Conselho de Ética arquiva processo contra Justus | Fábio Campana

Conselho de Ética arquiva processo contra Justus

justus2

O Conselho de Ética da Assembleia Legislativa aprovou ontem (quinta-feira, 23), por unanimidade, o relatório do deputado Missionário Ricardo Arruda (PSC) que decidiu rejeitar o ofício do Ministério Público como representação ou denúncia contra o deputado Nelson Justus (DEM). A alegação foram a inobservância das formalidades legais e ausência de tipicidade de conduta, além de não ter qualquer fato novo que pudesse fazer com que decisões anteriores do conselho pudessem ser revistos. As informações são do Bem Paraná.

Em resumo, o relatório final – que foi lido em sessão aberta à imprensa – enumera diversos motivos para não acolher como denúncia o ofício do Ministério Público, alegando que no dia 6 de junho de 2010 foi aberto um procedimento de cassação do mandato de Justus e que foi arquivado pelo próprio Conselho de Ética. Por esta razão, Justus não poderia ser novamente processado, muito menos cassado.

“Não poderíamos abrir novo procedimento. De acordo com o Regimento Interno e com a Constituição Federal, só poderíamos fazer outro processo de cassação caso o deputado fosse condenado. Ou seja, caso o processo contra ele na Justiça já tivesse transitado e julgado, o que não ocorreu”, analisou Arruda.

O procedimento investigatório contra Nelson Justus que foi transformado em denúncia pelo MP (que conta com 40 mil páginas) e entregue ao Tribunal de Justiça, nem ao menos teria sido acatado até a presente data. “Os fatos narrados são os mesmos que o anterior, o que não nos daria direito de cassar o mandato dele. Além do que, não poderíamos tirar agora o mandato dele. Os fatos se referem ao passado e ele já foi reeleito após os fatos investigados”, complementou o relator.

Justus foi denunciado pelo MP por ter supostamente cometido irregularidades como a contratação de diversos funcionários no seu próprio gabinete em regime de comissionados. Os fatos teriam ocorrido quando ele era presidente da Assembleia, entre 2007 e 2010. Arruda não quis entrar no mérito da questão, apenas disse que estava agindo de acordo com o que prevê a legislação.


37 comentários

  1. taderu rocha
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 11:23 hs

    AONDE NÓS ESTAMOS……NO BRASIL… A RESPOSTA ESTA AI.

  2. Kátia Flávia
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 11:32 hs

    Missionário Ricardo novato Deputado ( que nas eleições nem falava, seu porta voz era o Waldomiro) é muiiito do Justus !
    Como se diz, a única Justiça esta lá em cima, rezem …

  3. QUESTIONADOR
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 11:35 hs

    -Mais um tapa na cara do cidadão paranaense honesto.
    -Já basta usarmos nariz de palhaço frente à tanta incompetência, ingerência, desmandos, incapacidade dos governos estadual e federal, agora temos que engolir mais esta pizza requentada!!!
    -O negócio é não reelegar mais ninguém em qualquer esfera e para qualquer cargo público!!! Com renovação teremos, num futuro, políticos mais capacitados em atender os anseios do povo.
    -Agora os que estão aí, mereciam um “camassada de pau” até tomar vergonha na cara e agir em prol da sociedade e não em proveito próprio!!!

  4. Paranaense roubado
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 11:35 hs

    É uma vergonha e deposi dizem que tem politico honestos
    O Parana e roubado e os politicos aplaudem onde esta a etica o carater a moral, ora esta nas contas secretas que dizem ser heranca de familia, agora vamos todos aplaudir a Assembleia
    a casa dos alibaba e os 54 ladroes.

  5. JOAQUIN DO SUDOESTE
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 11:36 hs

    Como esperado,acabou em pizza.Cada um,entende a seu gosto,pode ser calabreza,portuguesa,ou melhor a MODA DA CASA…..

  6. Povo
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 11:40 hs

    É uma vergonha e dizem que tem politico honestos
    O Parana e roubado e os politicos aplaudem onde esta a etica o carater a moral, ora esta nas contas secretas que dizem ser heranca de familia, agora vamos todos aplaudir a Assembleia
    a casa dos alibaba e os 54 ladroes.

  7. Saul
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 11:57 hs

    Eis a prova que o crime as vezes compensa. Uma vergonha a decisão da AL liberando mais uma vez esse bandido de seus crimes. Infelizmente o Paraná está, politicamente, com uma grande quadrilha instalada. Poucos escapam do bando. O povo está se sentindo como cachorro sem dono. E a AL joga os nossos votos na lama. Ora, por que votar?

  8. zangado
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 12:00 hs

    Isto posto, o colendo conselho de ética, por unanimidade, entende que “non olet” (não fede).

  9. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 12:09 hs

    ABRAM TODAS AS PORTAS DAS CADEIAS E COMEÇEM A USAR O PARANÁ COMO PENICO.

