Sérgio Moro rechaça pedido de suspeição: "fantasia da defesa" | Fábio Campana

Sérgio Moro rechaça pedido de suspeição: “fantasia da defesa”

unnamed

O juiz federal Sérgio Moro não se deu por suspeito para conduzir as ações penais da Operação Lava Jato. Em despacho que juntou aos autos do processo contra o empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia – preso desde 14 de novembro de 2014 por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro -, o juiz rechaçou pedido de sua suspeição. “Não se compreende como o exercício pelo Juiz de poder expresso na lei, destinado a esclarecer os fatos, pode ser elevado a causa de suspeição”, anotou Moro. As informações são da Agência Estado.

A defesa de Ricardo Pessoa argumentou em exceção de suspeição que Moro teria adiantado seu convencimento quanto à responsabilidade criminal dos acusados quando da inquirição das testemunhas Augusto Ribeiro de Mendonça Neto e Julio Gerin de Almeida Camargo – ambos delatores da Lava Jato. A defesa alegou, ainda, que Moro decretou nova prisão preventiva do empreiteiro, apontado como presidente do clube ‘vip’ das construtoras que teriam formado cartel para assumir o controle de contratos bilionários da Petrobras, entre 2003 e 2014.

“Agrego que as perguntas deste Juízo foram claras, objetivas e jamais buscaram induzir qualquer resposta”, observou o juiz da Lava Jato. “Muitas, aliás, reportavam-se a esclarecimentos de respostas anteriores. A alegação de que buscaram induzir resposta é fruto da mera fantasia da defesa, não diferindo, em geral, as perguntas do juiz no conteúdo dos questionamentos das partes.”

Segundo Moro, “no curso das investigações, a pedido do Ministério Público Federal ou da Polícia Federal, este Juízo decretou diversas medidas de cunho investigatório, como quebras de sigilo fiscal e bancário, interceptação telefônica, e busca e apreensão, e de cunho cautelar, como sequestro e prisões temporárias ou preventivas”.

Sérgio Moro assinalou, ainda, que o artigo 212 do Código de Processo Penal autoriza o magistrado a realizar questionamentos próprios.

“O relevante é que o Juízo, mesmo tomando decisões favoráveis ou desfavoráveis a uma das partes no processo, mantenha-se, até o julgamento, com a mente aberta para, após pleno contraditório e debates, mudar de convicção se for este o caso”, pondera o juiz da Lava Jato. “Então não vislumbro como se pode extrair do decreto da preventiva ou de qualquer outra decisão interlocutória no processo, motivada a apreciação judicial inclusive pelo requerimento do Ministério Público Federal ou da Polícia Federal ou pelo contexto dos fatos, causa para suspeição e impedimento.”

Moro concluiu que “não há nenhum fato objetivo que justifique a presente exceção, tratando-se apenas de veículo impróprio para a irresignação do excipiente (defesa do empreiteiro) contra as decisões do presente julgador”.


5 comentários

  1. Sergio Silvestre
    sábado, 28 de março de 2015 – 17:44 hs

    O Yossef a 12 anos é o delator preferido do Juiz Moro.

  2. Johan
    sábado, 28 de março de 2015 – 18:14 hs

    Caro FÁBIO, esse juiz federal MORO pelo que pode ser observado na linha da condução do processo dessa envergadura e comprometimento contra os membros da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA, está absolutamente correto e possui o aval da sociedade nessa condução. Ele está correto, coberto de razão, porém deve estar atento as ” cascas de banana” quando das respostas aos quesitos impetrados por todos os advogados de defesa de todos os empresários envolvidos pois todos estão juntos para derrubá-lo. A sociedade espera e aguarda o tempo que for necessário para que consiga obter o NOME do criador, do MENTOR, do ESCONDIDO que está acima dos empresários, dos operadores, dos porteiros e dos guarda-praças. Defendo a liberdade de opinião,liberdade de imprensa e liberdade de investigação. Apoio a mobilização dos CAMINHONEIROS e proponho a RENÚNCIA JÁ da DILMA, agora no poder, para evitar maiores VEXAMES e VERGONHAS a sociedade brasileira. Atenciosamente.

  3. João Silva
    sábado, 28 de março de 2015 – 20:13 hs

    Quero muito ver os canalhas na jaula, estranhamente não vemos AV, PB e Luis Inácio em cana, sabe se lá porque! Mas…. Tenho que relembrar detalhes do Banestado, e este juiz foi flagrado “aplicando as penas” , sem ouvir as defesas! A tese do advogado de defesa do réu atual, não me parece equivocada pelo passado! E, mais uma, algumas atitudes deste magistrado soam muito estranhas, parece que quer punir os peixes pequenos com extremo rigor e proteger os verdadeiros vilões! O Banestado foi assim…

  4. Mírian Waleska
    domingo, 29 de março de 2015 – 0:55 hs

    Será que esses advogados ainda não entenderam que não adianta tentar questionar as decisões do Dr. Sergio Moro? Pela primeira vez estou vendo a justiça ser feita como deve ser, dentro da Lei e é isso que me faz crer que tudo será esclarecido. Dr. Moro é íntegro como poucos, e nunca deixou margem para que alguém pense o contrário, vejo-o como uma pessoa muito bem equilibrada, ele sabe o que está fazendo, nunca se precipitou, está trilhando todos os caminhos e, como num grande tabuleiro de xadrez as peças vão caindo uma a uma, até o dia em que ele dará o xeque mate ” O Sr. está preso Sr. Luíz Inácio Lula da Silva” E neste dia eu vou decretar feriado nacional na minha empresa, vou hastear a Bandeira do Brasil, e todo o nosso país será reconstruído, as marcas da corrupção ficarão por muito tempo estampadas na nossa história, mas, nos construiremos um Brasil melhor. Hoje vejo bem definida uma linha, o Brasil antes de Sergio Moro e depois de Sergio Moro.

  5. FISCAL DE REALEZA
    segunda-feira, 30 de março de 2015 – 9:38 hs

    QUANDO MORRO COMEÇOU TODO MUNDO APLAUDIU MAS DEPOIS QUE ELE COMEÇOU ESCOLHER SUSPEITOS ENTAO ENTRO NO ROL DOS CURUPTOS E COMROMPIDOS QUANDO DEFENDEU AECIO NEVES DE INVESTIGAÇOES SENDO QUE O ENTRAVE É O MAIOR DO LAVA JATO E QUER ESCONDER O ALVARO DIAS PARA POR NA CONTA SÓ DEFUNTO PERDEU O CREDITO E O VALOR E SE TORNOU PRESA PARA NOS FISGAR LUGAR DE CURUPTO E CROMPIDOS SAO NA CADEIA

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*