o governo são “normais, regulares e, portanto, boas. O secretário (Fernando Francischini) demonstra que ele apoia o Gaeco, e o governador também”, adiantou em entrevista exclusiva ao jornal Folha de Londrina. Isso demonstra que todas as ilações, suposições, versões engendradas para dizer que o governo e o Gaeco são conflitantes não passam de grossa mentira.

“Sempre nos consideramos como parte de uma estrutura de segurança pública do Estado, só não estamos diretamente vinculados à Sesp, mas temos policiais que são vinculados ao órgão. O nosso discurso de antigamente continua a ser atual, não compreendo porque éramos tão bombardeados, porque o interesse era auxiliar a prática de uma política de segurança pública. Não somente do crime convencional, mas aquela política que afeta milhares de pessoas. É do interesse do governo que a gente pegue os corruptos. Como foi dito neste caso da Receita, este dinheiro porventura que não entrou nos cofres públicos por corrupção de pessoas que lá trabalhavam fez falta para o governo. Esta é a nossa percepção”, completou.


9 comentários

  1. jose marcos
    domingo, 5 de abril de 2015 – 12:42 hs

    Será ?!

  2. Sergio Silvestre
    domingo, 5 de abril de 2015 – 13:55 hs

    Humm.eu não acredito nisso,acho até que o Batisti se acostumou com Curitiba e foge um pouco dos mosqueteiros de Londrina que vão pra cima.
    Todo homem tem família,tem seus limites e nunca se sabe qual é o limite de alguém.
    Sabemos que o jogo é bruto,que muito interesse entra no negocio e que o canto da serieia é cada vez mais cativante.
    A vida é curta e a humanidade é por natureza perversa,pra que vou me sacrificar para morrer lutando contra moinhos de vento.~
    Duro gente é que heróis as vezes são desapercebidos pela história e passam a ser vilões de acordo com a forma de historiar os fatos,
    No final não adianta os arroubos que os esquemas engolem e ai fica mais facil arrefecer sem perder a ternura.

  3. João
    domingo, 5 de abril de 2015 – 16:13 hs

    Não só o governador apoia o GAECO, mas todo cidadão de bem. O que não se apoia neste grupo é como as coisas são realizadas em matéria de imprensa, pois que, expõem o suposto suspeito na fase do inquérito policial como se condenado fosse, execrando-o, além de outras atitudes tomadas. Caso Receita em Londrina, por exemplo, há rumores no meio advocatício de que tem ocorrido prisões de Auditor Fiscal somente com a afirmação do empresário suposto corruptor, de que este ou aquele auditor lhe exigira vantagem indevida, e isto, em tese, sem quaisquer provas inequívocas da suposta exigência. Afirmações de exigência de vantagem indevida tem de ser provadas sob pena de se tratar de crime de calúnia/difamação do servidor, e, neste caso, possui o servidor a seu favor a Exceção da Verdade, nos termos do § 3º do art. 138 e § Único do art. 139 do Código Penal. Será que a palavra do empresário suposto corruptor possui tanta força assim, que não se é dado ao Auditor Fiscal o direito de se fazer uso deste direito. Primeiro prendem para depois ouvir. Será o correto? – Veja-se que a liberdade é a regra em um Estado Democrático de Direito como o nosso, sendo exceção a prisão e ou restrição do direito de liberdade.
    Com a palavra os Senhores Promotores do GAECO em Londrina.

  4. luis
    domingo, 5 de abril de 2015 – 16:17 hs

    Ora! Nem que não apoiasse ele não diria outra coisa!!!
    Política é assim mesmo.
    Lembram da foto dos promotores abraçados com o Camaroni, passados uns dias eles o algemaram.

  5. Miguel
    domingo, 5 de abril de 2015 – 17:37 hs

    E verdade, verdadeira!

  6. João
    domingo, 5 de abril de 2015 – 19:33 hs

    Outro fato importante sobre o caso Receita Estadual Londrina é o fato de que uma das buscas e apreensões realizadas pelo GAECO na sede desta delegacia fora efetuada com respaldo em laudo equivocado elaborado por dois Auditores do MP que consideraram como planilhas de corrupção as planilhas utilizadas pelos Auditores Fiscais, no perídio de 01/11/2014 a 12/12/2014 quando do esforço concentrado (autorregularização, REFIS, cobrança de devedores de IPVA, cobrança de ITCMD com base em convênio com a SRF, etc.) para arrecadar fundos para o pagamento do 13º do funcionalismo no final deste ano. Algumas destas planilhas continham colunas com os títulos “Total sem benefício”, “Potencial” e “% dispensado”. Os Auditores do MP, equivocadamente, consideraram o “potencial” como arrecadação efetiva ao Estado e “% dispensado” como o valor da propina dividido entre Auditores Fiscais e empresários. Inconcebível! – O Delegado Regional de Londrina em entrevista à TV Tarobá/Londrina esclareceu tal fato, só que, a imprensa não deu ênfase a tal esclarecimento, nem mesmo o MP falou algo sobre. Com base neste laudo foi que o MP declarou que os prejuízos somavam a R$ 500.000,000,00 de reais. Nada mais surreal, pois que, tratavam-se de planilhas de trabalho efetivo e não de corrupção. Ficou o fisco, sobre tal fato, indefeso, já que, a apresentação de tais planilhas importa em quebra de sigilo fiscal. É só entrevistar o Delegado Regional que este esclarecerá novamente. O “% dispensado” das planilhas trata-se de dispensa legal à vista do REFIS do ano passado, com lei votada pela Assembléia Legislativa e sancionada pelo Governador do Estado. Lamentável. Se não entendem de matéria tributária era só pedir esclarecimentos.

  7. Beatrix Kiddo
    domingo, 5 de abril de 2015 – 22:07 hs

    Este cara só pode ser maluco, o que é que ele esperava que o governador dissesse: pegue só alguns malacos, os meus amigos deixe de fora? Pirou cara? Não, já pirou faz tempo.

  8. Escritor
    segunda-feira, 6 de abril de 2015 – 0:58 hs

    Quando, em um a sociedade sã, precisaríamos que o Governador de Estado e o Secretário de Segurança Pública, emitissem nota de apoio para a polícia prender bandidos?
    É o fim do mundo!

  9. clarice franze
    segunda-feira, 6 de abril de 2015 – 8:13 hs

    O BETO SABE QUE QUANDO A CARAVANA PASSA, OS CÃES LACRAM.

    E AINDA AQUELE FAMOSO SAMBA DE BREQUE\\\;

    DEIXEM QUE FALEM, QUE DIGAM, DEIXE ISTO PARA LÁ.

    O IMPORTANTE É SABER DOS RESULTADOS.

    TENHO CERTEZA QUE VÃO SER BONS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*