  10. Johan
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 12:20 hs

    Caro FÁBIO, com essa decisão da COMISSÃO DE ÉTICA a ALEP toda está CONTAMINADA, não havendo necessidade de mais explicações. A sociedade sabe e conhece do que são feitos os DEPUTADOS ESTADUAIS, sem excessão. LAMENTÁVEL ter que admitir que não valem o que comem, todos do mesmo nível dos representantes da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA. Haverão novas eleições, e todos serão lembrados nessas oportunidades. Atenciosamente.

  11. Alexandre Miguel Soto
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 12:32 hs

    Esse caso já tinha sido julgado em 2010.

    Se o próprio Judiciario não afastou e o Ministério Público não recorreu na esfera correta (Justiça) o resultado não podia ser outro.

    E mais: se não fizeram isso é porque deve existir uma verdade diferente da que divulgam, pois acredito na Justiça e tenho certeza que ministros como Joaquim Barbosa não deixariam o deputado no cargo se tudo que foi divulgado fosse verdade.

    Acho que esse caso tem muita politicagem do Ministério Público para tentar tirar da CCJ o deputado, pois os promotores não gostam de pedir a bênção do deputado denunciado quando precisam que projetos como auxílio moradia do Ministério Público seja aprovado na Comissão de Constituição e Justiça presidida pelo Nelson Justus.

    Da mesma forma uma parte da imprensa, de forma bastante exagerada, fazia lavagem cerebral para que a tese furada do Ministério Público fosse aceita pelos deputados.

    Tudo para atender interesse pessoal de uma matéria jornalística que atribui 20 anos de Assembleia nas costas do presidente de 2007-2010 e que sofre de amnésia sobre muitos detalhes e envolvidos.

    Por sinal, por que ninguém comenta sobre o caso dos gafanhotos que é lá de 2005 e nunca foi julgado??

  12. Luiz
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 12:37 hs

    Quer dizer que o cara roubou, gatunou, afanou do dinheiro público dos paranaenses e nada?
    Que pais é esse minha gente?
    Roubar setá se transformando em pecado menor? Coisa normal?
    Pelo amor de DEUS, onde vamos chegar?
    E o ladrão do Justus deve estar com dor de barriga de tanto rir da nossa cara.

  13. Netto
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 12:41 hs

    é uma vergonha, se fosse um Zé Ninguém que tivesse pego uma galinha pra matar a fome dos filhos, com certeza já teria ido preso. ESTES SÃO OS NOSSOS REPRESENTANTES…..

  14. COMANDO
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 12:51 hs

    VERGONHA…

  15. Geraldo Martins
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 13:00 hs

    Se no Paraná o Nelson justus é inocente, em São Paulo Maluf idem e no Brasil o LULA é um coitadinho. Então Fernandinho Beira Mar está preso injustamente, ou advogado dele é muito incompetente.

  16. eleitor de boa memoria
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 13:14 hs

    SÃO COBRAS QUE NÃO COME COBRAS.
    E O POVO QUE ENGULA SAPOS

  17. sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 13:26 hs

    VERGONHA CARAS DE PAU VERGONHA

    VERGONHA CARAS DE PAU VERGONHA !!!

  18. VERGONHA DE SER BRASILEIRO
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 13:42 hs

    A cada dia estamos nos afundando na lama da corrupção. mas em pouco tempo eles não terão mais saída.

  19. ex vereador
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 13:48 hs

    que o diga o ex vereador Custodio 15 anos de prisao o Justus teria 150 anos fechado na penitenciaria

  20. Maria
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 13:49 hs

    Isto é uma VERGONHA, o deputado abusa usa do poder, contrata funcionários fantasmas faz o caixa eleitoral e sai impune e ainda dá risadas, isto é CORRUPÇÃO desvio de dinheiro público e vocês TODOS DEPUTADOS não falam nada se silenciam ! São CONIVENTES … e fariam igual por sempre vai ter um Deputado Missionário Ricardo .

  21. Apartidário
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 13:53 hs

    Depois dessa, tem que mudar, não só os membros do conselho, como também o nome que de ético não tem nada. Corvo não come corvo …

  22. sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 13:55 hs

    Que bom ser absolvido ta provado que no Brasil ser politoco e ser ladrão é profissão ainda mais no Paraná, deputados que vergonha ( absolvido novidade ) kkkkkkkkkkkkkk

  23. sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 14:12 hs

    Os evangelicos desta comissão, deveriam de ter vergonha ao encarar seus fiéis por terem faltado com a verdade numa decisão importante para o cidadão paranaense, que seria punir politicos desonestos.
    Rolou$$$?

  24. sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 16:01 hs

    De qual denominação é esse missionário ? Nada contra a denominação mas creio que os membros estão morrendo de vergonha o que não é para menos.

