Grupo Schahin, que teria ligações com Paulo Bernardo, pede recuperação judicial | Fábio Campana

Grupo Schahin, que
teria ligações com Paulo Bernardo, pede recuperação judicial

unnamed

Do Ucho Haddad

A Operação Lava-Jato fez mais uma “vítima”. Trata-se do Grupo Schahin, que protocolou pedido de recuperação judicial nesta sexta-feira (17). Trata-se da sexta companhia envolvida na Lava-Jato que recorre à Justiça para não ir à bancarrota. Já pleitearam a proteção judicial as empresas Inepar, Alumini, Jaraguá, Galvão Engenharia e OAS.

O Grupo Schahin teria ligações especiais com pelo menos um político do Paraná. Em 12 de abril do ano passado, o então deputado André Vargas (ex-PT), que à época teve escancarada sua ligação com o doleiro Alberto Youssef, fez acusações contra os petistas Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo da Silva (então ministro das Comunicações) em entrevista à revista Veja: “Vargas insinuou que [Paulo] Bernardo é beneficiário do propinoduto que opera na Petrobras. O ministro, segundo o deputado, seria o intermediário de contratos entre o grupo Schahin, recorrente em escândalos petistas, e a petroleira”.

“Bernardo teria recebido uma corretagem por isso, recolhida e repassada pelo “Beto”. É assim, com intimidade de sócio e amigo, que Vargas trata o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal sob a acusação de chefiar um esquema de lavagem de dinheiro que teria chegado a 10 bilhões de reais. Parte desse valor, como se revelou nas últimas semanas, são as propinas de negociatas na Petrobras”. O Grupo Schahin – que é associado à empreiteira Andrade Gutierrez, grande financiadora das campanhas de Gleisi Hoffmann.


2 comentários

  1. Magrão
    sábado, 18 de abril de 2015 – 12:37 hs

    PB não é mais nada, cidadão comum se cometei algo ilícito tá ferrado é algema e marmitex no xadrez !

  2. Sociedade Responde
    sábado, 18 de abril de 2015 – 13:13 hs

    Realmente o “grupo” já vem sendo dado, inclusive na justiça! Segundo informação do blog do Ucho.Info, a Schahin desde quando começou a ser investigada pela Polícia Federal vem fazendo um verdadeiro desmonte em seu patrimônio. Já vendeu inúmeros imóveis na capital paulista, carros e equipamentos, e também limpou às contas bancárias.

    Agora, o grupo pede “recuperação judicial” e um monte de regalias, fazendo com que o Estado (União), fique atrelado aos seus interesses, enquanto os comandantes do “grupo”, estão em poder das “verde$ razõe$” em algum canto do Planeta! E o brasileiro bem intencionado e pagador de imposto “Óóó”!

    É bonito isso?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*