Deus salve a Rainha! | Fábio Campana

Deus salve a Rainha!

protesto_-_rio_-_12_4_2015_-_futura_press
Ricardo Noblat

Que maneira infeliz de celebrar os primeiros 100 dias de governo! Seis em cada 10 brasileiros consideram péssima ou ruim a administração de Dilma. Quase seis em 10 acham que ela sabia da corrupção na Petrobras e nada fez.

Para quase oito em 10, a inflação aumentará. Assim como o desemprego para sete em cada 10. Dois em cada três são favoráveis à abertura de um processo de impeachment contra Dilma.

As manifestações de ruas, como as de ontem, são apoiadas por sete em cada 10. E se a eleição para a escolha do sucessor de Dilma tivesse ocorrido na semana passada, Aécio Neves teria derrotado Lula por 33% dos votos contra 29%, segundo a mais recente pesquisa Datafolha.

Dos seus vários bunkers em Brasília, a presidente só sai para lugares onde não corra o risco de ser vaiada. Se falar na televisão, pode deflagrar um panelaço.

O que Dilma fez para merecer isso?

Mentiu. Apenas mentiu. Simples assim.

O Brasil era um paraíso na propaganda dela para se reeleger. Menos de dois meses depois, o paraíso se evaporara.

Dilma jurou que jamais faria certas coisas que só seriam feitas por seus adversários. Começou a fazê-las antes do fim do seu primeiro mandato.

Com isso mentiu de novo? Não. Era a mesma mentira. Tudo era uma mentira só.

Uma pessoa que não ama seus semelhantes, ou que não sabe expressar seu amor por eles, não pode ser amada. Que o diga Jane, ex-criada do Palácio da Alvorada.

Um dia, Dilma não gostou da arrumação dos seus vestidos. E numa explosão de cólera, jogou cabides em Jane. Que, sem se intimidar, jogou cabides nela.

O episódio conhecido dentro do governo como “a guerra dos cabides” custou o emprego de Jane.

Mas ela deu sorte. Em meio à campanha eleitoral do ano passado, Jane foi procurada pela equipe de marketing de um dos candidatos a presidente com a promessa de que seria bem paga caso gravasse um depoimento a respeito da guerra dos cabides.

Dilma soube. Zelosos auxiliares dela garantiram a Jane os benefícios do programa “Minha Casa, Minha Vida”, uma soma em dinheiro e um novo emprego. Jane aceitou. Por que não?

Lula se queixa de Dilma porque ela não segue seus conselhos. Segue, sim. Só que às vezes demora.

Para que abdicasse da maioria dos seus poderes, por exemplo, foi decisivo o bate-boca que teve com Lula no Palácio da Alvorada, em março último.

A certa altura, Lula disse: “Eu lhe entreguei um país que estava bem…” Dilma devolveu: “Não, presidente. Não estava. E as medidas que estou tomando são para corrigir erros do seu governo”.

A réplica não demorou. “Do meu governo? Que governo? O seu já tem mais de quatro anos”, disparou Lula.

Os assessores de Dilma que aguardavam os dois para jantar e escutaram o diálogo em voz alta, não sabem dizer se ela nesse instante respondeu a Lula ou se preferiu calar.

Um deles guardou na memória o que Lula comentou em seguida: “Você sabe a coisa errada que eu fiz, não sabe? Foi botar você aí”.

Foi pressionada por Lula que Dilma entregou o comando da Economia ao ministro Joaquim Levy, da Fazenda, que pensa muito diferente dela.

Foi também pressionada por Lula que delegou o comando da Política a Michel Temer, seu vice, a quem sempre desprezou.

Levy está sujeito a levar carões públicos de Dilma, já levou. Temer, não. Levy pode ser trocado por outro banqueiro. Temer, não.

Lula inventou o parlamentarismo à brasileira para tentar impedir o naufrágio de Dilma. É sua última cartada para salvar a chance de voltar à presidência em 2018.


7 comentários

  1. Felipe
    segunda-feira, 13 de abril de 2015 – 13:54 hs

    Eu faço parte da maioria, maioria que votou na Dilma pra governar. E acho que a economia tende a melhorar e em breve os Tucanalias que tentaram desfazer o capital da Petrobras serão desmascarados e terão um preço alto a pagar. Acho que o PIG (Partido da Imprensa Golpista) esta com os dias contados, assim como aqueles que à defende por pura ignorância. Acho ainda que o PT terá candidato à presidência em 2018 e a maioria da população vai votar nele, bem como, reconhecer que a vida melhorou pras classes mais pobres e que a turma das panelas surradas que defende corruptos como o Eduardo Cunha e sua lei a favor de terceirização, ou então o Aécio Never que quebrou Minas Gerais e foi escarrachado pro Rio, diga se de passagem, um lugar mais a sua cara, terão que repensar os dizeres de suas bandeiras. Basta é desse tipo de corrupto, que finge ser bonzinho por interesse próprio e que defende financiamento de empresas para campanhas politicas.