  25. BigPeter
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 16:16 hs

    Justus usou duas caras, em dois períodos distintos. No primeiro período, quando a coisa começou a feder, o cara sumiu. E quando aparecia, mantinha distancia de tudo e de todos. Da imprensa, então! – Vixe…
    No decorrer do tempo, conchavos e acertos, compadrios e fuxicos ao pé da orelha; jantares regados a bons vinhos nos restaurantes mais caros de Curitiba, e d’além mar; comissões, constituições conselhos e outras presepadas que só eles conhecem, pronto. O homem mudou de cara.
    Vi-o na TV dias desses, feliz da vida, comprimentando todo mundo; acenando efusivamente aos mais distantes; pensei: Já tá tudo arrumado. A canalhice venceu mais uma nessa maldita Assembleia, que alias,ninguém sabe pra que que serve, além de torrar uma fortuna diária, do dinheiro do povo..
    Você aí, sabe pra que serve um deputado estadual? – Claro que não. Ninguém sabe.

  26. Carlos Henrique
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 16:22 hs

    Tb, esse Deputado Ricardo Arruda nem do Paraná ele é…
    Veio de São Paulo pois lá não conseguia se eleger, ele foi eleito pelo Waldomiro Santiago pastor, ele não ta nem ai com o povo do Paraná…
    Entrou pelo ratinho Jr…

  27. Marcos
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 16:56 hs

    Estão vendo o por que ir pra rua?
    Agora o justus é santo o cury e a madre Teresa e nós somos uns idiotas.

  28. indignado
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 17:17 hs

    Que vergonha hein sr missionário Ricardo Arruda seu bundão vá cumprir tua missão na puta que o pariu!

  29. Guilherme Cueira
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 17:44 hs

    O PROBLEMA NÃO É O CONSELHO DE ÉTICA.

    O CONSELHO SEGUIU O ENTENDIMENTO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA E DO MINISTÉRIO PÚBLICO.

    SE O MINISTÉRIO PÚBLICO NÃO RECORRE NA JUSTIÇA É PORQUE CONCORDA COM O “NÃO AFASTAMENTO” PRA DIZER O MÍNIMO….

  30. MANEL BOCUDO
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 18:51 hs

    CANTEI A PEDRA AQUI MESMO, CORPORATIVISMO PURO, OU SEJA FARINHA DO MESMO SACO, OS NOSSOS DEPUTADOS NÃO SE ENVERGONHAM DE TANTA FALTA DE MORAL. QUE PAÍS É ESTE DIRIA O DUQUE.

  31. Juca
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 19:01 hs

    Esse palmiteiro de Guaratuba mão perde por esperar. Vai ser condenado na Justiça, podem ter certeza, as provas são contundentes contra ele, ainda mais agora que não tem cargo de direção na ALEP.

  32. Ricardo bonatto
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 19:48 hs

    Que vergonha a pressão que a RPC de sobre os deputados da comissão de ética!

    Por que não fazem isso contra os juízes e promotores ????

    Quem vê o telejornal parece que o apresentador é o professor de Deus e que todo o resto do mundo é inferior e está errado, masmo que a Justiça não diga isso!

    Pastor, acredito no seu trabalho e fiquei enojado com o tom da RPC ao ler seu nome como se tivesse feito algo errado. Quem faz errado é o telejornal ao forçar vocês a votarem como eles querem e diferente do que a Justiça julgou!

    Esse diretor de jornalismo que se candidate, se eleja e faça algo útil pelo estado.

  33. Beatrix Kiddo
    sexta-feira, 24 de abril de 2015 – 21:54 hs

    Adorei Missionário, você fez o que devia ter feito, assim fica em paz com a tua consciência, de bem com o resto da comapnheirada canalha da Casa de Ali Babá. E, de quebra, entra no rol dos que perderam a chance de fazer a coisa certa, e insistiram em dar mancada. Você é novo na casa missionário, vai ter todo o resto do mandato para se arrepender, se é que acredito em arrependimento.

  34. Faro Fino.
    sábado, 25 de abril de 2015 – 0:01 hs

    Coloquem a imagem deses vagabundos da comissão de ética traidores do povo em praça pública.

  35. FUI !!!
    sábado, 25 de abril de 2015 – 5:29 hs

    Estes políticos que votaram pelo arquivamento do processo contra
    Justus precisa ser crucificado em praça pública. Todos os níveis da
    justiça que levaram a esta conclusão para que o cara não fosse con-
    denado é uma vergonha brasileira. Lugar de corrupto é na cadeia e
    aqueles políticos que ajudam a inocentar um culpado comprovado
    tambem deveria ser condenado. E os Paranaenses vão ficar vendo
    o trem da alegria passar e não fazem nada !!?? Que vergonha…

  36. FISCAL DE REALEZA
    sábado, 25 de abril de 2015 – 7:54 hs

    EDESON PRASTZICH E O OUTRO PASTOR QUE NEM O NOME FEIS AGORA VIRARAM DIABINHOS NO PARANA LIBERANDO UM BANDIDO LADRAO PARA CONTINUAR DANDO AS CARTAS NO PARANA

    É UMA VERGONHA DIZER QUE NO PARANA TEM CONSELHO DE ETICA

  37. marcello
    domingo, 26 de abril de 2015 – 19:06 hs

    E achavam que seria diferente? Esbravejem contra os eleitores dessa raposa felpuda e do tal pastor de merda. Votaram? Agora se conformem.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*