Joaquim Barbosa sobre o fundo partidário: 'escárnio' | Fábio Campana

Joaquim Barbosa sobre
o fundo partidário: ‘escárnio’

de Josias de Souza:

O ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa, plugou-se no Twitter na madrugada desta quarta-feira para comentar o valor que deputados e senadores enfiaram dentro do Orçamento da União para custear o fundo partidário em 2015.

“Escárnio”, Barbosa anotou. “Congresso aprova verba de quase R$ 900 milhões anuais para partidos políticos”, prosseguiu, arredondando para o alto a cifra de R$ 867,5 milhões sancionada por Dilma Rousseff. “Para que doações de empresas privadas?”, indagou.

joaquimb - twitter -abril15

Na versão original do projeto orçamentário, o valor destinado ao fundo partidário era de R$ 289,5 milhões. A cifra foi triplicada pelo relator da proposta, o senador Romero Jucá (PMDB-RR). Aprovada pelos congressistas, a peça foi à mesa de Dilma.

Em tempos de ajuste fiscal, a presidente renderia homenagens à lógica se tivesse exercido o seu poder de veto. Mas, politicamente debilitada, ela preferiu ser incoerente a comprar briga com o Legislativo.

Sem citar Dilma, Barbosa acomodou meia dúzia de pulgas no dorso da orelha de seus seguidores nas redes sociais: “R$ 900 milhões para partidos políticos: procure saber em detalhes como essa montanha de dinheiro é gerida pelos caciques partidários.”

Pela lei, a dinheirama transferida do bolso do contribuinte para o fundo partidário pode ser usada para a manutenção das sedes e serviços do partido. Estão autorizados os gastos com: 1) pagamento de pessoal (no máximo 50% do total); 2) propaganda doutrinária e política; 3) alistamento e campanhas eleitorais; 4) criação e manutenção de instituto ou fundação de pesquisa, de doutrinação e educação política (mínimo de 20%); e 5) criação e manutenção de programas de promoção e difusão da participação política das mulheres (mínimo de 5% do total).

Joaquim Barbosa semeia em solo fértil ao insinuar que a “a montanha de dinheiro do fundo” não é bem gerida pela caciquia dos partidos. Nessa seara, as legendas fingem que prestam contas e o Estado faz de conta que audita. Ao triplicar o valor da brincadeira, os congressistas atiçaram as lupas. Talvez se arrependam.


8 comentários

  1. clarice franze
    quarta-feira, 22 de abril de 2015 – 11:19 hs

    E ASSIM CAMINHA O BRASIL.

    ENQUANTO ISTO……EDUCAÇÃO, SAÚDE, TRANSPORTE, VAI DE LADEIRA ABAIXO.

    LEMBRAM DAQUELA MÚSICA.

    LÁ VAI O BRASIL, DESCENDO A LADEIRA……….

  2. Doutor Prolegômeno
    quarta-feira, 22 de abril de 2015 – 11:19 hs

    Agora que as fontes de “doação” oriundas do “sistema” de corrupção-captação que o lulopetismo arquitetou foram bloqueadas, só restará o fundo partidário, que também, emana dos cofres públicos e do bolso dos infelizes contribuintes brasileiros. De qualquer modo, quem paga o pato é sempre o povo que, afinal, elegeu esta gente.

  3. taderu rocha
    quarta-feira, 22 de abril de 2015 – 11:33 hs

    BRASILEIROS ISSO É UMA VERGONHA…. HOJE O RICARDO B. COMENTOU HOJE NA RÁDIO ESSE VALOR QUE A DILMA APROVOU RÁPIDO,, E DISSE RICARDO B. E A SAÚDE , PARA SAÚDE NÃO TEM DINHEIRO ETC, SE OS BRASILEIROS CONTINUAREM A DORMI NÃO SE ACORDAREM, COM CERTEZA VAMOS PARA FUNDO DO POSSO, OLHE JURO DOS CARTÕES DE CRÉDITO É UMA VERGONHA,, é isso que os bancos estão assim bilionários, porque é um pais sem LEI…..

  4. quarta-feira, 22 de abril de 2015 – 13:21 hs

    PQP, é só quebrando tudo mesmo !!!

  5. luiz
    quarta-feira, 22 de abril de 2015 – 14:04 hs

    Calma Joaquinzão.
    Democracia exige partidos políticos;
    Campanha custa dinheiro;
    Pelo menos vai acabar com a influência das empreiteiras na administração! Elas vão ficar de fora e poderão ser cobradas quando executarem suas obras com material de segunda. Quem sabe não veremos mais, escolas com paredes rachadas, telhados com goteiras, centros cirúrgicos alagados, essas coisas que vemos há décadas!!!
    Qual é o interesse das empreiteiras? Estamos carecas de saber!

  6. zangado
    quarta-feira, 22 de abril de 2015 – 17:15 hs

    Barbosa com plena razão!
    Estão reservando uma grana preta para eles agora que o petroduto foi estancado.
    Esperemos que a Lava-Jato leve à cassação de alguns partidos da rapina nacional.

  7. Johan
    quarta-feira, 22 de abril de 2015 – 17:15 hs

    Caro FÁBIO, defendo a manifestação do redator LUIZ, contudo a sociedade entende que o país necessita passar por um período de DESOPILAÇÃO e DESCONTAMINAÇÃO. Nesse período de 20 anos os recursos financeiros chegariam a secar para forçar a classe política, sim essa mesma a classe política, para retornarem a fazer política mantendo contato com o povo. Orientar as direções das campanhas a fazerem pesquisa com o eleitor, permitir que os marqueteiros façam as campanhas menos MENTIROSAS. Essas são as propostas do Joaquim. Recursos devem sair da sociedade, aquela que vota, doação privada com CPF e com índice baseado na declaração de renda do ano anterior. Defendo a liberdade de opinião, liberdade de imprensa e liberdade de investigação. Apoio a mobilização dos CAMINHONEIROS e proponho a RENÚNCIA JÁ, da DILMA, agora no poder, para evitar que cometa maiores VEXAMES e VERGONHAS, praticadas contra a sociedade brasileira. Atenciosamente.

  8. VISIONÁRIO
    quinta-feira, 23 de abril de 2015 – 5:38 hs

    O fundo partidário é uma verdadeira vergonha nacional. Com a criação
    desenfreada de partidecos o fundo partidário virou piada de mal gosto.
    Não existe dinheiro jogado no lixo maior do que isto e a Dilma aprovou
    rapidamente, porque sem o apoio partidário a sua gestão vai pro brejo…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*