  2. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 13 de abril de 2015 – 14:33 hs

    Essa indignação perderá seu rumo e se esvaziará se não houver uma agenda política e mesmo a fundação de um partido político que encerre em seu conteúdo doutrinário e programático essa agenda. No Brasil tudo vira mingau e logo cairá no esquecimento, como as manifestações de 2013, que eram niilistas e vazias. Conversa fiada e fantasias de avenida não resolvem nada. Política se faz, nos países civilizados, por meio de partidos organizados. Se essa turma que lidera perder a oportunidade, acabarão virando velhos caras pintadas e Lindberghs da política.

  3. ciro
    segunda-feira, 13 de abril de 2015 – 15:19 hs

    Sou ou acho que era PSDB mas vi coisas ultimamente que posso dizer de cadeira, SÃO TODOS IGUAIS, a diferença é que os que estiveram no poder antes do Lula e estão alguns ainda como no Paraná, esses tem vergonha de se expor são pouco mais cautelosos, ou diria falsos morallistas. Os atuais de Brasilia até poderia dizer que erraram pela ganancia de terem ficado muito tempo excluidos do poder. Pobre qdo come melado se lambuza. A elite tem pavor que a classe mádia cresça com medo de perder o lugar ou poder, nisso o PT tem méritos oportunizou o crescimento da classe e,d, c. A elite que está aí tem medo dos que estão subindo. E não sou da esquerda, não sou um excluido, não reacionário, não sou sindicalista, apenas constato a realidade por ter convivido com essa elite ruralista, de boysinhos filhos de papai que se elegem com o dinheiro tirado daqueles que mais precisam. Não gosto do Lula, mas gosto hoje menos ainda desses que se dizem éticos, moralistas, da política séria. Falo porque os conheço, dos bastidores da política. Politico sério vi poucos citando um, Pedro Simão.

  4. imaurricci
    segunda-feira, 13 de abril de 2015 – 16:17 hs

    É FELIPE,vc tem razão,O André Vargas,o Zé Dirceu,o Genoíno o Delúbio,o Sivinho Pereira,O Palloci,o João Vacari,o João Paulo Cunha sempre serão herói para aqueles que acreditam e sabem que todos eles são pessoas honestíssimas e jamais em toda a vida política tiveram ou compactuaram com pessoas de desvio de conduta.

  5. Do Interior.....
    segunda-feira, 13 de abril de 2015 – 18:20 hs

    Acredito que um dia o socialismo será extirpado de nosso país. Esse é o grande mal de nossa sofrida américa latina. O socialismo chavista é cheio de sofismas e mentiras como ditas acima por militontos de esquerda pagos com dinheiro surrupiado da Petrobrás. Ultimamente tem aumentado, e muito, este tipo de gente nas redes sociais, tentando defender o indefensável.
    Ninguém é contra a ascenção dos pobres. É o contrário. Queremos que TODOS subam suas rendas e que nosso país seja nivelado por cima. Não como a Venezuela, Cuba e Argentina, nivelado por baixo, pelo populismo marxista de LULLa e Fidel.
    O PT sempre defendeu ditaduras sanguinárias e defendeu bandidos. Foi o partido mais corrupto que existiu no Brasil até hoje (e será lembrado, para sempre, disso – CORRUPTO). Não se aproxima de democracias consolidadas e flerta com grupos armados e terroristas como as FARC e MST.
    Nesta mesma linha, ñão apoia e nunca apoiou trabalhadores e os empresários. Estes, o PT acha que são ladrões e os trabalhadores… Bem, estes, deixem eles com o bolsa esmola pois precisamos de voto…

    Porque eu tenho que apoiar esta esquerda caviar, que rouba e se faz de santa. Mente e diz que não mentiu. Não apoia os trabalhadores e apoia marginais do MST (não aqueles que realmente precisam de terras)?

    Não. Não posso compactuar com essas desvirtudes esquerdistas, tão maléficas ao país quanto veneno. Acusaram Aécio e Marina do que estão fazendo. E agora? Quem vai pagar os bilhões roubados do País? Estou cheio desta esquerda chamar para o diálogo somente os “movimentos marginais”. Porque não chamam para o diálogo os verdadeiros movimentos sociais que são os milhões que foram às ruas?

    Fora Foro de São Paulo.
    Fora PT
    Fora esquerda bolivariana!

  6. Johan
    segunda-feira, 13 de abril de 2015 – 18:25 hs

    Caro FÁBIO, o tempo passa, a idade avança e não verei e nem lerei tudo. Estou abismado com os testemunhos dos comentaristas, contudo prefiro ler isso tudo do que não termos a IMPRENSA LIVRE. A imprensa livre permite o devaneio dos leitores que não comungam com os artigos escritos na mídia. Por outro lado a não aceitação dos fatos, a não aceitação da participação dos dirigentes, membros, filiados e bate-paus de praça da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA

  7. Sergio Silvestre
    segunda-feira, 13 de abril de 2015 – 19:29 hs

    IBURRICI,ESTES TODOS EM ESCALA NACIONAL,SÓ OS HOMENS DO GOVERNADOR EM LONDRINA ENCHE UM NAVIO.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*